Minhas releituras de 2015

A gente sai de 2015, mas 2015 não sai da gente! Estamos quase na metade de janeiro e ainda estou falando sobre as leituras do ano passado – mas prometo que já está acabando. E o tema de hoje são as releituras de 2015. Vamos lá?

A Sangue Frio, Truman Capote
Li A Sangue Frio pela primeira vez em 2008 e, já há algum tempo, estava com vontade de reler esse clássico da literatura de não ficção. Como já fazia muito tempo desde a primeira leitura, não lembrava de muitos detalhes da história, então, revisitar a obra-prima de Capote foi familiar e, ao mesmo tempo, inédito. Ainda quero relê-la mais vezes nessa vida.

A Culpa é das Estrelas, John Green
Quando gosto muito de um livro, adoro relê-lo e, se possível, no idioma original. Foi o que fiz com A Culpa é das Estrelas e foi uma experiência bastante positiva. Como eu li o livro em 2013 – e ainda teve o filme em 2014 -, a história ainda estava praticamente fresca na memória, mas é claro que muitos detalhes já haviam se perdido.

IMG_9105

Jogos Vorazes, Em Chamas e A Esperança, Suzanne Collins
No início de 2015, reler a trilogia Jogos Vorazes não era minha intenção. No entanto, com a proximidade do lançamento do último filme da franquia, pensei que, se um dia eu quisesse revisitar a saga de Katniss Everdeen, aquela era a hora certa. Apesar de ter amado a série em 2013, quando li pela primeira vez, comecei a releitura (em inglês) com receio de que fosse cansativa. Mas não poderia estar mais enganada: devorei os três livros e acho que é possível dizer que me envolvi até mais com a história. Contei tudo sobre a releitura aqui!

Metamorfose, Franz Kafka
Li Metamorfose há uns bons anos e lembro de ter gostado bastante. Mais uma vez, esta releitura não estava nos meus planos para 2015, mas, como ele é curtinho, decidi ler em um dia de preguicinha. Incrível e surpreendente, como da primeira vez.

a-mediadora-a-terra-das-sombras

A Mediadora – A Terra das Sombras e A Mediadora – O Arcano Nove, Meg Cabot
O tempo passa e Meg Cabot pode até me decepcionar com seus livros novos, mas A Mediadora sempre será uma das minhas séries favoritas e, talvez, a mais querida. Prova disso é que os volumes da série – que li pela primeira vez em 2006 – foram as minhas primeiras releituras da vida, em 2013, e agora, estou relendo-os pela terceira vez. Mas, calma, não é só amor: acontece que a Meg vai lançar o sétimo volume da saga de Suze Simon em fevereiro e achei que seria uma boa desculpa para reencontrar Jesse <3 E, obviamente, está sendo incrível como sempre!

Já tenho uma lista de possíveis releituras para 2016, que inclui títulos como Mentirosos, Quem é você, Alasca?, Sorte ou Azar?, Isla e o Final Feliz, etc. etc. Vamos ver se consigo encaixá-las entre as leituras inéditas :D E vocês, fizeram releituras em 2015?

Anúncios

4 thoughts on “Minhas releituras de 2015

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s