Resenha de Ghost World – Daniel Clowes

Enid Coleslaw e Rebecca Doppelmeyer estão no “limbo” entre o final do Ensino Médio e o resto de suas vidas. Donas de personalidades fortes e com comentários ácidos sempre na ponta da língua, as duas parecem dispor de infinitas possibilidades. Mas, conforme suas vidas se desenrolam, Enid e Becky descobrem que, talvez, o futuro não seja assim, tão promissor.

>> Encontre o melhor preço de Ghost World

Não foi à toa que Ghost World se tornou um clássico entre as graphic novels. Mas é importante não confundir “clássico” com “o livro da sua vida” – e isso não é uma crítica. Explico: a história de Daniel Clowes narra episódios do dia a dia de Enid e Becky e, por isso, não conta com grandes acontecimentos. Apesar de mais superficial, é um formato que também gosto bastante e que acho que combina muito com graphic novels. Mas, ao mesmo tempo em que não é um livro de tirar o fôlego, Ghost World é um retrato perfeito do coming of age. Por meio das duas adolescentes, o autor não deixa dúvidas de que amadurecer é realmente difícil e confuso. E mais do que isso, mostra os dois lados da mesma moeda: se não ter opções gera frustração, ter possibilidades pode significar decepção. E, no final das contas, a linha de chegada acaba sendo a mesma.

Já vi comentários sobre a falta de identificação e empatia em relação a Enid e Becky. E, bom, na verdade eu realmente espero que você não se conecte com as protagonistas criadas por Daniel Clowes. Elas não são exatamente um exemplo a seguir, tampouco fazem o estilo anti-herói. Enid e Becky são ordinárias (na verdade, beiram o desprezível) e raramente têm boas coisas a dizer. Mas é preciso admitir que, muitas vezes, elas apenas dão voz apensamentos maldosos que, se ainda não tivemos, um dia vamos ter. E é por tudo isso que Ghost World ainda é tão atual e atemporal, mesmo depois de 20 anos. Porque retrata que as grandes mudanças trazem consequências brutais, mas podem acontecer de maneira tão suave, que chegam a ser imperceptíveis aos olhos.

Título original: Ghost World
Editora: Nemo
Autor: Daniel Clowes
Ano: 1998
Páginas: 144
Tempo de leitura: 1 dia
Avaliação: 3 estrelas

*O meu exemplar de Ghost World é a edição comemorativa de 20 anos, que conta com vários extras sobre a obra clássica de Daniel Clowes. Recomendo!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Resenha de Ghost World – Daniel Clowes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s