Resenha de As coisas que fazemos por amor – Kristin Hannah

Às vezes a vida é impiedosa. Nos passa uma rasteira e destrói os nossos planos. E nós somos obrigados a nos reconstruir, nos transformando, mas também permanecendo os mesmos. Assim como o amor, que é sempre o que nos guia em tempos difíceis.

Desde criança, Angela DeSaria já sabia o que iria acontecer em sua vida: faculdade após o colégio, uma carreira bem-sucedida, casamento e filhos. E tudo acontece conforme o planejado, até chegar a vez da maternidade. Depois de anos de sonhos interrompidos, o casamento de Angie não sobrevive  Então, após o divórcio, ela decide largar o emprego e voltar para perto de sua família, na pequena cidade de West End.

É lá que Angie conhece Lauren Ribido, que, apesar de não ter recursos e sofrer com mãe negligente, sonha em ir para a faculdade e mudar a própria história. A vida, porém, se encarrega de frustrar os planos da garota também. No entanto, quando as vidas de Angie e Lauren se encontram, é como se suas perdas, expectativas e decepções se encaixassem perfeitamente.

Conheci Kristin Hannah com O Rouxinol, e me apaixonei. Não esperava que a experiência com As coisas que fazemos por amor fosse igual, até porque são tramas bem diferentes. Mas esperava, sim, que fosse mais marcante do que foi – principalmente pelos temas abordados. No entanto, não há como negar que foi uma leitura agradável e que trouxe algumas reflexões.

Diferente de O RouxinolAs coisas que fazemos por amor é daquelas histórias que sabemos como vão terminar desde as primeiras páginas. E como sempre digo, não tenho problemas com livros previsíveis e até clichês, desde que eles surpreendam de alguma forma. E não foi o que aconteceu desta vez. Na minha opinião, a autora criou várias subtramas interessantes, mas não se aprofundou de fato em nenhuma. Em outras palavras, o desfecho poderia ser exatamente o mesmo. Mas os caminhos até lá poderiam ter sido muito mais explorados.

O que realmente gostei em As coisas que fazemos por amor foi o exercício de empatia. Com sua escrita fluida e sensível, Kristin Hannah nos coloca no lugar dos personagens e nos faz pensar no que realmente faríamos, se estivéssemos naquela situação e naquele contexto. Também gostei bastante da família DeSaria, que é o tempero de uma história que quase caiu no esquecível.

Porque, no fim, As coisas que fazemos por amor é exatamente sobre família. Aquela da qual viemos e também a que escolhemos. Sobre o real significado dessa conexão que se forma pelos laços de sangue, mas que também vai muito além deles.

Título original: The things we do for love
Autor: 
Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Ano: 2004

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s