Resenha de Gótico Mexicano – Silvia Moreno-Garcia

A atmosfera gótica encontra as referências mexicanas em uma combinação simplesmente perfeita!

Noemí Taboada é uma socialite que vive na Cidade do México, dividindo sua rotina entre os estudos na faculdade e bailes e festas. No entanto, tudo isso fica em segundo plano quando Catalina, prima de Noemí, envia à família uma carta que é, na verdade, um pedido de socorro. Desde que se casou com Virgil Doyle, Catalina vive em High Place, uma mansão isolada na pequena cidade de El Triunfo. E a pedido do pai, é para lá que Noemí segue, a fim de descobrir o que está acontecendo com a prima. Mas o que ela encontra em High Place é muito pior do que poderia ter imaginado.

Sabemos o que esperar de Gótico Mexicano desde o momento em que colocamos os olhos sobre o título. No entanto, Silvia Moreno-Garcia, que é mexicana, mas vive no Canadá, surpreende! A inspiração gótica se torna evidente, principalmente com a mansão isolada e hostil, que se torna também uma personagem da história. Ao longo da trama, a autora faz referências a Jane Eyre, O Morro dos Ventos Uivantes e Mary Shelley. E a forma como o vilão foi apresentado me lembrou bastante de Drácula, um dos maiores clássicos do horror gótico.

Moreno-Garcia também traz o contexto histórico mexicano, que serve como o pano de fundo perfeito para a trama. A autora ainda explora a ancestralidade de Noemí, cita povos indígenas do país, assim como insere suas tradições e costumes – e tudo isso contribui muito para o desenvolvimento da história e para a construção da protagonista. E se evoca Charlotte e Emily Brontë, a autora também traz referências latino-americanas, como Maria Candelária, filme mexicano de 1943, a primeira produção latina a vencer o principal prêmio do Festival de Cannes, e Horacio Quiroga, que foi um escritor uruguaio.

Por mais que eu tenha gostado muito da história, que é surpreendente e original, Gótico Mexicano realmente me ganhou por tudo o que foi abordado nas entrelinhas. A trama se passa nos anos 1950, mas os temas explorados não poderiam ser mais atuais. Sim, há terror e mistério, mas também há espaço para expor os horrores do machismo, da discriminação racial, do patriarcado e do colonialismo. Catalina representa muitas mulheres, do passado e de hoje. E com a situação da personagem, Moreno-Garcia explora relacionamento abusivo e também faz metáforas muito inteligentes a essa toxicidade.

Um tributo à literatura gótica e às raízes mexicanas, Gótico Mexicano é um livro para causar de tudo um pouco: de arrepios a reflexões.

Título original: Mexican Gothic
Autora:
Silvia Moreno-Garcia
Tradutora: Marcia Heloisa e Nilsen Silva
Editora: Darkside Books
Publicação original: 2020

*Parceria paga com Darkside Books

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s