Resenha de As coisas que perdemos no fogo – Mariana Enriquez


As coisas que perdemos no fogo reúne 12 contos que levam o terror e a fantasiacenários e situações cotidianos. O livro me chamou a atenção pelo título e, quando vi que a autora, Mariana Enriquez, era argentina, fiquei ainda mais curiosa – afinal, eu nunca resisto a Buenos Aires!

Encontre o melhor preço de As coisas que perdemos no fogo

A orelha do livro já dá uma boa prévia do que iremos encontrar em As coisas que perdemos no fogo: “um menino assassino, uma garota que arranca as unhas e os cílios na sala de aula, adolescentes que fazem pactos sombrios, amigos que parecem destinados à morte, mulheres que ateiam fogo em si mesmas como forma de protesto, casas abandonadas, magia negra, mitos e superstições”. Ou seja, prato cheio para quem gosta de boas doses de terror, fantasia e suspense

E como se os temas já não fossem intrigantes o suficiente, a escrita crua e objetiva de Mariana Enriquez faz com que as histórias se tornem ainda mais envolventes e, claro, assustadoras. Gostei muito de como a autora explora a loucura e faz com que o leitor entre na paranoia dos personagens. A única coisa que me incomodou nos contos de As coisas que perdemos no fogo é o fraco um pouco exagerado que a autora tem por finais inconclusivos, mas que não suscitam muitas reflexões. 

Título original: Las cosas que perdimos en el fuego
Editora: Intrínseca
Autor: Mariana Enriquez
Ano: 2014
Páginas: 192
Tempo de leitura: 6 dias
Avaliação: 3 estrelas

Resenha de O Bazar dos Sonhos Ruins – Stephen King


O Bazar dos Sonhos Ruins reúne 20 contos de Stephen King, que, mais uma vez, mostra toda sua criatividadeversatilidade. A maioria das histórias é inédita no Brasil, no entanto, algumas foram reescritas para serem relançadas na coletânea. Antes de cada conto, o leitor pode se deliciar com as introduções escritas pelo próprio autor, em que ele conta um pouco sobre os “bastidores” de cada história: inspirações, alterações na trama, contextos… Enfim, prato cheio para os fãs de Stephen King!

Encontre o melhor preço de O Bazar dos Sonhos Ruins

Apesar de abordarem diversos temas e serem narrados com diferentes recursos, todos os contos têm o estilo inconfundível da escrita de Stephen King – ou seja, são capazes de aterrorizar, divertir e até emocionar! Sempre democrático, o autor não economizou na quantidade de assuntos abordados: vida após a morterealidade alternativa, criaturas misteriosas, dilemas morais, situações sobrenaturaissuperpoderes… Literalmente, de tudo um pouco!

Meus contos preferidos foram: A Duna, em que um homem descobre uma ilha onde nomes de pessoas que irão morrer em breve aparecem escritos na areia; UR, que fala sobre a existência de milhões de realidades alternativas – algumas bem assustadoras; Indisposta, um conto curto e sem muito propósito, mas com aquele final divertidamente aterrorizante; Obituários, que conta a história de um redator que descobriu o poder de assassinar pessoas ao escrever seus obituários (sim, com uma pegada totalmente Death Note); e Trovão de Verão, que retrata um cenário apocalíptico de maneira inquietante, porém sensível.

Outros contos que me chamaram a atenção foram Milha 81, que me lembrou bastante de CujoMoralidade, em que King coloca o conceito de moral (sempre presente em suas histórias) em perspectiva; e Vida após a morte, que, como o título já diz, especula sobre o que acontece depois que morremos. Enfim, O Bazar dos Sonhos Ruins tem todos os ingredientes principais das tramas assinadas por Stephen King. Ou seja, é boa leitura tanto para quem já ama o autor, quanto para quem quer conhecer um pouco sobre sua obra!

Título original: The Bazaar of Bad Dreams
Editora: Suma de Letras
Autor: Stephen King
Ano: 2015
Páginas: 527
Tempo de leitura: 8 dias
Avaliação: 4 estrelas

Resenha de Último Turno (Bill Hodges #3) – Stephen King

Cinco anos se passaram desde que o diabólico Brady Hartsfield entrou em estado vegetativo. De acordo com os médicos, as possibilidades de recuperação são mínimas. No entanto, o Assassino do Mercedes descobriu uma maneira absurdamente assustadora de se vingar de seu inimigo, o detetive aposentado Bill Hodges, e instalar o caos em toda a cidade.

Encontre o melhor preço de Último Turno

Vamos à confissão da vez: eu li Último Turno em novembro de 2016, mas, por alguma razão misteriosa, simplesmente esqueci de escrever a resenha. O que é uma pena, porque eu gostei muito de como Stephen King encerrou a trilogia Bill Hodges. Por isso, esse post provavelmente não faz jus ao livro. Mas, como dizem, antes tarde do que nunca, não é?

Diferentemente de Mr. Mercedes e Achados e PerdidosÚltimo Turno engrena logo nos primeiros capítulos. O fato de já conhecermos bem os personagens com certeza contribui para a fluidez. No entanto, o que realmente faz com que fique difícil largar o livro é a forma como Stephen King desenvolve a história, misturando ingredientes de um bom thriller policial com toques sobrenaturais.

Assim como nos dois primeiros volumes, o leitor sabe praticamente de todos os lados da história. Mas é impossível não ficar curioso para saber como o autor irá explicar os acontecimentos extraordinários. E, no melhor estilo Stephen King, ele o faz. Extremamente doentio e sombrio, Último Turno mostra, sim, o pior lado humano (e também sobre-humano), mas não deixa de retratar a bondade, o amor e a lealdade – como King sabe bem fazer. E para tornar a obra um pouco mais leve, o autor lança mão de uma dose certeira de humor.

Com a responsabilidade de fechar a trilogia Bill Hodges, Último Turno segue em uma crescente. Na verdade, já começa em ponto de tensão, graças ao intrigante e inesperado desfecho de Achados e Perdidos. E, ao longo de suas 384 páginas, o livro chega ao clímax da história, que tem de tudo um pouco: drama, suspense, ação, humor… A verdade é que não poderia ter imaginado um final melhor para a série!

Título original: End of Watch
Editora: Suma de Letras
Volumes anteriors: Mr. Mercedes Achados e Perdidos
Autor: Stephen King
Ano: 2016
Páginas: 384
Tempo de leitura: 5 dias
Avaliação: 5 estrelas

Resenha de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (Harry Potter #3) – J. K. Rowling

Depois de assassinar 13 pessoas com apenas um feitiço, Sirius Black foi mantido preso na fortaleza de Azkaban. Após 12 anos, porém, o perigoso bruxo consegue escapar da prisão e, ao que tudo indica, está determinado a encontrar Harry Potter. Mais do que nunca, todo cuidado do mundo é pouco para Harry.

Encontre o melhor preço de Harry Potter e o Prisoneiro de Azkaban

Assim como aconteceu durante a leitura de Harry Potter e a Câmara Secreta, achei o início de Prisioneiro de Azkaban um pouco parado. No entanto, lá pela metade, a história engrena e fica até difícil de largar o livro. No segundo volume da série, J. K. Rowling já havia mostrado que sabe surpreender o leitor. No terceiro livro, porém, a autora dá pistas para que adivinhemos parte da história, ao mesmo tempo em que  nos surpreende com reviravoltas realmente inesperadas.

A parte final de Prisioneiro de Azkaban é absolutamente eletrizante. E embora ainda seja 100% infanto-juvenil, o terceiro livro já mostra a evolução dos personagens e também da complexidade da trama. Ou seja, muitos caminhos a serem explorados nos próximos volumes e terreno mais do que fértil para muitas reviravoltas e surpresas!

Título original: Harry Potter and the Prisoner of Azkaban
Volumes anteriores: Harry Potter e a Pedra Filosofal e Harry Potter e a Câmara Secreta
Volumes seguintes: Harry Potter e o Cálice de Fogo, Harry Potter e a Ordem da Fênix, Harry Potter e o Enigma do PríncipeHarry Potter e as Relíquias da Morte
Editora: Rocco
Autor: J. K. Rowling
Ano: 1999
Páginas: 318
Tempo de leitura: 5 dias
Avaliação: 4 estrelas

Resenha de Harry Potter e a Câmara Secreta (Harry Potter #2) – J. K. Rowling

O segundo ano de Harry Potter em Hogwarts promete ainda mais aventuras e perigos do que o primeiro. Isso porque os alunos da escola começam a ser petrificados e ninguém sabe quem é o responsável. Talvez seja Draco Malfoy, que parece saber mais do que os outros sobre passado; ou Hagrid, que guarda em segredo os verdadeiros motivos sobre sua expulsão de Hogwarts. Mas a verdade é que, entre os alunos, há um  nome que desponta como o maior suspeito de tais atos: ninguém menos do que o famoso Harry Potter.

Encontre o melhor preço de Harry Potter e a Câmara Secreta

Diferente de Harry Potter e a Pedra FilosofalCâmara Secreta não foi uma leitura fácil e fluida. Demorei dias e dias para chegar à metade da história, que é quando a trama realmente engrena. No entanto, a insistência valeu a pena, já que  a segunda parte do livro reserva boas reviravoltas e revelações. No segundo volume da série, já dá para perceber que, apesar de deixar um pouco a desejar no quesito fluidez, J. K. Rowling sabe bem como surpreender o leitor.

Câmara Secreta ainda é 100% infanto-juvenil. Mas fica cada vez mais claro que a história tem muito o que evoluir, e que existem muitos caminhos a explorar. Fica evidente que, ao mesmo tempo em que desenvolve a trama presente, J. K. Rowling já aproveita a história para criar o contexto e pano de fundo para os volumes seguintes. E é dessa forma, acredito eu, que os personagens e a história em si crescem com o leitor.

Título original: Harry Potter and the Chamber of Secrets
Volume anterior: Harry Potter e a Pedra Filosofal
Volumes seguintes: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, Harry Potter e o Cálice de Fogo, Harry Potter e a Ordem da Fênix, Harry Potter e o Enigma do PríncipeHarry Potter e as Relíquias da Morte
Editora: Rocco
Autor: J. K Rowling
Ano: 1998
Páginas: 256
Tempo de leitura: 7 dias
Avaliação: 3 estrelas

Resenha de Matéria Escura – Blake Crouch

Jason Dessen é um professor universitário muito bem casado com Daniela Vargas, com quem tem um filho de 15 anos, Charlie. Mas, apesar da vida feliz e confortável que levam, Jason e Daniela vivem à sombra do que poderiam ter sido se tivessem escolhido caminhos diferentes – ele, um gênio da física, e ela, uma artista de sucesso. Certa noite, Jason é raptado por um homem mascarado e, quando acorda em um laboratório, se descobre em um mundo paralelo, onde é exatamente tudo o que poderia ter sido.

Encontre o melhor preço de Matéria Escura

Qualquer história que envolva realidades paralelas automaticamente chama a minha atenção. E quando a obra em questão é também um thriller, não existe a menor possibilidade de eu não querer lê-la. Esse é exatamente o caso de Matéria Escura, de longe a trama mais louca que li nos últimos tempos. A história já começa com tudo, intrigando o leitor e construindo um enredo no melhor estilo “bola de neve”. O resultado é uma leitura angustiante, frenética, enervante e quase impossível de largar.

Em uma mistura de Efeito Borboleta com InterstellarMatéria Escura tem a Teoria do Caos como base. Ou seja, durante a leitura, você vai esbarrar muitas vezes no famoso “e se…?”, tanto em relação à história de Jason, quanto suas próprias escolhas e arrependimentos. Um dos pontos que mais me chamou a atenção no livro foi a forma como Blake Crouch equilibrou todos os ingredientes da trama: ficção científica, suspense, romance, psicologia e reflexões que o leitor leva para a vida.

Eu me interesso muito por universos paralelos, tanto do ponto de vista científico, quanto do sobrenatural. Por isso, a leitura de Matéria Escura foi extremamente interessante para mim e suscitou muitas reflexões. No final das contas, explorar um pouco do multiverso reforçou duas certezas: ninguém é uma coisa só e ser feliz não significa ter tudo na vida e, sim, ter o que realmente importa.

Título original: Dark Matter
Editora: Intrínseca
Autor: Blake Crouch
Ano: 2016
Páginas: 358
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 4,5 estrelas

Resenha de Harry Potter e a Pedra Filosofal (Harry Potter #1) – J. K. Rowling

Depois de perder os pais quando tinha apenas 1 ano, Harry Potter foi adotado pelos tios. Na casa dos Dursley, porém, o garoto vivia em um armário debaixo da escada e era tratado com total negligência. Até o dia em que recebe uma carta, convidando-o a estudar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. É onde ele descobre a verdade sobre a morte dos pais e ganha um novo inimigo:  o temido Lorde Voldemort.

Encontre o melhor preço de Harry Potter e a Pedra Filosofal

Acredite: eu, leitora assídua desde os 17 anos, cheguei aos 28 sem ler ou assistir sequer um livro/filme da saga Harry Potter. Como não sou fã de fantasia, nunca me interessei pela obra de J. K. Rowling (na verdade, até tentei ler HP na adolescência, mas desisti logo no começo). Até que, há uns 2 anos, decidi que precisava ter uma opinião sobre a série, fosse ela positiva ou negativa. Além disso, confesso que, diferente de antigamente, estava cada vez mais curiosa para, enfim, conhecer um universo que tantas pessoas amam tanto!

Sempre tento manter as expectativas sob controle (o que não quer dizer que consiga), mas, no caso de Harry Potter, foi simplesmente impossível. Como disse acima, é tanta gente, de tantos perfis diferentes, apaixonada pela série, que eu me sentiria muito “errada” se odiasse. Ao mesmo tempo, não conseguia me imaginar tão envolvida com uma história de fantasia. Como li apenas Harry Potter e a Pedra Filosofal, é claro que é impossível dizer qual será o nível da minha paixão, e se um dia ela irá existir. No entanto, não descarto a possibilidade de me tornar uma Potterhead!

Adentar o mundo de HP foi uma experiência interessante e diferente de tudo. Porque, por mais que nunca tivesse lido ou assistido os livros/filmes, é claro que já me deparei com muitas informações, piadas e spoilers (que, sabiamente, sempre apaguei da memória automaticamente). Então, enfim, conhecer um pouquinho desse universo e, de alguma forma, fazer parte dele é uma delícia – por exemplo, o Chapéu Seletor me direcionou para Sonserina!

Harry Potter e a Pedra Filosofal é inegavelmente um livro infanto-juvenil. No entanto, a forma como J. K. Rowling constrói a trama e os personagens não deixa dúvidas de que há muito potencial para a evolução da série. Eu, particularmente, amo sagas que “crescem” junto com o leitor. E, embora esteja um pouco longe da idade de Harry e companhia, sinto que vai ser uma delícia acompanhar essa evolução. E com tantos caminhos para percorrer, já estou ansiosa pelas reviravoltas, surpresas e emoções!

Título original: Harry Potter and the Philosopher’s Stone
Volumes seguintes: Harry Potter e a Câmara SecretaHarry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, Harry Potter e o Cálice de Fogo, Harry Potter e a Ordem da Fênix, Harry Potter e o Enigma do PríncipeHarry Potter e as Relíquias da Morte
Editora: Rocco
Autor: J. K Rowling
Ano: 1997
Páginas: 263
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 5 estrelas