Resenha de Rede de Sussurros – Chandler Baker

“Quando outra mulher se oferece para ajudar, você aceita. Entendeu?”

Não tem como falar sobre Rede de Sussurros sem citar este trecho. Afinal, além de definir perfeitamente a essência da história, a frase é também um “mandamento” para nós, mulheres, levarmos para a vida.

A trama começa quando o CEO da  Truviv, uma das maiores marcas esportivas do mundo, morre repentinamente. A partir de então, Ames Garrett se torna o nome mais cotado para assumir o cargo. O problema é que o executivo tem um histórico de assédio moral e sexual contra as mulheres da empresa. É quando Sloane, Ardie e Grace, amigas e advogadas da Truviv, se sentem ameaçadas e decidem tomar providências.

No entanto, elas sabem que o machismo percorre caminhos muito mais profundos do que às vezes imaginamos. E por isso, escolhem agir discretamente. Mas é exatamente quando as coisas podem sair do controle.

Não é preciso dizer que Rede de Sussurros aborda um tema extremamente atual e necessário. Sloane, Ardie e Grace não são personagens particularmente carismáticas, e acredito que Chandler Baker as tenha criado assim de propósito. Mas eu acho difícil, quase impossível, ser mulher e não se identificar com pelo menos uma das situações narradas no livro.

Dentro do contexto corporativo desenvolvido na trama, a autora conseguiu recriar a realidade de muitas mulheres. A maternidade também faz parte da história e, ainda que você goste de pensar que não agiria de tal maneira, o comportamento das personagens traz muitas reflexões. E acima de tudo, acredito que seja um enorme exercício rumo a menos julgamentos e mais empatia.

Rede de Sussurros não é um thriller para devorar. O que não quer dizer que seja ruim – muito pelo contrário. Confesso que, durante a primeira metade, a leitura foi um tanto arrastada para mim. A história é narrada sob o ponto de vista de várias personagens, então, leva um tempo para que tudo comece a fazer sentido. Mas, a partir do momento em que as peças do quebra-cabeça vão se encaixando, o livro ganha um ritmo cada vez mais frenético.

Em alguns momentos, senti que a narrativa de Baker foi muito direta em relação às situações machistas. Particularmente, prefiro as entrelinhas. Mas logo percebi que a autora não queria deixar margem para interpretação. Justamente porque a sociedade, como um todo, ainda tenta relativizar, justificar e, portanto, normalizar o machismo.

E as mulheres estão cansadas. Sim, NÓS estamos cansadas.

Título original: Whisper Network
Autor: 
Chandler Baker
Tradutor: Marina Vargas
Editora: Intrínseca
Ano: 2019

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s