Resenha de Vida de Gato – Serge Baeken

Eu tinha seis anos quando um gato todo preto, de olhos verdes e com a pontinha do rabo quebrada, transformou o jardim da nossa casa em lar. Meu pai sempre amou os felinos, mas minha mãe era do tipo que acreditava que eles eram traiçoeiros. No entanto, em um ou dois dias, ela decidiu que não faria mal algum deixar uma caixa e um prato de leite lá fora.

Em menos de uma semana, o gato todo preto ganhou nome (Sebastian) e transformou nossa casa inteira em lar. Cruzou o nosso caminho e não trouxe azar, tampouco sorte. Ele trouxe mesmo foi amor. O gato todo preto mudou as nossas vidas e foi o primeiro capítulo de uma história de amor que não tem final feliz. Porque simplesmente não tem fim.

A vida de Seba foi curta – ele partiu pouco mais de um ano depois. Deixou a menina de sete anos que eu era inconsolável, com o coração esburacado. Mas também mostrou que, na verdade, não deixara buracos e, sim, novos espaços para novos amores. E, assim, ela entendeu que todo o amor que sentia por aquele gato todo preto se multiplicaria para preencher cada um daqueles pequenos vazios.

Foi exatamente o que aconteceu. Menos de um mês depois, minha mãe (que não gostava de gatos, lembram?) sentia tanta saudade de Seba que decidiu adotar outro gato. E então veio o Noir. E a Paty. E o Pitilico. E a Meg. E a Ping e a Pong. E o Sétimo. Nossa família estava completa, ainda que um pedaço dela já estivesse no céu.

E a continuação desta história, que atende pelo nome de Jean Luc, vocês já conhecem muito bem!

Pensei por muitos dias em como falar sobre Vida de Gato. E cheguei à conclusão de que não existiria forma melhor do que contar a minha história com estes seres incríveis. Afinal, a obra de Serge Baeken é justamente a celebração dos gatos que passaram por sua vida.

Com lindas ilustrações em preto e branco, a graphic novel é divertida, sensível e intensa – exatamente como a vida ao lado dos felinos. Não deixa de ser também uma autobiografia do autor, ainda que sob o ponto de vista de seus companheiros de unhas afiadas e orelhas pontudas. As palavras são raras em Vida de Gato. Mas, afinal, se eles não precisam de palavras para expressar o que sentem por nós, por que nós precisaríamos?

Título original: Sugar #1
Autor: 
Serge Baeken
Tradutor: Raquel Moritz
Editora: Darkside Books
Ano: 2014

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s