Resenha de O casal que mora ao lado – Shari Lapena

Você deixaria sua filha de 6 meses sozinha para ir a um jantar na casa ao lado?

Anne e Marco foram convidados pela vizinha, Cynthia, para comemorar o aniversário de Graham, seu marido. Acontece que Cynthia não gosta de crianças e pede para que o casal não leve a pequena Cora. Marco acredita que o encontro será bom para Anne, que está sofrendo de depressão pós-parto. E que perigo pode haver em deixar a bebê dormindo, se eles estarão de olho na babá eletrônica e se revezando para dar uma olhada na filha?

No entanto, quando voltam para casa, o que Anne e Marco encontram é uma porta aberta e um berço vazio.

Se você já passou raiva só com a sinopse de O casal que mora ao lado, saiba que este é o sentimento que, provavelmente, irá lhe fazer companhia durante todo o livro. Mas não dá para negar que o mistério em torno do desaparecimento de Cora é intrigante e faz com que a leitura se torne fluida e viciante.

Shari Lapena tenta manipular o leitor durante todo o livro, o que acaba se tornando uma via de duas mãos: ao mesmo tempo em que pode nos levar por pistas falsas, intensificando os momentos de surpresas da trama, também permite que desvendemos o mistério – ou, ao menos, parte dele. Por isso, digo que, embora não faltem revelações, O casal que mora ao lado não trouxe grandes reviravoltas.

Com a depressão pós-parto como pilar da história, a autora toca em um ponto sensível. E na minha opinião, faltou um pouco de responsabilidade ao abordar o tema. Quero acreditar que a ideia de Lapena tenha sido justamente chamar a atenção para a solidão da mãe que passa por essa situação e criticar a falta de diálogo sobre o assunto – em sociedade e também em nosso convívio pessoal. No entanto, o que senti foi que O casal que mora ao lado acabou reforçando tabus e estereótipos acerca do tema – principalmente com o desfecho, que parece existir apenas na tentativa (falha) de chocar.

É verdade que nem todo livro foi feito para conscientizar ou trazer grandes reflexões. E acredito que a proposta de O casal que mora ao lado seja justamente a de um thriller para entreter. Sendo assim, o livro cumpre o que promete. Mas não consigo deixar de pensar que é preciso ter sensibilidade ao abordar um assunto tão importante como a depressão pós-parto. E acho que esse foi um ingrediente imprescindível que faltou no livro de Shari Lapena, influenciando diretamente na minha experiência como um todo.

Título original: The Couple Next Door
Editora: Record
Autor: Shari Lapena
Tradução: Marcio El-Jaick
Publicação original: 2016

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s