Resenha de O que aconteceu com Annie – C. J. Tudor

Quando tinha apenas oito anos, Annie desapareceu. Joe adorava a irmã, e pensou que nada pior poderia acontecer. Depois de 48 horas, a garota voltou. Porém, em vez de alívio, trouxe terror. Annie nunca contou pelo que passou, e também nunca mais a foi a mesma.

Vinte e cinco anos depois, a última coisa que Joe quer é voltar a Arnhill, o pequeno vilarejo onde tudo se desenrolou. No entanto, depois do que aconteceu com Julia e Ben Morton, ele não vê alternativa se quiser evitar que a terrível história se repita.

Ainda que O Homem de Giz, livro de estreia de C. J. Tudor, não tenha sido tudo o que eu esperava, as expectativas para ler O que aconteceu com Annie eram altas. Afinal, é praticamente impossível não ficar curioso com essa sinopse – ainda mais para quem ama terror e thriller, como eu. E isso, algumas vezes, é meio caminho para a decepção. Não me entendam mal, O que aconteceu com Annie é um bom thriller. Envolve, intriga e surpreende. Mas alguns pontos me incomodaram bastante e acabaram sobrepujando as qualidades do livro.

C. J. Tudor criou personagens desagradáveis, cada um à sua maneira, e não acho que isso seja um problema. Mas inevitavelmente dificulta (ou impossibilita) a identificação com o leitor. Além disso, a maioria dos diálogos não soa real, graças ao excesso de frases de efeito. E assim, a tridimensionalidade dos personagens acaba comprometida. A trama é narrada no presente e no passado, o que sempre funciona para preparar o território para o clímax. E não é que a reviravolta criada pela autora não surpreenda. Mas acaba não ficando à altura de toda a expectativa – o que também me incomodou em O Homem de Giz.

No entanto, para mim, o grande defeito de O que aconteceu com Annie é ter tantos pontos em comum com O Cemitério, de Stephen King. C. J. Tudor é fã do autor, e é inegável também a semelhança de seu primeiro livro com It: A Coisa. Mas, aqui, se me permitem dizer, as similaridades passaram um pouco do limite. Eu não vejo problemas quando um livro parte da mesma premissa de outra história, desde adicione uma nova perspectiva ou reflexão. No entanto, infelizmente, esse não foi o caso.

Apesar de todas as críticas que fiz, reitero que O que aconteceu com Annie não é uma leitura ruim. Com certeza, tem boas chances de agradar, especialmente a quem nunca leu Stephen King (ou não se importa com as semelhanças). Mas eu não poderia falar sobre o livro sem mencionar tudo o que me incomodou e os porquês.

Título original: The taking of Annie Thorne/The Hiding Place
Autor: C. J. Tudor
Editora: Intrínseca
Ano: 2019

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s