Resenha de Billy Summers – Stephen King

Billy Summers é um veterano da Guerra do Iraque e também um assassino de aluguel, que só aceita o trabalho se o alvo da missão for realmente uma pessoa ruim. Depois de anos no “mercado”, ele decide se aposentar, mas não antes de aceitar um último serviço. Billy tem um pressentimento ruim, e seus instintos se confirmam quando tudo que poderia dá errado. Ou será que o errado é subjetivo, assim como o bem e o mal?

O novo livro de Stephen King tem doses de thriller e romance policial (e zero terror), mas, na verdade, é uma história que combina tantos elementos que é até difícil enquadrá-la em um gênero – como muitas obras do autor. No entanto, apesar de ter sido fisgada pela teia de assassinatos, perseguições, traições e vingança, o que eu realmente queria saber durante a leitura era: quem é Billy Summers? Qual o seu passado? E o que será de seu futuro?

O protagonista já entrou para a minha lista de personagens favoritos de King. Confesso que não foi “amor à primeira lida”. Mas o sentimento que começou de forma tímida transbordou ao final da leitura. Ao explorar o passado do protagonista, tanto sua infância, quanto a vivência no Iraque, King não buscou justificar as escolhas de Billy, mas nos deu ferramentas para dissecar suas reais motivações. E por isso, foi praticamente impossível não criar uma conexão com o personagem.

Para além da trama principal, Billy Summers é uma declaração de amor à escrita. Não aos livros, mas às palavras. Durante sua última missão, o personagem finge ser um escritor, mas o que era para ser disfarce se torna descoberta. Por meio da escrita, Billy revisita a própria trajetória, em uma chance de reconhecê-la para, quem sabe, aceitá-la. Uma chance de redenção e, por que não?, cura.

Com referências a diversos livros de King e uma atmosfera que lembra Novembro de 63, Billy Summers é a história de um homem que esteve em muitas guerras. A de sua infância, a do Iraque e, acima de tudo, aquela que ele trava todos os dias: entre suas partes boas e ruins, seus arrependimentos e realizações, seus fantasmas de ontem e de amanhã. Entre o que é justo e o que é certo e, sobretudo, quem ele foi e quem irá se tornar.

*Contém gatilhos de abuso sexual e Transtorno do Estresse Pós-Traumático

Título original: Billy Summers
Editora: Suma
Autor: Stephen King
Tradução: Regiane Winarski
Publicação original: 2021

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s