Resenha de The boy is back (Série Garoto #4) -Meg Cabot

Processed with VSCO with t1 preset

À frente do bem-sucedido negócio da família e em um relacionamento sério e maduro, Becky Flowers não poderia estar mais feliz! No entanto, tudo muda quando Reed Stewart, seu ex-namorado e estrela do golfe, retorna à cidade depois de 10 anos “exilado”. Becky jura que não sente mais nada por Reed, até ser obrigada a dividir o mesmo espaço com ele. É quando ela percebe que o tempo não é capaz de curar tudo.

Vou ser bem sincera: eu nem sabia que a série Garoto teria um novo volume, até me deparar com The boy is back na livraria. Como o livro estava barato, decidi levá-lo – e foi uma ótima leitura para espairecer depois de Drácula! Seguindo o padrão dos três livros anteriores, a história de The boy is back é contada por meio de e-mails, mensagens de celular e recortes de jornal. Ou seja, mais uma vez, Meg Cabot não deixa dúvidas de que está sempre atualizada quando o assunto são as novas tecnologias!

Regado a bom humor de sempre da autora, o quarto volume da série Garoto é previsível, sim. No entanto, isso só seria um problema caso eu tivesse começado a leitura esperando uma história realmente inovadora e surpreendente. Não foi o caso. Mas como Meg Cabot é quem é e raramente decepciona, The boy is back pode ser previsível, mas também é muito bem amarrado. E embora tenha muitas doses de romance, não é um “fofo meloso”, do tipo que enjoa. A história de Becky e Reed convence, diverte e distrai.

Título original: The boy is back
Companion books: O Garoto da Casa ao Lado, Garoto Encontra Garota e Todo Garoto Tem
Autor: Meg Cabot
Ano: 2016
Páginas: 400
Tempo de leitura: 7 dias
Avaliação: 4 estrelas

The Mediator – Proposal – Meg Cabot

img_2273

É Dia dos Namorados e Susannah Simon está em um cemitério. O fato seria esquisito se Suze não estivesse acostumada com coisas estranhas, como ver e falar com os mortos, por exemplo. Foi assim, aliás, que ela conheceu Jesse, o amor de sua vida e namorado de longa data. No entanto, apesar do milagre que finalmente uniu os dois, nem tudo é um mar de rosas entre eles. Afinal, após passar mais de um século como um fantasma, Jesse não poderia se adaptar à vida real em apenas poucos anos.

Proposal é, na verdade, uma short story de A Mediadora, que se passa entre Crepúsculo e o novo volume da série, Remembrance. Na obra, reencontramos Suze adulta e universitária, afinal, se passaram 4 anos desde os acontecimentos do sexto livro, e Jesse em carne e osso! E como o título já diz, é claro que a nova história envolve um pedido de casamento.

I never lost my faith. And through it, I met you.

Como é curtinha, a trama em si não tem nada demais e até que é bem previsível. Mas, por ser o primeiro volume inédito de A Mediadora desde 2005, Proposal é um reencontro delicioso entre os fãs da série e Suze, Jesse e companhia. E, com Meg Cabot inspirada, não poderia ser mais maravilhoso!

O grande atrativo da história (além do tal pedido de casamento) é, enfim, ver Jesse como um humano, e não mais um fantasma. E eu garanto: ele consegue ser ainda mais apaixonante! Suze, por sua vez, continua cabeça dura, turrona e incrivelmente divertida. Ou seja, Proposal é um ótima maneira de reencontrar o “elenco” de A Mediadora e de se preparar para Remembrance.

Título original: Proposal
Autor: Meg Cabot
Volumes anteriores: A Terra das Sombras, O Arcano Nove, Reunião, A Hora Mais Sombria, Assombrado e Crepúsculo
Volume seguinte: Remembrance
Ano: 2016
Páginas: 128
Tempo de leitura: 2 dias
Avaliação: 5 estrelas

Veja mais livros de Meg Cabot

Como foi reler A Mediadora?

img_0663

Se você acompanha o Além do Livro faz um tempo ou me segue no Instagram, já sabe que eu sou completamente apaixonada por A Mediadora, da Meg Cabot. É que, além de eu amar a história em si, a série marcou a minha vida de leitora algumas vezes. Primeiro, lááááá em 2006, como uma leitura que eu não estava muito a fim de fazer, mas que acabou me conquistando de maneira surpreendente e, ao que tudo indica, à prova do tempo. A Mediadora também foi o que me fez perder o receio de ler em inglês, já que quando cheguei a Assombradoo quinto volume da série, Crepúsculo, o até então derradeiro, ainda não havia sido lançado em português – e minha ansiedade era imensa!

A minha coleção de A Mediadora sempre foi meio Frankenstein – com alguns volumes em inglês e outros faltando. – e isso sempre me incomodou. Eis que, sete anos depois, encontrei o box da série em uma promoção imperdível e soube que aquela era a minha chance de ter uma coleção decente. Comprei e os livros novinhos me deixaram com ainda mais saudade de Jesse e Susannah. Acontece que, até então, eu nunca havia relido um livro e, para ser sincera, achava a ideia bem inútil. Mas decidi tentar, e não é que, pela segunda vez, me apaixonei completamente pela história?

img_2460

Continue reading “Como foi reler A Mediadora?”

O Casamento da Princesa – Meg Cabot

IMG_8446

Já faz 8 anos desde a última vez em que Mia Thermopolis escreveu em seu diário e, aos 26 anos, a princesa da Genovia não tem exatamente muito tempo sobrando para retomar o hábito. No entanto, por causa da pressão da imprensa, das invenções de Grandmère e das preocupações com o centro comunitário para adolescentes que acabou de fundar, Mia está mais estressada do que nunca e decide voltar a escrever em seu diário. Ah, sim, além de todos os compromissos reais, a princesa ainda precisa conciliar a agenda com a do eterno namorado, Michael Moscovitz, e lidar com a pergunta lançada pela imprensa: “por que ele não se casa CoMia?”

Encontre o melhor preço de O Casamento da Princesa

Ah, que saudade que eu estava da Mia Thermopolis – e da Meg Cabot de verdade! A Mia Thermopolis foi a responsável por me transformar em leitora assídua e sou fã da série desde os meus 17 anos. Então, é óbvio que O Diário da Princesa ocupa um lugar mais do que especial no meu coração, o que também torna óbvia minha animação e meu medo em relação ao 11º volume da série, após 7 anos do último livro. Mas, para minha felicidade, O Casamento Real me surpreendeu e eu acho que não poderia ter me divertido e me emocionado mais!

Sinceramente, qual a graça de ter um castelo se a pessoa que você ama não quer compartilhar isso com você?

A primeira coisa a se dizer sobre o novo livro da série O Diário da Princesa é: Meg Cabot também está de volta! Eu AMO a autora com todas as minhas forças, por isso me dói tanto admitir que as últimas obras escritas por ela (Desaparecidos e Abandono, por exemplo) não chegam aos pés das mais antigas e essa era a principal razão para o meu receio em relação a O Casamento da Princesa. Mas, logo nas primeiras páginas, Meg resgata o humor peculiar de Mia – que me fez rir literalmente alto – e nos lembra de que sempre foi e continua sendo extremamente atual e, ao mesmo tempo, atemporal.

Eu terminei de ler a série aos 21 e nestes 6 anos que se passaram entre Princesa Para Sempre e O Casamento da Princesa, muita coisa aconteceu – a começar pelo inevitável: o tempo passou e eu cresci. Então, reencontrar Mia Thermopolis, minha “companheira” de final de adolescência, agora adulta e responsável, foi extremamente reconfortante. Isso porque, como sempre, Meg mescla a fantasia do mundo de uma princesa com a realidade de uma menina/mulher e nos mostra que, apesar de fazer parte da realeza e ter que lidar com questões que a maioria de nós desconhece, Mia é real e também tem preocupações como as nossas.

Este é o problema da sua geração, Amelia. Só querem finais felizes.

A Meg sempre foi muito boa em criar protagonistas que, mesmo fortes e independentes, se dão o direito de desejar o amor romântico, se possível com um toque de contos de fadas e fantasia. E como Mia sempre teve uma tendência ao feminismo – além de defender outras causas -, não é surpresa alguma que a autora aborde a temática, conferindo à obra um tom completamente atual. A homossexualidade, o papel da internet na vida moderna, o comportamento da mídia e o peso da fama também são assuntos abordados em O Casamento da Princesa, tornando o livro ainda mais alinhado às questões e discussões modernas.

Eu já contei aqui no blog que era viciada em chick lit e que, após ler tantos, acabei enjoando. Hoje, o gênero não é, nem de longe, o meu favorito, mas eu encontrei o equilíbrio e, vez ou outra, adoro me entregar a um bom chick lit – o que é totalmente o caso de O Casamento da Princesa. Obviamente, não se deve esperar grandes reviravoltas e suspenses, mas Meg enriquece uma trama relativamente simples e previsível com valores e discussões pertinentes, além de personagens carismáticos, divertidos e com quem é fácil de se identificar – afinal, a vida não é um conto de fadas, tampouco uma série de infortúnios.

Título original: Royal Wedding
Editora: Galera Record
Volumes anteriores: O Diário da Princesa; A Princesa Sob os Refletores; A Princesa Apaixonada; Princesa à Espera; A Princesa de Rosa-Shocking; A Princesa em Treinamento; A Princesa na Balada; A Princesa no Limite; Princesa Mia; Princesa Para Sempre
Leituras complementares: Valentine Princess (para ler entre os livros 4 e 5; não publicado no Brasil), Project Princess (para ler entre os livros 4 e 5; não publicado no Brasil),  O Presente da Princesa (para ler entre os livros 6 e 7) e Sweet Sixteen Princess (para ler entre os livros 7 e 8; não publicado no Brasil); Lições de Princesa, Perfect Princess (não publicado no Brasil) e Holiday Princess (não publicado no Brasil).
Autor: Meg Cabot
Ano: 2015
Páginas: 444
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 5 estrelas

Veja mais livros de Meg Cabot

Inferno – Meg Cabot

ATENÇÃO! CONTÉM SPOILER DE ABANDONO!

IMG_3089.JPG

Depois de ser atacada por mais uma fúria, Pierce Oliviera ficou presa no universo dos mortos, o Mundo Inferior, o que não é exatamente ruim, pois ela está com o misterioso (porém, totalmente amável) John. Ele insiste que o Mundo Inferior é o único local onde ela está em segurança, no entanto, Pierce sabe que as Fúrias podem até deixá-la em paz por ora, mas não deixarão aqueles que ama escaparem ilesos.

inferno

Assim como em Abandono, Meg Cabot exagera na dose de mistério em Inferno, o que torna a leitura cansativa e pouco atrativa – e explica minha demora.  Como eu já havia percebido no primeiro volume da trilogia, Pierce não é uma protagonista carismática, pelo contrário, é bem chatinha e irritante. John, por sua vez, não faz o tipo “bad boy, porém fofo” e simplesmente não dá para se apaixonar por ele.

No segundo livro da saga, Meg Cabot tenta manter os nervos à flor da pele, mas a verdade é que Abandono já não o faz e Inferno, que mais parece um replay do primeiro volume, também não consegue. Apesar de todas as críticas, a autora mostra que ainda sabe escrever finais intrigantes e, mais uma vez, mantém as portas abertas para o volume que fecha a saga de Pierce Oliviera, Awaken.

Título original: Underworld
Editora: Galera Record
Volume anterior: Abandono
Volume seguinte: Awaken (ainda sem título em português)
Autor: Meg Cabot
Ano: 2012
Páginas: 336
Tempo de leitura: 4 dias
Avaliação: 2 estrelas

Veja mais livros de Meg Cabot

 

Todo Garoto Tem – Meg Cabot

todo-garoto-tem

Jane Harris é uma cartunista bem-sucedida, que adora cultura pop e acredita no amor e no casamento. Cal Langdon é um correspondente internacional, que escreveu um livro sobre a Arábia Saudita e defende que o amor é apenas uma reação química do corpo – e que, por isso, a antiquada instituição do casamento deve ser abolida. A única coisa que Jane e Cal têm em comum são os melhores amigos, Holly e Mark, que os arrastaram para uma pequena cidade da Itália para que possam casar em segredo. No entanto, quando tudo começa a dar errado e o casamento corre riscos de não acontecer, Jane e Cal precisam se unir pelo bem de Holly e Mark. E é quando muitas coisas entre eles podem mudar.

todogarototem

Todo Garoto Tem é um companion book da série de Meg Cabot, que ainda conta com O Garoto da Casa ao Lado e Garoto Encontra Garota. O terceiro livro da coleção também é em formato de e-mails, mas conta com grandes trechos do diário de Jane e do palm top de Cal (diferente do segundo, que também explora outros recursos, e, principalmente, do primeiro, que é quase todo feito em e-mails), o que torna a narrativa mais trivial.

E se Kate e Mitchell, de Garoto Encontra Garota, não são tão carismáticos quanto Mel e John, de O Garoto da Casa ao Lado, Jane e Cal superam as expectativas e, com suas peculiaridades, conquistam o leitor. Como é costume em livros de chick lit, o final é previsível, mas, como também é comum em boas obras do gênero, a leitura é fluida, divertida, leve e deixa aquele gostinho de “quero mais”.

Título original: Every boy’s got one
Editora: Record
Companion books: O Garoto da Casa ao LadoGaroto Encontra Garota e The boy is back
Autor: Meg Cabot
Ano: 2005
Páginas: 384
Tempo de leitura: 4 dias
Avaliação: 4 estrelas

Veja mais livros de Meg Cabot

Desaparecidos – Esconderijo Perfeito – Meg Cabot

CONTÉM SPOILERS DE CODINOME CASSANDRA!

esconderijo-perfeito

Quando adquiriu os poderes psíquicos que a permitem encontrar pessoas desaparecidas, Jessica Mastriani despertou o interesse do governo, que queria que ela descobrisse onde estão os criminosos foragidos. No entanto, depois de muitas confusões e perseguições, Jess optou por fingir que seus poderes haviam desaparecido e o governo pareceu acreditar… Pelo menos até o momento em que ela salvou mais uma criança durante o acampamento de férias.

esconderijoperfeito

Mesmo depois do episódio, ela acreditava que seu segredo continuava seguro. No entanto, assim que volta das férias, descobre que estava errada. Às vésperas da volta às aluas, uma adolescente da escola em que Jess estuda desapareceu e terminou assassinada por criminosos misteriosos. Como se a tragédia já não bastasse, os alunos do colégio culpam Jess por não ter descoberto onde estava Amber antes que fosse tarde demais. Ela não teve culpa, mas se sente mal e, por isso, começa a tentar desvendar o crime por conta própria. Porém, dessa vez, o caso pode ser mais perigoso do que Jess imagina.

Se o segundo livro da série DesaparecidosCodinome Cassandra, é morno demais, Esconderijo Perfeito resgata o ritmo mais acelerado de Quando cai o raio e aposta no tom certo de suspense. O mistério em torno do assassino da vez continua até o fim e as ameaças à vida Jess só aumentam a tensão. Ainda acho que falta alguma coisa na relação entre Jess e seu par romântico, Rob, mas acredito que, neste terceiro volume, a química entre os dois cresce. Vamos ver o que Meg Cabot ainda reserva para esta série, com Santuário, que será publicado em breve no Brasil, e Missing You.

Título original: Safe House
Editora: Galera Record
Volumes anteriores: Quando cai o raio e Codinome Cassandra
Volumes seguintes: Sanctuary (a ser lançado em breve no Brasil, comoSantuário) e Missing You
Autor: Meg Cabot
Ano: 2002
Páginas: 288
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 4 estrelas

Veja mais livros de Meg Cabot