Resenha de A Incendiária – Stephen King

Quando aceitaram participar de um experimento científico, Andy e Vicky não poderiam imaginar que ganhariam poderes psíquicos para o resto da vida. A situação se agrava quando os dois se apaixonam e Vicky dá à luz a pequena Charlie. A menina nasce com Pirocinese, ou seja, é capaz de criar fogo apenas com o poder da mente. Aos 8 anos, Charlie já é extremamente poderosa, o que chama a atenção do governo. É quando se inicia uma perseguição implacável, que causa a morte de Vicky e encurrala Charlie e Andy. E o governo só irá desistir quando, enfim, capturar Charlie – custe o que custar.

Eu amo Stephen King e todo mundo sabe! Mas preciso admitir que A Incendiária não está entre meus favoritos do autor. É claro que não chega a ser uma história ruim, muito pelo contrário: com um mix de teoria da conspiração e poderes sobrenaturais, a trama é uma obra característica do Mestre do Terror. É extremamente bem amarrada e tem trechos muito envolventes. No entanto, em alguns momentos, ameaça perder o ritmo e talvez seja mais longa do que deveria.

Por outro lado, A Incendiária também traz o que eu mais gosto no autor: a capacidade de explorar o melhor e o pior da mente humana. Como sempre, seus personagens são complexos, tridimensionais e surpreendentemente reais. Andy é o que só pode ser chamado de “homem bom”, apesar de todos os absurdos e atrocidades que viveu. Já Charlie apresenta sentimentos e questionamentos dignos de um adulto, mas sem perder a inocência e a pureza de uma criança. No entanto, por tudo o que já viu e viveu, essa construção faz todo o sentido!

As histórias de King sempre vão além, e com A Incendiária não é diferente! É claro que o foco está na perseguição a Charlie e Andy. Mas meu ponto preferido da trama foi, sem dúvida, a relação entre os dois. Mais do que pai e filha, eles são cúmplices e companheiros. Quando um se sente fraco (física ou psicologicamente), o outro faz o impossível para ser forte. E é nessa relação que se constrói a identificação com o leitor. Provavelmente (eu espero!), você nunca será capaz de incendiar o mundo com o poder da mente. Mas com certeza (eu espero também!) já amou e foi amado.

Título original: Firestarter
Editora: Suma
Autor: Stephen King
Ano: 1980
Páginas: 448
Avaliação: 3,5 estrelas

Veja mais livros de Stephen King

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s