A Vingança de Mara Dyer – Michelle Hodkin

ATENÇÃO! CONTÉM SPOILERS DE A DESCONSTRUÇÃO DE MARA DYER A EVOLUÇÃO DE MARA DYER!

IMG_5362

Mara Dyer tem certeza de que existe muito mais por trás de sua história e precisa, mais do que nunca, descobrir a verdade. Mas, presa em um hospital psiquiátrico e longe de Noah, ela sabe que será muito mais difícil encontrar as respostas para suas muitas perguntas. No entanto, tudo pode mudar quando Mara descobrir que está mais forte do que nunca e louca por vingança.

maradyer

Embora não seja tão frenético quanto A Evolução de Mara DyerThe Retribution também é repleto de acontecimentos que, até certo ponto da história, apenas aumentam os mistérios e as dúvidas, em vez de saná-las. Mas o que realmente me impressionou no terceiro volume da saga foi o cuidado de Michelle Hodkin em dar certo sentido à trama, embasada em teorias da psicologia, da genética e da filosofia da vida real. Na verdade, a autora já demonstra essa preocupação nos outros livros da série, mas, neste terceiro, chega a ser impressionante o quanto a riqueza teórica nos convence sem ser cansativa ou pedante.

We are simply people, blessed and cursed.

It is our choices that define us, not our abilities.

Além das referências “intelectuais”, Michelle Hodkin também recorre a fenômenos da cultura pop, como Senhor dos AnéisJogos VorazesCarrie, a estranhaHarry Potter e até mesmo heróis da Marvel e DC Comics, talvez como uma forma de dar certa leveza à sua mirabolante saga. O humor sarcástico, as ironias e a perspicácia, aliás, marcam presença na história mais uma vez e também dão aquela “refrescada” na trama.

Do not find peace. Find passion. Find something you want to die for more than something you want to live for.

Apesar da ausência de Noah e do clima mais sombrio do que nunca, The Retribution volta a ser puro romance em alguns trechos, assim como o primeiro volume. Regado a dilemas que parecem não ter solução, peças do destino e o peso da responsabilidade de fazer escolhas, o desfecho da saga de Mara Dyer é como uma “lenda épica moderna”, que amarra de forma genial, se não todos, a maioria dos muitos pontos deixados soltos ao longo da trilogia. E, ao ler as últimas linhas, é impossível não se perguntar: e se fosse verdade?

Título original: The Retribution of Mara Dyer
Editora: Galera Record
Volume anterior: A Desconstrução de Mara Dyer A Evolução de Mara Dyer
Autor: Michelle Hodkin
Ano: 2014
Páginas: 470
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 4 estrelas

A Evolução de Mara Dyer – Michelle Hodkin

ATENÇÃO! CONTÉM SPOILERS DE A DESCONSTRUÇÃO DE MARA DYER!

IMG_5007

Mara Dyer já se convenceu de que não está louca e que pode realmente matar as pessoas com um simples pensamento. No entanto, quando descobre que Jude, seu ex-namorado supostamente morto no desabamento do sanatório, está, na verdade, vivo, ela perde o controle e assusta os médicos e a família. Jude passa a assombrar vida de Mara e apenas Noah Shaw está disposto a acreditar no que a garota jura ser a verdade. Com a liberdade ameaçada pela possibilidade de ir para um hospital psiquiátrico, Mara precisa convencer a todos de que não está louca, enquanto tenta descobrir quais são os planos de Jude.

maradyer2

Confesso que A Desconstrução de Mara Dyer não me cativou tanto e eu até pensei em desistir da trilogia. Mas, ao ver que muitos leitores elogiavam a saga de Michelle Hodkin, resolvi dar uma chance e agora posso dizer que foi uma das melhores “decisões literárias” que tomei em 2014. A aura sombria e misteriosa que envolve o primeiro volume da série também é pano de fundo para A Evolução de Mara Dyer, assim como as “cenas de terror”.

Não pode me ferir do modo que acha que pode. Mas mesmo que pudesse? Preferiria morrer com seu gosto na língua a viver e jamais tocá-la de novo.

Embora tenha a mesma estrutura – como os capítulos relativamente curtos – e as mesmas características de A Desconstrução, achei A Evolução uma leitura muito mais fluida e muito menos cansativa, apesar de ser extremamente movimentada. Assim como no primeiro livro da série, não conseguimos saber exatamente o que é a imaginação de Mara e o que realmente está acontecendo e essa manipulação da autora se estende da personagem para o leitor e é ainda uma das maiores qualidades da saga.

Apesar de todos os problemas de Mara – e, acredite, são muitos -, Michelle Hodkin ainda encontra espaço para um romance convincente e fundamental para a história, com a ajuda do incrível Noah Shaw, e o humor, ainda que regado a muito sarcasmo e ironia. Além de ser extremamente movimentada e repleta de acontecimentos, em sua maioria misteriosos, a trama de A Evolução não é simples de ser compreendida, por isso, recomendo ler a série em uma tacada só, para evitar que as (muitas) informações não se percam.

Com uma escrita rica, mas fluida, personagens tão fracos quanto fortes, ou seja, tridimensionais, uma trama com muitos pontos, porém muito bem amarrados, e bastante mistério, Michelle Hodkin foi capaz de fugir dos clichês e criar uma história que mescla características de romance, fantasia, terror, thriller e até distopia. Além disso, é possível ver que, para dar vida à Mara Dyer, a autora recorreu a muitas teorias da vida real, principalmente a psicologia. E o resultado é uma história inteligente, criativa, convincente e surpreendente como poucas.

Título original: The Evolution of Mara Dyer
Editora: Galera Record
Volume anterior: A Desconstrução de Mara Dyer
Volume seguinte: A Vingança de Mara Dyer
Autor: Michelle Hodkin
Ano: 2012
Páginas: 406
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 5 estrelas

A Desconstrução de Mara Dyer – Michelle Hodkin

the-unbecoming-of-mara-dyer

Mara Dyer foi a única sobrevivente do desabamento de um sanatório antigo e desativado, que matou seu namorado e sua melhor amiga. Mara é a única que sabe o que realmente aconteceu na noite do incidente, mas não consegue se lembrar detalhes da tragédia. Na tentativa de ajudá-la a superar o que aconteceu, a família Dyer decide se mudar para outra cidade para ter chance de recomeçar. No entanto, os pesadelos de Mara se confundem com a realidade, as memórias parecem retornar aos poucos e coisas estranhas começam a acontecer. Será apenas loucura?

 maradyer1
Sombrio e misterioso são duas palavras que definem muito bem o clima de The Unbecoming of Mara Dyer e algumas “cenas” do livro de Michelle Hodkin são melhores do que muito filme de terror. Talvez porque a narrativa da autora seja extremamente detalhista, o que torna possível sentir o medo, a angústia e o desespero da protagonista em cada palavra escrita. Em alguns momentos, fiquei confusa sobre o que era sonho e o que era realidade, o que pode ser bom e ruim. Explico: a confusão pode comprometer a compreensão da história, no entanto, se a própria Mara sofre para descobrir o que é real ou não, nada mais justo que o leitor tenha literalmente a mesma sensação. Até porque não é nada que reler o trecho em questão não possa resolver.
‘You want me as much as I want you. And all I want is you’. My tongue warred with my mind. ‘Today’, I whispered. Noah stood slowly, his body skimming mine as he rose. ‘Today. Tonight. Tomorrow. Forever’.

Embora seja um bom livro, não dá pra dizer que The Unbecoming of Mara Dyer é uma leitura fluida. No início, é agitado e cheio de “sustos”. Um pouco mais para frente, com o surgimento de Noah Shaw, a história foca mais no romance e, confesso, perde um pouco do ritmo. Ao mesmo tempo em que mantém o leitor interessado, a dose de mistério também compromete o andamento da história em alguns pontos. Porém, de uma forma irônica, a obra de Hodkin também sofre com o excesso de acontecimentos e reviravoltas, que tornam a leitura “fisicamente” cansativa em alguns momentos – se é que isso é possível -, já que são muitos detalhes para absorver.

Ainda não li The Evolution of Mara Dyer (que, no Brasil, será A Evolução de Mara Dyer), mas, ao que tudo indica, The Unbecoming é uma grande introdução ao que vem pela frente. Por exemplo, achei as explicações para algumas das “coisas estranhas” que acontecem com a protagonista forçadas, mas é verdade que elas fazem sentido dentro da história e, provavelmente, serão melhor desenvolvidas nos outros dois volumes que completam a trilogia.

Título original: The Unbecoming of Mara Dyer
Editora: Galera Record
Volumes seguintes: A Evolução de Mara Dyer e A Vingança de Mara Dyer
Autor: Michelle Hodkin
Ano: 2011
Páginas: 466
Tempo de leitura: 9 dias
Avaliação: 3 estrelas