Resenha de Areia Movediça – Malin Persson Giolito

Maja Norberg foi a única sobrevivente do tiroteio que aconteceu em sua escola e matou seu namorado e sua melhor amiga. Mas, de alguma forma, ela se torna a única acusada do crime e seu destino é a prisão. Depois de nove meses, Maja se vê em seu próprio julgamento e ninguém parece acreditar em sua inocência – talvez, nem mesmo ela.

Quem gosta de livros com crimes e mistério dificilmente fica impassível à sinopse de Areia Movediça. E esse foi o meu caso. Além de gostar bastante de tramas que envolvem julgamento, também fui atraída pela ideia de passar a leitura toda tentando decidir se Maja era culpada ou não. E isso realmente acontece. Mas não pela dualidade da personagem ou da situação. E, sim, porque a protagonista vai revelando a verdade aos poucos, sem deixar muita margem para manipulação. E essa foi a minha primeira decepção com Areia Movediça.

Outro aspecto que não me agradou foi o ritmo. Narrado em primeira pessoa por Maja, o livro intercala passado e presente, traçando um panorama dos eventos que levaram a adolescente até o julgamento. Acredito que esse seria mesmo o melhor formato para contar a trama. No entanto, talvez por simplesmente relatar uma história, e não inspirar reflexões e dúvidas acerca do que aconteceu, a narrativa não me cativou. O desfecho também foi um pouco decepcionante, não guardando grandes surpresas para o leitor.

Para não dizer que não gostei de nada em Areia Movediça, achei interessantes as críticas que Malin Persson Giolito faz à desigualdade social e econômica na Suécia (aliás, foi bacana também ler uma história que se passa fora do eixo EUA-Europa). Também gostei da forma como a autora abordou a relação de Maja com os pais, especialmente com a mãe. As partes que trazem o julgamento são, de fato, as melhores. E é por isso que ainda recomendo o livro para quem gosta desse tipo de elemento – mas, claro, com todas as ressalvas acima.

O próximo passo é assistir à série de Netflix, pois acredito que, nesse formato, a história possa ter mais apelo e mexer mais com quem está “do outro lado”.

Título original: Störst av allt
Autor: Malin Persson Giolito
Editora: Intrínseca
Ano: 2016

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s