Resenha de Antologia Macabra – Vários autores

Uma antologia de contos que reúne nomes como Stephen King, Clive Barker e Edgar Allan Poe… Como resistir?

A Antologia Macabra, publicada pela Darkside Books em parceria com a Macabra TV, foi organizada por Hans-Ake Lilja, que comanda o site Lilja’s Library. No ar desde 1996, o espaço é dedicado ao trabalho de King e tem como missão manter os fãs do autor sempre atualizados. Como reconhecimento, Lilja já fez duas entrevistas exclusivas com King e também o conheceu pessoalmente.

Então, Antologia Macabra não deixa de ser um presente de fã para fã – não apenas de King, mas também do terror como um todo. O livro reúne 13 escritores e, para defini-los, Lilja procurou nomes que estivessem conectados a King de alguma maneira e que também fossem autores que ele mesmo gostasse de ler. Como o título já denuncia, todas as histórias são, claro, macabras e sombrias. E duas, O Fim de TudoO Companheiro do Guardião, foram escritas especialmente para a antologia.

O conto de King presente em Antologia Macabra é O Compressor de Ar Azul. E eu confesso que está longe de ser um dos meus trabalhos favoritos do autor. Talvez, até esteja até entre os que menos gostei. Nesta história, encontramos o lado visceral, gore e realmente mórbido de King. O que não é ruim, mas também não é o meu aspecto favorito de seu trabalho. Porém, adorei que o autor “invade” a história, e a sensação é a de que ele está realmente conversando com o leitor.

Meus contos favoritos de Antologia Macabra foram A Rede, de Jack Ketchum e P. D. Cacek, uma trama atual e surpreendente, com um ar doentio que arrepia os cabelos; e O Fim de Tudo, de Brian Keene, que é o tipo de história que é assustadora não pela presença de fantasmas ou criaturas maléficas, mas sim pela tristeza e vazio que emanam. E também destaco O Romance do Holocausto, de Stewart O’Nan, não tanto pelo conto em si, e muito mais pela originalidade.

Uma obra feita sob medida para amantes do horror, Antologia Macabra nem sempre é uma leitura aterrorizante, mas é sempre inquietante – como as boas obras do gênero devem ser.

Organização: Hans-Ake Lilja
Autores: Stephen King, Jack Ketchum, P.D. Cacek, Stewart O’Nan, Bev Vincent, Clive Barker, Brian Keene, Richard Chizmar, Kevin Quigley, Ramsey Campbell, Edgar Allan Poe, Brian James Freeman, John Ajvide Lindqvist
Tradutor: Paulo Raviere
Editora: Darkside Books
Ano: 2020

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s