Resenha de Os segredos que guardamos – Lara Prescott

Em uma combinação entre ficção e realidade, Os segredos que guardamos reconta a missão que a CIA realizou durante a Guerra Fria para publicar Doutor Jivago. A obra do russo Boris Pasternak, vencedora do Prêmio Nobel, foi proibida no país natal do escritor por conta das mensagens consideradas antissoviéticas. Mas as palavras eternizadas no livro não foram silenciadas e mostraram o poder e o impacto da literatura.

Os segredos que guardamos é narrado principalmente sob os pontos de vista de Olga Ivinskaia e Irina Drozdov. Olga foi poeta e escritora, além de amante e musa de Pasternak – ela foi a inspiração para a personagem Lara, em Doutor Jivago. Já Irina é uma personagem 100% fictícia, que nos traz a perspectiva e o papel dos Estados Unidos em relação à publicação do livro.

A realidade romanceada foi o que mais me chamou a atenção em Os segredos que guardamos. E, com certeza, foi o meu aspecto favorito do livro. No entanto, terminei a leitura com a opinião de que a boa premissa poderia ter sido muito melhor aproveitada.

Em primeiro lugar, a história de amor entre Boris e Olga realmente não me agradou. Não vou entrar em detalhes, mas fiquei com a sensação de que houve certa romantização da situação narrada. Também me incomodou um pouco a forma talvez parcial com que a autora retratou os Estados Unidos dentro da história – como se eles estivessem apenas “fazendo o bem” ao publicar Doutor Jivago, e não tivessem também interesses políticos.

Além de Olga e Irina, Os segredos que guardamos conta com outros pontos de vista (inclusive na primeira pessoal do plural), o que torna a história levemente confusa e desconectada em alguns momentos. E por fim, em se tratando de uma trama que envolve missões secretas, senti falta de mais mistério e espionagem. No entanto, em contraponto, gostei bastante de uma das subtramas do livro, que foi uma completa e agradável surpresa para mim!

Apesar de todas as ressalvas, recomendo a leitura de Os segredos que guardamos para quem gosta de ficções históricas e/ou histórias reais romanceadas. E principalmente porque acredito que Lara Prescott tenha cumprido o papel de mostrar o quanto as palavras realmente podem mudar o mundo.

Título original: The secrets we kept
Editora: Intrínseca
Autora: Lara Prescott
Tradutora: Alessandra Esteche
Publicação original: 2019

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s