Resenha de Amor(es) Verdadeiro(s) – Taylor Jenkins Reid

Existe apenas um amor verdadeiro para cada um de nós?

Emma e Jesse viviam a vida com que sempre sonharam, viajando pelo mundo, longe das expectativas dos pais. Até que, no primeiro aniversário de casamento dos dois, Jesse sofre um acidente de helicóptero e é dado como morto. Devastada, Emma decide voltar para sua cidade natal, em busca de forças para um recomeço. Anos se passam e, então, ela reencontra Sam.

Sam é um amigo de longa data, e a conexão entre eles é instantânea. Então, apesar dos sentimentos conflitantes em relação a Jesse, Emma decide que chegou a hora de seguir em frente. Quando os dois ficam noivos, tudo parece estar no lugar certo. É quando Emma recebe uma ligação: Jesse foi encontrado. E está voltando para casa.

Amor(es) Verdadeiro(s) pode parecer apenas mais um livro sobre um triângulo amoroso. Mas Taylor Jenkins Reid surpreende novamente, transformando a história de Emma em uma jornada muito mais profunda. Sim, a protagonista está dividida entre dois amores. E sim, nós, as testemunhas dessa encruzilhada, ficamos igualmente divididos. Principalmente porque Emma, Jesse e Sam são personagens muito tridimensionais, o que permite que seus sentimentos e dilemas sejam tão reais e honestos.

No entanto, a decisão de Emma vai muito além dos dois homens que amou e ainda ama. Na verdade, não se trata de uma escolha e, sim, de uma descoberta: quem ela realmente é? E quem quer ser dali pra frente?

Por isso digo que Amor(es) Verdadeiro(s) vai muito além de um triângulo amoroso. É uma trama que conversa conosco por retratar os diferentes tipos de amor: entre um homem e uma mulher, entre pais e filhas, entre irmãs, entre nós e nossas versões anteriores… Com um turbilhão de sentimentos, a história é também uma lente de aumento sobre os pequenos detalhes que compõem a grandiosidade do amor.

E então, existe apenas um amor verdadeiro para cada um de nós? Eu acredito que não. Amores verdadeiros não podem ser medidos pelo nosso conceito de “para sempre”. Eles existem e coexistem, suspensos no tempo e dentro de nós. É disso que somos feitos.

Título original: One True Loves
Autora: 
Taylor Jenkins Reid
Tradutor: Alexandre Boide
Editora: Paralela
Publicação original: 2016

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s