Resenha de O Impulso – Ashley Audrain

Blythe Connor teve uma infância conturbada e, após se casar com Fox, decide que fará de tudo para ser a mãe carinhosa e presente que sua própria mãe nunca foi. No entanto, o nascimento de Violet traz desafios inesperados. Logo, Blythe começa a desconfiar que sua filha não é como as outras crianças. E isso é o suficiente para que duvide da própria sanidade. Alguns anos depois, Blythe dá à luz Sam e, enfim, vivencia a maternidade da maneira que sempre idealizou. Mas não demora para que a verdade venha à tona novamente.

O Impulso é uma das maiores apostas da Editora Paralela para 2021. Sendo assim, foi difícil controlar as expectativas. E, por um lado, o thriller de Ashley Audrain foi tão intrigante e viciante quanto prometia ser. Mas confesso que a condução da história não foi exatamente o que eu esperava.

maternidade, claro, é o fio condutor da trama, que nos leva a diversos questionamentos: as pessoas nascem ruins ou se tornam? Qual a verdadeira  influência que uma mãe tem sobre a verdade de seus filhos? Por que o pai quase nunca é questionado, por si mesmo e pela sociedade, sobre tal responsabilidade – ao menos não na mesma intensidade?

No entanto, digo que a condução da história não foi exatamente o que eu esperava porque a situação de Blythe é muito específica. Claro, é possível se identificar, em algum grau, com os medos e questionamentos da personagem, sendo ou não sendo mãe. Mas muitas reflexões acabam ofuscadas pelas circunstâncias extremas.

Já na sinopse, O Impulso me lembrou de Precisamos falar sobre o Kevin. E realmente o comportamento de Violet e a relação dela com a mãe lembram muito a dinâmica criada por Lionel Shriver. Audrain também foi certeira ao mostrar como a mulher se culpa pelos erros de seus filhos. Mas a similaridade fica por aí, já que Precisamos falar sobre o Kevin é muito mais intenso e profundo – o que não é uma crítica a O Impulso, são apenas propostas diferentes.

O que realmente faz a leitura de O Impulso valer a pena é o fato de que a história de Blythe é a história de uma mãe tentando não repetir os erros com os quais sofreu tanto. Uma mulher que, de tanto ter seus medos ignorados, passou a duvidar de si mesma. E quantas não passam por isso?

Título original: The Push
Autora:
Ashley Audrain
Tradutora: Lígia Azevedo
Editora: Paralela
Publicação original: 2021

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s