7 anos de Além do Livro

Querida Nádia de 2013,

Eu estou vendo você agora mesmo. São quase 20h e você está no trabalho. Como quase todos os dias, contemplar a redação quase vazia faz com que pensamentos comecem a passear pela sua cabeça. Você está com as duas mãos suspensas sobre o teclado do computador, se perguntando: e se eu fizesse um blog para todas aquelas resenhas que eu escrevi só pra mim e que estão nos rascunhos do meu e-mail?

Mas eu sei que você também está pensando em todos os blogs que teve – e abandonou – ao longo dos anos. “Por que me dar ao trabalho de fazer mais um?” é a sua próxima pergunta.

Talvez eu não devesse, mas vou te contar um segredo: esse blog, que você vai chamar de Além do Livro, vai mudar a sua vida. Não hoje, nem amanhã. Não daqui a um ano, talvez nem dois. No entanto, aos pouquinhos, ele vai abrir portas que você nem imaginava que poderiam ser abertas para você. Não. Na verdade, ele vai criar portas que você nem imaginava que poderiam existir para você.

Eu sei que, no seu hoje, você acredita que nunca poderia viver de ler e escrever. Então, você diz que esse é um sonho que você nem se permite sonhar. E é verdade – aquela em que você acredita, ao menos. Mas eu sei de uma coisa que você ainda não sabe: muitas vezes, são os sonhos que nos controlam, e não o contrário. E mesmo abaixo da superfície que nossos olhos podem ver, eles nos guiam por meio de fios quase invisíveis, de tão finos que são. Como nós, eles podem parecer frágeis. Mas são resistentes e não arrebentam.

Por muitos e muitos anos, você quis desesperadamente encontrar um propósito no seu trabalho. E você se frustrou mais vezes do que consigo me lembrar. Principalmente porque demorou para entender que o que você faz só poderia significar algo para os outros se significasse algo para você em primeiro lugar.

E, realmente, você nunca encontrou o seu propósito. Mas hoje, dia 4 de novembro de 2020, faz 7 anos que você começou a construi-lo.

Com carinho,
Nádia de 2020

8 comments

  1. Eu juro que só queria entender os motivos de eu nunca ter fuçado a ponto de descobrir o seu blog ;/
    Me senti mal agora. Pois eu sou desse universo de blogs literários há anos e não sabia do seu.
    Agora já não saio mais daqui. C me paga rs
    Serão mais 77777 só pra eu pagar o tempo que não vim! Rum

    Eu te admiro demais, Nádia, demais mesmo!!!!
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na Flor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s