Resenha de Amityville – Jay Anson

Amityville traz uma das histórias mais famosas de casas mal-assombradas. E também uma das mais controversas.

No livro, Jay Anson conta o caso da família Lutz, que se mudou para a residência em que Ronald DeFeo havia assassinado sua família, pouco mais de um ano antes. Logo, os Lutz passaram a testemunhar acontecimentos inexplicáveis e assustadores. E após 28 dias, deixaram a casa em Amityville.

Anson e os Lutz nunca trabalharam diretamente juntos, e o autor escreveu o livro com base em 45 horas de gravação do casal. A obra foi vendida como “baseada em fatos reais”, mas, ao longo dos anos, evidências apontaram o contrário. Alguns exemplos: registros mostram que não houve neve no dia 1 de janeiro de 1976, como descrito no livro; nunca existiu um bar chamado The Witches’ Brew em Amityville; e as avarias nas fechaduras das portas foram refutadas por Barbara e Jim Cromarty, que compraram a casa em 1977.

É claro que nada disso é o suficiente para provar que se trata de uma completa mentira. Em um documentário exibido pelo The History Channel, em 2000, George Lutz disse: “Eu acredito que, se essa história ainda está viva 25 anos depois, é porque ela é real. Não significa que tudo o que foi dito sobre o assunto é verdade. Mas não se trata de uma brincadeira. Eu queria que fosse, mas não é”.

É quase impossível ter certeza de qualquer coisa nesse caso. Mas o que posso dizer é que, independentemente de ser verdade ou mentira, Amityville não me envolveu. Anson parece se esforçar demais para convencer o leitor de que tudo aquilo realmente aconteceu, em vez de simplesmente relatar a história e deixar que tiremos nossas conclusões – como Guy Lyon Playfair faz em 1977: Enfield.

Apesar de repleto de manifestações sinistras, o livro não chega a assustar, talvez porque falte atmosfera. E de certa forma, parece existir uma cronologia perfeita, em que todos os acontecimentos se encaixam muito bem – exatamente como na ficção. Mérito de Anson ao construir seu relato verídico ou simplesmente uma obra ficcional? Não dá para saber.

Como a leitura é bastante fluida, recomendo Amityville para quem tem curiosidade de conhecer a história e formar uma opinião. Mas, apesar de se tratar de um caso célebre, não considero o livro imprescindível aos fãs do terror.

Título originalThe Amityville Horror
Autor: Jay Anson
Editora: Darkside Books
Ano: 1977

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s