Resenha de The Choice (A Escolha) – Nicholas Sparks

Travis Parker mora na pequena cidade de Beaufort, onde vive o que só pode ser chamado de boa vida. Com um bom emprego, uma linda casa e tempo para viver suas aventuras, ele não sente falta de nada – ainda que seus melhores amigos, todos casados e com filhos, o pressionem para que encontre sua “alma gêmea”. Mas, quando Gabby Holland se torna a nova vizinha de Travis, o bon vivant perceba que, talvez, sinta falta de algo, sim. E é quando tem início uma jornada que terminará com uma pergunta quase impossível de responder: quão longe você iria por amor?

Sempre tive curiosidade sobre os livros de Nicholas Sparks, mesmo desconfiando que não eram o meu estilo. The Choice foi minha estreia com o autor, e é justo dizer que ficou dentro das expectativas! O excesso de romance realmente não é minha praia. Mas eu já esperava por isso, então, fui preparada – o que me ajudou bastante a lidar com a intensidade dos personagens. E, apesar de previsívelThe Choice é envolvente e é impossível não querer saber como a história se desenrolar.

Não tenho problemas com triângulos amorosos, e acho que até posso dizer que gosto. Mas, em The Choice, não achei que funcionou tão bem. Na verdade, as atitudes de Gabby, que estava no centro do triângulo, me incomodaram bastante! Não gostei da forma como a personagem encarou suas dúvidas e o caminho que percorreu para encontrar suas respostas. Também não me agradou a maneira como o autor conduziu a situação, praticamente não nos dando ferramentas para que vivêssemos o dilema ao lado da protagonista. E com isso, a decisão dela se tornou mais do que óbvia!

Mas, ao chegar à Parte Dois de The Choice, entendi que a história não era exatamente sobre o triângulo amoroso (o que me levou a pensar, então, que a Parte Um poderia ter sido um pouco menor). Na verdade, conforme a trama se desenrola, percebemos que a história é muito mais do que a “disputa” por Gabby. No entanto, apesar de aguardado, o plot twist realmente nos pega de surpresa. Mais uma vez, acho que Nicholas Sparks poderia ter sido menos previsível. Mas, com tantos clichês quanto reviravoltasThe Choice cumpre sua promessa de entreter, emocionar e propor algumas reflexões.

Título original: The Choice
Editora: Vision
Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2007
Páginas: 317
Tempo de leitura: 5 dias
Avaliação: 3,5 estrelas

Anúncios

5 pensamentos sobre “Resenha de The Choice (A Escolha) – Nicholas Sparks

  1. Sempre tive um certo preconceito com Nicholas Sparks, apesar de gostar de romances mais melosos. Não li The Choice, mas se quiser tentar novamente com ele, sugiro Um homem de sorte! Não tem triângulos amorosos (que eu não suporto! Acho que essa indecisão ou enrolar um ou outro bastante irritante), mas consegue entreter sem exagerar e apesar de clichê, pode surpreender um pouquinho!

    1. Hmm, já vou anotar! Pretendo me aventurar com outro livro dele, sim! Então, é bom saber que Um homem de sorte não tem triângulo (eu assisti ao filme, mas não lembro quase nada, haha)

  2. Hey!!
    Eu nunca consigo ler um livro do Nicholas até o fim, acho que é justamente o excesso de romance que me incomoda muito. Mas esse é um dos poucos títulos dele que tenho curiosidade em ler.

    Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s