Top 10 livros de 2015

Como eu disse no post sobre as releituras do ano passado, a gente sai de 2015, só que 2015 não sai da gente! Mas tudo bem, porque esta, eu prometo, é a minha despedida oficial das leituras do ano que passou. E, para dizer tchau de vez,  nada melhor do que a seleção dos 10 melhores livros que li em 2015. Em ordem alfabética porque não sou de ferro, ok? Hahaha!

IMG_1427

A Resposta, Kathryn Stockett
Eu assisti Histórias Cruzadasfilme inspirado em A Resposta, antes de ler a obra de Kathryn Stockett. Mas gostei tanto do filme que nunca consegui tirar a ideia de ler a obra original da cabeça. Então, quando ele ficou disponível para troca no Skoob, não pensei duas vezes antes de solicitá-lo. E que bom, porque foi uma leitura inspiradora, maravilhosa e emocionante. Então, se você gosta de histórias sobre segregação racial (e mais “reais” do que O Sol é para todos, hehe), leia A Resposta :D

A verdade sobre o caso Harry Quebert, Jöel Dicker
A capa de A verdade sobre o caso Harry Quebert sempre chamou a atenção, mas eu nunca havia me dado ao trabalho de ler a sinopse. Até que a Bruna, do Chez B., o indicou no falecido Eles recomendam! e eu super me interessei. Solicitei o livro no Skoob e, quando ele chegou, devorei-o. Em 2015, li algumas histórias com crimes loucos e de tirar o fôlego, mas a obra de Jöel Dicker conseguiu me surpreender diversas vezes!

Até você ser minha, Samantha Heyes
Como disse acima, em 2015, li muitos livros com crimes loucos e de tirar o fôlego e Até você ser minha foi, com certeza, um deles. Além de ser bem doentia, a obra de Samantha Heyes manipula até o último fio de cabelo do leitor e não poderia terminar de maneira mais surpreendente.

IMG_0100

Frankenstein, Mary Shelley
Sempre tive curiosidade para saber a verdadeira história de Frankenstein, mas, por ser um clássico, também sempre tive um pé atrás. Eis que, graças ao Desafio de Leitura (e tem Desafio de Leitura 2016!), decidi me render à curiosidade e, gente, simplesmente AMEI a obra-prima de Mary Shelley e fiquei surpresa com a trama super bem amarrada e repleta de reviravoltas!

It: A Coisa, Stephen King
Amo ler, mas admito que tenho uma preguicinha de livros muito grandes. Então, o fato de eu ter reunido coragem para ler It: A Coisa, que tem nada menos do que 1104 páginas, e não tê-lo abandonado já prova o quanto eu gostei da história. Quem conhece Stephen King, mas ainda não leu a história do palhaço Pennywise, pode imaginar o porquê de tanto amor. Mas, se você ainda não conhece a obra do Rei do Terror, saiba que ele aborda muito mais do que morte, sangue e atividades sobrenaturais: King mergulha nas profundezas da assustadora alma humana!

IMG_3081

Maus, Art Spiegelman
Nunca havia lido graphic novels (só mangás) e essa foi mais uma novidade para mim no ano que passou: li o engraçadíssimo Hyperbole and a Half, da Allie Brosh, e o impressionante Maus, de Art Spiegelman. Embora completamente diferentes, as duas obras são (auto)biográficas e incríveis, mas, por tratar da Segunda Guerra Mundial (assunto que gosto muito), escolhi Maus como um dos melhores de 2015.

Miniaturista, Jessie Burton
Eu confesso: solicitei Miniaturista para a Intrínseca pela capa, apesar do medo de não gostar da história – já que ela se passa no século 17 e eu não sou particularmente fã das antiguidades. Mas, para a minha surpresa e felicidade, não apenas curti a trama de Jessie Burton como me apaixonei pela forma intrigante, ousada e original com que ela me envolveu <3

IMG_7552

O Mundo Pós-Aniversário, Lionel Shriver
Desde que descobri Lionel Shriver, em 2013, com o arrebatador Precisamos falar sobre Kevin, não tem como minha lista de top 10 não conter o nome de autora. E, em 2015, Shriver garantiu seu lugarzinho na minha seleção com O Mundo Pós-Aniversário e suas realidade paralelas. Simplesmente incrível!

Tampa, Alissa Nutting
Minha mente de leitora é meio doida e eu amo livros sobre transtornos mentais e polêmicas. Se for inspirado em uma história real, então, A-DO-RO! Sendo assim, não foi difícil decidir ler Tampa, baseado no caso verídico de uma professora acusada de pedofilia por manter relações sexuais com alunos de 14 anos. Polêmico e chocante é pouco! Leia você mesmo e tire suas conclusões!

IMG_7830

Toda luz que não podemos ver, Anthony Doerr
Toda luz que não podemos ver foi o livro queridinho do ano de muita gente e, para mim, não foi diferente – afinal, foi minha escolha como o melhor do meu 2015. E acho que isso – ser o eleito entre mais de 80 livros – já fala por si só. Mas, se não for suficiente, tem mais motivos aqui, aqui, aqui e aqui, hehe!

Quais foram os livros favoritos de vocês em 2015?

Anúncios

11 pensamentos sobre “Top 10 livros de 2015

  1. A Resposta eu vi o filme também, mas só, e agora fiquei com vontade de ler o livro. E tampa você já sabe que eu quero muito ler, mas seeeempre esqueço de olhar preço e pedir! um dia, um dia.. hahaha

  2. Tem cinco livros no seu top que eu quero leeeer! E dois lidos. QUE EMOSSAUM.
    Frankenstein e Miniaturista estarão nas leituras de 2016…vamos ver se eu vou amar! Quero muito hihihi
    e ainda precisamos falar sobre o final de Toda Luz, não trocamos figurinhas :D

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s