Resenha de O Bebê de Bridget Jones (Bridget Jones #4) – Helen Fielding

Processed with VSCO with hb2 preset

Bridget Jones continua solteira e, mais do que nunca, sonha em ser mãe – até porque seu relógio biológico já não tem mais todo o tempo do mundo! Depois de dias especialmente movimentados, ela descobre que está, enfim, grávida! O único detalhe é: Bridget não sabe quem é o pai e tem duas apostas – Mark Darcy ou Daniel Cleaver?

>> Encontre o melhor preço de O Bebê de Bridget Jones

A série de Helen Fielding é sempre uma surpresa na minha vida de leitora. Li O Diário de Bridget Jones e Bridget Jones: no limite da razão em 2006. E, na época, não gostei muito dos livros – sempre preferi os filmes! Hoje, acho que foi por causa da idade – eu tinha 18 anos e provavelmente não me identificava tanto com as situações que Bridget enfrentava. Já em 2013, foi lançado Bridget Jones: louca pelo garoto, que não tem “apenas” Mark Darcy. Chiei, chorei e esperneei. Mas decidi ler e, para a minha surpresa, amei! E então, chegou a hora de ler O Bebê de Bridget Jones, que se passa antes do terceiro livro.

Bridget é a típica personagem de chick lit. Mas, apesar de fazer milhares de besteiras, nunca me irrita. Talvez seja por ser tão engraçada e divertida – sempre rio, literalmente, com as viagens dela! No quarto volume da série, temos mais uma vez o embate entre Mark Darcy e Daniel Cleaver. O que poderia ser cansativo, se não fossem… bem, Mark, Daniel e Bridget. E, claro, sabemos quem vai “vencer” no final. Mas, como disse na resenha de The boy is back, não tenho problemas com histórias previsíveis, desde que eu não esteja esperando por uma trama surpreendente. E, no caso de séries como Bridget Jones, a gente QUER ter o “controle” sobre o que vai acontecer… Pelo menos comigo é assim.

O Bebê de Bridget Jones é tão fluido e fácil de ler, o  único defeito é ser tão curtinho! Provavelmente, se fosse maior, não faria sentido – a trama gira basicamente em torno do mistério em torno do pai, sem muitas subtramas. Mas de Mark e Bridget nunca é suficiente <3

Título original: Bridget Jones’s Baby
Editora: Paralela
Volumes anteriores: O Diário de Bridget Jones, Bridget Jones: no limite da razãoBridget Jones: louca pelo garoto
Autor: Helen Fielding
Ano: 2016
Páginas: 203
Tempo de leitura: 2 dias
Avaliação: 5 estrelas

selo-cia-das-letras

Anúncios

6 pensamentos sobre “Resenha de O Bebê de Bridget Jones (Bridget Jones #4) – Helen Fielding

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s