Resenha de Queria que você me visse – Emery Lord

As cores do verão em Verona Cove nunca foram tão intensas!

Desde a morte do pai, a vida de Jonah Daniels se tornou um pesadelo de dor, destruição e solidão. Ao lado dos dois irmãos mais velhos, ele precisa cuidar dos mais novos e manter a casa e o negócio da família em pleno funcionamento. Além disso, Jonah se vê em uma injusta inversão de papéis, em que se torna o responsável por sua mãe depressiva. No entanto, quando conhece Vivi Alexander, tudo promete melhorar. Vívida e imprevisível, Vivi encanta não apenas Jonah, como toda sua família. Mas o que pode acontecer quando os mundos de Jonah e Vivi colidirem?

Queria que você me visse é aquele young adult que a gente devora e que devora a gente. Ao mesmo tempo em que é uma delícia de ler, a obra de Emery Lord é um tapa na cara. E assim como nos transporta para o delicioso verão em Verona Cove, nos faz refletir sobre aquele lado da vida que não é mais preto e branco do que colorido. Um coração partido, um amor não correspondido, a ausência de alguém que amamos… Não importa o que seja. A vida de ninguém é perfeita, mas a maioria das pessoas encontra uma forma de superar ou simplesmente seguir em frente. E a história de Vivi e Jonah, juntos e separados, é justamente sobre encontrar esse equilíbrio.

Vivi foi uma personagem que me irritou e decepcionou bastante. E em nenhum momento, culpo sua condição por isso. Mas acredito que essa tenha sido a intenção de Emery Lord. Já Jonah me tirou do sério por ser generoso e altruísta demais. No entanto, tudo fez completo sentido: as atitudes dos dois foram condizentes com suas histórias e personalidades. E foi justamente o contraste entre eles que enriqueceu tanto a trama e as reflexões que ela propõe.

O que mais me encantou em Queria que você me visse foi a relação de Jonah com a mãe. A forma como ele a respeitou, porque podia não entender seu comportamento, mas compreendia sua dor. E assim, ela mostrou ao filho que, muitas vezes, mostras suas fraquezas também é uma maneira de ser forte. Ele, por sua vez, teve a coragem de se deixar ser visto por alguém – com defeitos e qualidades, alegrias e tristezas e todos os outros paradoxos.

Título original: When we collided
Editora: Seguinte
Autor: Emery Lord
Ano: 2016
Páginas: 352
Tempo de leitura: 4 dias
Avaliação: 4 estrelas

Anúncios

Um pensamento sobre “Resenha de Queria que você me visse – Emery Lord

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s