Resenha de Nove Desconhecidos – Liane Moriarty

Uma escritora de 52 anos. Um advogado especializado em divórcios. Um ex-jogador de futebol australiano. Pai, mãe e filha em luto. Um casal em crise. Uma mãe divorciada e com baixa autoestima. São os nove desconhecidos que se encontram na Tranquillum House, para uma jornada de transformação e autodescobrimento.

As altas expectativas sempre me acompanham quando o assunto é Liane Moriarty. E em Nove Desconhecidos, encontramos a combinação perfeita das principais características da autora: o senso de humor leve de O que Alice esqueceu; a trama surpreende e muito bem amarrada, assim como em O segredo do meu marido e em Pequenas grandes mentiras; e a exploração das consequências de nossos atos, tão presente em Até que a culpa nos separe. O resultado? Uma história envolvente e afiada, que provoca desde risadas até reflexões.

A trama é narrada em terceira pessoa, sob o ponto de vista dos nove desconhecidos e também da equipe do spa. Por isso, acho justo dizer que o verdadeiro protagonista não é um personagem e, sim, a relação criada entre eles. Para cada um, a autora garantiu uma bagagem de culpa, perda, segredos e/ou frustrações. E acompanhar as maneiras com que cada um lida com suas experiências é quase terapêutico, além de um exercício de empatia! O confinamento e a falta de intimidade formam um mix interessante, que acaba, de certa forma, recriando as relações na “vida real”. Mas, claro, com muito mais intensidade, como se sob o efeito de uma lente macro.

Como não poderia ser diferente, o olhar crítico de Liane também tem vez em Nove Desconhecidos. Por meio dos personagens, a autora explora uma série de problemáticas que rondam o mundo  moderno – principalmente as diferentes pressões às quais as mulheres são submetidas, tanto pela sociedade, quanto por elas mesmas. As reviravoltas coroam a trama de maneira impecável, guardando surpresas até o final digno de um bom thriller.

Ao terminar a leitura, pensei muito sobre a subjetividade da palavra “desconhecido”. E cheguei à conclusão que, muitas vezes, o maior desconhecido que pensamos conhecer somos nós mesmos.

Título original: Nine Perfect Strangers
Editora: Intrínseca
Autor: Liane Moriarty
Ano: 2018
Avaliação: 5 estrelas

2 pensamentos sobre “Resenha de Nove Desconhecidos – Liane Moriarty

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s