Resenha de Ex/Mulher – Tess Stimson

“As duas o amaram. Mas qual delas o matou?”

Ler a frase acima, estampada na capa de Ex/Mulher, foi o suficiente para me fisgar. O livro conta a história de Louise e Caz, a ex e a atual esposa de Andrew, respectivamente. No entanto, a verdade é que, mesmo após 4 anos, Louise ainda não superou a traição do ex-marido e o fato de ele ter iniciado uma nova família ao lado da “outra”.

A relação entre Louise e Caz é o que podemos chamar de “civilizada”. Mas, conforme os ressentimentos da ex vêm à tona, a tudo se transforma em uma guerra. Entre intrigas, segredos e mentiras, porém, as duas acabam descobrindo verdades revoltantes sobre o homem que amam. A situação leva ao assassinato de Andrew, que acontece durante um jantar em família. Só resta saber quem cometeu o crime.

Ex/Mulher parte da premissa da rivalidade feminina. Mas, desde que li a sinopse, imaginei (e torci para) que a intenção de Tess Stimson fosse justamente nos desafiar a enxergar a situação por um ângulo diferente do que a sociedade está acostumada. Seriam Louise e Caz as “vilãs” dessa história? Ou será que, mesmo com todos os erros cometidos, as duas não seriam também as vítimas de um homem tóxico, que só se preocupava com o que era bom para ele?

E, ufa, eu não estava errada! Com personagens reais e tridimensionais, a autora expõe uma dinâmica que, dadas as devidas proporções, não cansa de se repetir fora da ficção. Afinal, nós, como sociedade, também não cansamos de culpar as mulheres, principalmente em situações como a de Louise e Caz. No entanto, é importante ressaltar que Stimson não tem a intenção de inocentá-las de tudo. Pelo contrário: mostra que elas erram, sim, mas que nossa tendência é sempre crucificar as mulheres por seus erros, ignorando os dos homens e, portanto, deixando o verdadeiro contexto de lado.

Mesclando capítulos de Louise e Caz com interrogatórios da polícia, Ex/Mulher é uma leitura viciante e extremamente fluida, que traz aquela combinação à qual eu não resisto: uma história que não deixa nada a desejar enquanto thriller, mas que também traz críticas sociais e provoca reflexões. Fui manipulada durante toda a trama e, mais uma vez, a autora acertou em cheio. Isso porque, ao mesmo tempo em que nos dá pistas que nos levam pelo caminho certo, também nos surpreende com reviravoltas inesperadas.

O desfecho de Ex/Mulher é simbólico e, ainda que de um jeito torto, representa a união das mulheres. E a mensagem que fica é que, talvez, foquemos demais na culpa, nos esquecendo que a responsabilidade também importa.

Título original: One in three
Editora: Trama
Autor: Tess Stimson
Tradução: Simone Campos
Publicação original: 2020

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s