Projeto Desventuras em série: sobre a série da Netflix

desventuras-6

Foram tantos meses de espera e “aquecimento”, que ficou impossível não elevar as expectativas em relação à adaptação da Netflix para Desventuras em série. Eu ainda não terminei de assistir aos episódios (faltam dois!), mas já posso dizer que não estou completamente satisfeita com o que vi.

desventuras-3

Na verdade, o que mais me animou quando assisti aos trailers da série foi o Conde Olaf de Neil Patrick Harris. E, realmente, ele não deixa a desejar. A caracterização ficou perfeita e o ator foi capaz de captar todas as nuances do personagem – do sarcasmo à ignorância, da arrogância ao humor às avessas. E, como se não bastasse, ele se transforma a cada nova empreitada do vilão. Dizer que Conde Olaf é quem salva a adaptação seria exagero – a série tem outros elementos muito legais. Mas Neil Patrick Harris é, definitivamente, a grande atração da história!

Malina Weissman, Louis Hynes e Presley Smith também estão ótimos na pele dos Baudelaire – adoro o Klaus! Mas, sejamos sinceros, os personagens não exigem tanto dos atores, principalmente se comparados ao Conde Olaf.

A Series Of Unfortunate Events

Assim como nos livros, a série é narrada por Lemony Snicket, interpretado por Patrick Warburton. Gosto de como ele “invade” os cenários da história, fazendo comentários e observações 100% fiéis aos da obra original.

O visual de Desventuras em série é um espetáculo à parte. Ao mesmo tempo lúdico e sombrio, é exatamente o que se imagina ao ler os livros. A estética da série, especialmente no início do primeiro episódio, me lembrou bastante Wes Anderson – com um pouco menos de cor.

desventuras-4

E depois de tantos elogios, você me pergunta: então, por que Desventuras em série não atendeu às suas expectativas? Porque tem SPOILERS!!!! Major spoilers!

Sério.

Quando soube que a primeira temporada adaptaria apenas os primeiros quatro livros, decidi ler apenas eles. Assim, não teria esquecido a história quando a segunda temporada fosse lançada. Por isso, fiquei MUITO brava quando me deparei com um spoiler (major spoilerrrrrr!!!!) logo no primeiro episódio. Na verdade, eu nem sei se é spoiler ou se é uma “invenção” da série, pois, como disse, eu parei no quarto livro. Mas isso me desanimou bastante, até porque não para por ai: praticamente todos os episódios contam com uma revelação. Interessante para o telespectador, que pode ir juntando as peças aos poucos? Talvez. Mas, independentemente de ser spoiler ou invenção, achei falta de respeito com quem está lendo/leu os livros.

E vocês, estão assistindo? O que estão achando?

E para saber o que os outros blogs parceiros da Companhia das Letras estão achando, é só clicar:

Capa e título
De cara nas letras
Então, eu li
Leitura Virtual
Lendo & comentando
Moonlight Books
Não apenas histórias
No mundo dos livros
Resenhando sonhos

selo-cia-das-letras

Anúncios

Projeto Desventuras em série: como anda a leitura

img_1574

No primeiro post sobre o projeto de leitura conjunta de Desventuras em série, contei quais foram as minhas primeiras impressões sobre a obra de Lemony Snicket. Até aquele momento, eu havia lido os dois primeiros livros, Mau Começo A Sala dos Répteis, e estava adorando a leitura. Neste segundo post, eu deveria atualizar vocês sobre o projeto e adoraria dizer que li mais dois, três ou quatro volumes. Mas a verdade é: continuo no segundo :(

Sei que é clichê dizer que o final do ano está corrido, mas juro que é verdade. Minhas leituras no geral estão super prejudicadas e, com isso, o projeto Desventuras em série acabou em déficit também. Aí você me pergunta: então por que você está fazendo esse post? E eu respondo: porque foi o combinado com a Companhia das Letras. E também para dizer que outros blogs/YouTubes/Instagrams parceiros da editora estão participando do projeto e estão muito mais em dia do que eu! São eles:

Capa e título
De cara nas letras
Então, eu li
Leitura Virtual
Lendo & comentando
Moonlight Books
Não apenas histórias
No mundo dos livros
Resenhando sonhos

Bom, as férias de final de ano estão chegando e aí eu prometo colocar as leituras em dia. Ai eu volto aqui para uma atualização decente :) (Enquanto isso, você pode ir namorando o box de Desventuras em série aqui!)

selo-cia-das-letras

Projeto Desventuras em série: primeiras impressões

img_1572

Como falei no post sobre o box de Desventuras em série, a Editora Seguinte/Companhia das Letras criou um projeto especial com alguns blogs parceiros para entrar no clima da adaptação da Netflix, que estreia no dia 13 de janeiro de 2017! E o primeiro post é sobre as primeiras impressões sobre a série.

Assim que o box chegou em casa, já peguei o primeiro livro, Mau Começo, para ler.  Como já conhecia a obra de Lemony Snicket (da série Só perguntas erradas e também de Por isso a gente acabou, que ele assina como Daniel Handler), não tinha como não esperar uma história inteligente e sagaz, com pitadas de um humor peculiar e doses de uma acidez inocente. E, apesar de ter sido exatamente isso o que encontrei no primeiro volume de Desventuras em série, fui surpreendida. Isso porque o autor foi capaz de criar protagonistas inteligentíssimos e tridimensionais, mas nunca arrogantes ou pedantes. E a conclusão é que os irmãos Baudelaire são extremamente cativantes e fazem com que o leitor realmente torça por eles.

Gostei tanto de Mau Começo, que emendei o volume dois, A Sala dos Répteis. E, para a minha felicidade, o segundo livro me agradou ainda mais! Afinal, conhecemos os irmãos Baudelaire do volume anterior e já iniciamos a história torcendo por eles. Além disso, temos o também cativante Tio Monty e uma trama um pouquinho mais complexa, com uma dose a mais de mistério e investigação.

Queria muito ter lido mais livros de Desventuras em série, mas, com a correria do final do ano e outras leituras pendentes, não pude emendar mais volumes. De qualquer forma, estou adorando a experiência e, apesar de ainda faltarem 11 livros, acho difícil que a obra de Lemony Snicket me decepcione!

Nos blogs abaixo, você encontra mais opiniões sobre Desventuras em série! Vale a pena dar uma olhada :)

Capa e título
De cara nas letras
Então, eu li
Leitura Virtual
Lendo & comentando
Moonlight Books
Não apenas histórias
No mundo dos livros
Resenhando sonhos

selo-cia-das-letras

Box de Desventuras em série

Como a maioria de vocês deve saber, Desventuras em série, de Lemony Snicket, está sendo adaptada para a TV pela Netflix. A estreia da primeira temporada está marcada para 13 de janeiro de 2017 e Neil Patrick Harris é a grande estrela do elenco, na pele do vilão Conde Olaf. Aproveitando o gancho, a Editora Seguinte/Companhia das Letras relançou o box que reúne os 13 volumes da série e convidou alguns blogs parceiros para um projeto especial!

img_1571

Assim que o meu box chegou, não resisti e postei uma foto no Instagram. Só que ele é tão lindo e caprichado, que queria mostrar mais em um post aqui no blog. Depois, vou falar mais sobre como o projeto irá funcionar (já adianto que será bem legal!), mas, por enquanto, deixo vocês com os detalhes do box!

E como uma imagem vale mais do que mil palavras…

img_1567

img_1566

img_1564

img_1563

img_1565

img_1568

img_1569

img_1570

img_1572

img_1574

img_1573

Nem preciso dizer que estou apaixonada pelo box, né? <3 Quem quiser ver mais sobre Desventuras em série, corre nos outros blogs parceiros da Companhia que também estão participando do projeto:

Capa e título
De cara nas letras
Então, eu li
Leitura Virtual
Lendo & comentando
Moonlight Books
Não apenas histórias
No mundo dos livros
Resenhando sonhos

selo-cia-das-letras

Resenha de Por que esta noite é diferente das outras ? (Só Perguntas Erradas #4) – Lemony Snicket

img_6481

Em todas as noites, o trem que parte de Manchado-pelo-mar e atravessa a cidade sem paradas. No entanto, nesta noite, tudo acontece de uma forma diferente. E, mais uma vez, Lemony Snicket precisa desvendar mistérios que parecem impossíveis e acabar, de uma vez por todas, com Tiro Furado.

>> Encontre o melhor preço de Por que esta noite é diferente das outras?

Nas resenhas de Quem poderia ser a uma hora dessas? Você não deveria estar na escola?, segundo e terceiro volumes das série Só Perguntas Erradas, elogiei a evolução tanto de Lemony Snicket como personagem, quanto da complexidade das tramas. Desta vez, porém, devo dizer que estes quesitos deixaram um pouco a desejar. Em Por que esta noite é diferente das outras?, não encontramos um Lemony menos maduro ou um enredo raso, mas, depois de dois livros em que o amadurecimento é tão latente, elevamos as expectativas, ainda que sem querer.

Como sempre, o humor ácido e ao mesmo tempo ingênuo, que é a marca de Lemony Snicket, diverte e envolve o leitor. E em uma trama que, posso estar enganada, mas parece fazer referência a Assassinato no Expresso do Oriente, clássico de Agatha Christie, surpresas e reviravoltas não faltam! No quarto e último volume da série Só perguntas erradas, Lemony é, mais do que nunca, o retrato do anti-herói, que segue muito mais a intuição do que a técnica e mostra que este é quase sempre o caminho certo. Vou sentir saudades das aventuras de Lemony Snicket!

Título original: Why is this night different from all other nights?
Editora: Seguinte
Volumes anteriores: Quando você a viu pela última vez?, Você não deveria estar na escola? e Você não deveria estar na escola?
Autor: Lemony Snicket
Ano: 2015
Páginas: 291
Tempo de leitura: 2 dias
Avaliação: 3 estrelas

logo seguinte

Resenha de Você não deveria estar na escola? (Só Perguntas Erradas #3) – Lemony Snicket

img_1788

Lemony Snicket permanece como aprendiz de S. Theodora Markson em Manchado-pelo-Mar e, ao que tudo indica, os mistérios estão longe de acabar. Desta vez, o jovem investigador precisa desvendar a verdade por trás de intrigantes e perigosos incêndios que estão ocorrendo no vilarejo. Os estudantes estão em perigo e para impedir que mais crimes aconteçam, Snicket terá que descobrir se tudo faz parte dos planos de Tiro Furado e quem são os cúmplices do vilão.

>> Encontre o melhor preço de Você não deveria estar na escola?

Quando li Quando você a viu pela última vez?, o segundo livro da série Só perguntas erradas, mencionei que ele havia me surpreendido por mostrar um Lemony Snicket mais maduro e uma história com mais surpresas do que o primeiro volume, Quem poderia ser a uma hora dessas?. E terei que repetir o elogio, já que Você não deveria estar na escola? mostra claramente a evolução do personagem e também a maior complexidade da trama. Como é uma série infanto-juvenil, talvez a ideia seja que os livros “cresçam” junto com os leitores.

Muita gente diz que tudo bem se você chorar, mas falta quem diga que tudo bem se você não quiser que os outros fiquem sabendo.

No terceiro volume da série, Lemony Snicket pode até estar mais maduro, tanto como investigador, como quanto pessoa. No entanto, uma das marcas registradas dos livros do autor, o humor ingênuo, porém ácido, continua com toda a força e faz o leitor literalmente dar risada. O final, como sempre, fica em aberto e tudo pode acontecer no próximo livro de Só perguntas erradas.

Título original: Shouldn’t you be in school?
Editora: Seguinte
Volumes anteriores: Quem poderia ser a uma hora dessas? e Quando você a viu pela última vez? 
Volume seguinte:
Por que esta noite é diferente das outras?
Autor: Lemony Snicket
Ano: 2014
Páginas:
309
Tempo de leitura:
 4 dias
Avaliação:
4 estrelas

logo seguinte

Resenha de Por isso a gente acabou – Daniel Handler

Processed with Rookie

Após terminar a improvável, breve e intensa relação com o popular jogador de basquete Ed Slaterton, a aspirante a diretora de cinema Min Green decide entregar ao ex-namorado uma caixa com objetos que marcaram a história do ex-casal e uma carta explicando cada item. Na carta, que é, na verdade, o livro inteiro, Min narra episódios determinantes do relacionamento com Ed e, ao final de cada um, chega a uma nova conclusão sobre os porquês do final do namoro.

>> Encontre o melhor preço de Por isso a gente acabou

Embora seja totalmente diferente da série Só perguntas erradas, que Daniel Handler assina sob o pseudônimo de Lemony SnicketPor isso a gente acabou tem todos as características típicas do autor, como o humor ácido, a ironia e a narrativa direta e super envolvente. As coloridas ilustrações de Maira Kalman enriquecem a obra de Handler e fazem com que o leitor sinta que está realmente abrindo a caixa e retirando de lá os objetos que Min entrega a Ed. E o resultado só poderia ser um livro diferente, dinâmico e algo que se espera da criatividade e capacidade de inovação de Daniel Handler/Lemony Snicket.

O negócio de ter o que o seu coração deseja é que o seu coração não sabe o que deseja até aparecer.

Por isso a gente acabou fala, ainda que indiretamente, sobre as mudanças que o primeiro amor causa em muitas pessoas e é um retrato detalhista do término de uma relação e tudo o que ela traz – nostalgia, arrependimentos, sofrimento, dúvidas, reflexão… Porque a verdade é que não importa se você é aquele que deixa ou que é deixado: é impossível não pensar nas razões para o fim de um relacionamento. E, na maioria das vezes, também é impossível chegar a conclusões definitivas.

Título original: Why we broke up
Editora: Seguinte
Autor: Daniel Handler
Ano: 2011
Páginas: 376
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 3 estrelas

Veja mais livros de Daniel Handler/Lemony Snicket