Troféu Literário 2017: as sensações

Chegamos ao terceiro post do Troféu Literário 2017! E hoje, vamos falar sobre as sensações que os livros lidos neste ano nos causaram! Preparados?

O beijo que me fez suspirar: Harry e Gina, em Harry Potter e o Enigma do Príncipe | Muitas pessoas não gostam do casal Harry e Gina, mas eu shippo (muito mais no livro do que no filme). E, sim, suspirei quando eles finalmente se beijam depois que a Grifinória vence uma partida importante de Quadribol <3

O trecho que mais me marcou: “Eu não estou preocupado, Harry. Estou com você”. – Alvo Dumbledore, em Harry Potter e o Enigma do Príncipe | Todo mundo sabe que Harry Potter tem muitas quotes incríveis. Mas acho que a minha escolhida é a que mais me emociona. Talvez pelo fato de ser tão singela e sutil, mas também tão poderosa, assim como a relação de Harry e Dumbledore.

A história que mais me inspirou: A Cor Púrpura, Alice Walker | Livros sobre racismo e segregação racial são sempre inspiradores, e A Cor Púrpura não é diferente! Mas o que mais me cativou no livro foi como ele retrata o amor em todas as formas e fala sobre resiliência!

O livro que acabou com as minhas lágrimas: Tudo o que nunca contei, Celeste Ng | Comecei a leitura sem saber exatamente o que esperar, e acabei me deparando com uma história densa, mas extremamente sensível, e que mexeu demais comigo. Com certeza, um dos favoritos de 2017!

A trama que me causou arrepios: Suicidas, Raphael Montes | Quando falo em “causar arrepios”, penso em fantasmas e coisas sobrenaturais. Mas, como em 2017, não li nenhum livro com esses elementos, acabei escolhendo Suicidas por ser uma história que realmente poderia acontecer – e isso também me assusta demais!

O livro que me deixou mais curioso: Matéria Escura, Blake Crouch | Matéria Escura combina realidades alternativas com ficção científica, mistério e reflexões sobre o famoso “e se…”. Só com isso, já dá para entender por que ele é tão difícil de largar…

A obra que me fez gargalhar: O Bebê de Bridget Jones, Helen Fielding | Porque Bridget Jones me faz rir desde 2006… E foi ótimo reencontrar a personagem depois  de quatro anos!

A história da qual eu sinto mais saudades: Harry Potter, J. K. Rowling | Acho que ficou bem claro o quanto eu me apeguei a Harry Potter, né? Já pode reler?

O crime que me pegou de surpresa: Fraude Legítima, E. Lockhart | Desde o começo do livro (e em se tratando de E. Lockhart), já dá para perceber que os personagens não são pessoas “normais”. Mesmo assim, a autora consegue construir a trama tão aos poucos, que acabei sendo surpreendida por uma história mirabolante e cheia de mistérios!

E vocês, concordam/discordam em alguma categoria?

Para quem quiser participar, todos os detalhes aqui!
E mais respostas do Troféu Literário 2017 aqui !

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s