Resenha de David Boring – Daniel Clowes

Quando conhece a garota dos seus sonhos, David Boring descobre que, realmente, tudo o que é bom dura pouco. Mas, como se não bastasse perder Wanda, o garoto de 19 anos ainda se vê envolvido em uma espiral de vingança, que pode até colocar um ponto final em sua vida.

Não é exagero dizer que David Boring é uma combinação entre elementos de Ghost World e de Paciência, duas outras obras de Daniel Clowes que eu li. Da primeira, David Boring traz o coming of age, com direito às expectativas, frustrações e decepções que sofremos durante o processo. Já de Paciência, temos a história de um amor poderoso, que foge completamente do clichê e de qualquer padrão. E é possível ver muito bem o “encontro” desses elementos na forma como o autor retrata o momento em que David se apaixona: de uma maneira romanticamente irônica ou ironicamente romântica, as duas descrições caem muito bem!

graphic novel é dividida em três atos, que contam a mesma história, mas em contextos totalmente diferentes. Na obra, Clowes também fala bastante sobre sexualidade e homossexualidade. E quando pensamos que David Boring foi publicada em 2000, entendemos por que, assim como Ghost World, a GN é tão atemporal: em uma época em que esses assuntos ainda eram tabus, o autor não teve nenhum receio de abordá-los – ainda que de maneira sutil, quase indireta, mas completamente fiel à realidade.

Título original: David Boring
Autor: Daniel Clowes
Editora: Nemo
Ano: 2000

Veja mais livros de Daniel Clowes

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s