Desafio de Leitura 2018: 10 sugestões de clássicos

Quem está animado para o Desafio de Leitura 2018 (todos os detalhes aqui!)? o/
Bom, na última semana, eu fiz uma lista com 10 sugestões de livros para cumprir a categoria thriller/suspense (também tem sugestões de não ficção!). E para hoje, separei 10 indicações de clássicos. Como sempre digo, não sou a melhor leitora do gênero. Mas, justamente por isso, talvez seja uma boa inspiração para quem também não é fã de clássicos. Na minha seleção, tem para todos os gostos: horror, distopia e até romance!

A Cor Púrpura, Alice Walker
Por ser negra e pobre, Celie não leva uma vida fácil no sul dos Estados Unidos, na primeira metade do século 20. Durante a infância e a adolescência, foi abusada física e psicologicamente por aquele que chamava de pai. Mais tarde, foi separada de seus filhos e de sua irmã, Nettie. E adulta, continuou a sofrer repetidos abusos por parte do marido. Quando conhece a deslumbrante Shug Avery, no entanto, Celie vê tudo se transformar. E descobre que, se houver amor, a vida pode ser leve e deliciosa, ainda que não seja livre de dificuldades e tristezas.

A Revolução dos Bichos, George Orwell
Os animais da Granja do Solar estão cansados de trabalhar demaiscomer de menos e, incentivados pelo Velho Major, decidem se rebelar. Liderados pelos porcos, especialmente Bola-de-NeveNapoleão, os bichos expulsam Jones, o proprietário, e passam a administrar a fazenda sozinhos. A rebatizada Granja dos Bichos vai de vento em popa, até o dia em que a liderança dos porcos se mostra tão tirada e opressiva quanto a dos humanos.

Admirável mundo novo, Aldous Huxley
Na Londres do futuro, a engenharia genética é capaz de criar a sociedade “perfeita”, na qual os seres humanos são separados em cinco castas: Alfa, Beta, Gama, Delta e Ípsilon. A felicidade constante, principal ingrediente para o “sucesso” da sociedade, é alcançada por meio da alienação (lavagem cerebral + doses de soma), enquanto a solidão é vista como uma das principais inimigas e é evitada por meio da promiscuidade (“cada um pertence a todos”). Bernard Marx, no entanto, aprecia a individualidade e, apesar de ser um Alfa, sofre preconceito por ser fisicamente diferente dos demais. Em uma viagem turística à Reserva, onde a humanidade ainda vive como no passado, Bernard conhece o selvagem John e tem todas as suas convicções testadas.

Drácula, Bram Stoker
Designado para prestar apoio jurídico ao Conde Drácula, o jovem advogado Jonathan Harker viaja às montanhas de Cárpatos para assisti-lo em uma transação imobiliária. Quando chega ao castelo do Conde, Harker fica encantado pelos bons modos deu seu anfitrião, embora intrigado com seu comportamento peculiar. No entanto, aos poucos, as peculiaridades de Drácula se revelam mais do que hábitos misteriosos – elas são perigosas e até mortais. É quando Harker se dá conta de que é, na verdade, um prisioneiro do Conde.

Fahrenheit 451, Ray Bradbury
Se antigamente os bombeiros tinham como tarefa apagar incêndios, na sociedade distópica de Fahrenheit 451, em que a literatura é vista como uma ameaça, é exatamente o oposto: os profissionais têm a responsabilidade de manter a ordem do sistema, queimando os livros e até mesmo as casas onde estãoGuy Montag é um desses bombeiros e faz seu trabalho de forma automática. No entanto, após conhecer sua vizinha Clarisse, que gosta de refletir sobre o mundo, Montag se sente encorajado a fazer o mesmo, o que coloca sua profissão e sua vida em risco.

Frankenstein, Mary Shelley
Obcecado pela ciência e pela origem da existência humana desde criança, Victor Frankenstein não demora a se tornar um jovem e promissor cientista. Durante os anos de faculdade, ele reúne partes de corpos já mortos e se descobre capaz dedevolver a vida a eles. No entanto, assim que conclui sua invenção, em vez de apreciá-la, Victor repudia a aparência de sua criatura e a deixa fugir. Com o tempo, a solidão, a incompreensão e a crueldade dos humanos transformam o ser, a princípio ingênuo e de bom coração, em uma criatura demoníaca que não irá descansar enquanto não se vingar de seu criador.

O Grande Gatsby, F. Scott Fitzgerald
Quando se muda para West Egg, em Long Island, Nick Carraway se torna vizinho e, posteriormente, amigo de Jay GatsbyHerói de guerra, Gatsby é conhecido pela fortuna e pelas festas, no entanto, a origem de sua riqueza é motivo de mistério e especulações sobre seu passado. Carraway é primo de Daisy Buchanan e logo descobre que ela e Gatsby tiveram uma história de amor, que terminou mal resolvida, antes da Primeira Guerra Mundial.

O Retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde
Dorian Gray é um jovem órfão, rico e dono de uma beleza extraordinária. Quando ele chega à cidade grande, o artista Basil Hallward fica encantado com sua perfeição e pede para pintar um retrato do jovem. Em uma das sessões, Dorian é apresentado a Harry Wotton, ou Lord Henry, que, ao mesmo tempo em que fica fascinado com a beleza do garoto, também o impressiona com suas ideias, no mínimo, controversas. Quando o retrato fica pronto, Dorian finalmente descobre o tamanho de sua perfeição física e, nesse momento de vulnerabilidade, Harry consegue convencê-lo de que beleza e juventude são as coisas mais importantes na vida de um homem. O jovem, então, pede que as duas virtudes durem para sempre e, como se fosse mágica, o retrato passa a absorver todas as consequências do tempo, dos excessos e pecados de Dorian. E então, ele se sente livre para viver umavida cheia de prazeres e isenta de culpa.

O Sol é para todos, Harper Lee
No início da década de 1930, Scout e Jem vivem uma infância tranquila em Maycomb, no Alabama, onde moram com o pai, o advogado Atticus Finch. No entanto, a calmaria dá lugar à hostilidade, quando Atticus decide defender Tom Robinson, um negro acusado de estupro, em uma época em que a segregação racial ganhava cada vez mais força. Apesar de serem brancos e desfrutarem de uma situação relativamente confortável, mesmo em meio à Grande Depressão, Scout e Jem não concordam com o comportamento preconceituoso de seus vizinhos e conhecidos e não entendem por que os negros não podem ter as mesmas oportunidades que os brancos.

Sempre vivemos no castelo, Shirley Jackson
Uma dose letal de arsênico no pote de açúcar matou quatro membros da família Blackwood. Sobrevivente da tragédia ao lado da irmã, Mary Katherine, e do tio, Julian, Constance é acusada pelo crime, mas logo é inocentada. Quando ela volta para casa, os três passam a viver isolados e Mary Katherine assume a responsabilidade de proteger a irmã da hostilidade dos vizinhos. Conforme os anos passam, Constance, Merricat e tio Julian constroem uma nova dinâmicareencontram o equilíbrio. No entanto, tudo é colocado à prova com a chegada do primo Charles.

Gostaram das sugestões? Têm outra indicações?
Para quem quiser participar do desafio ou dar aquela fuçadinha, a hashtag que estamos usando é #DesafioDosCinquenta2018!

Anúncios

9 pensamentos sobre “Desafio de Leitura 2018: 10 sugestões de clássicos

  1. Oies! Adorei sua lista :) Já li “A revolução dos bichos”, “Admirável mundo novo”, “Fahrenheit 451” e o “O sol é para todos” <3 Agora preciso ler os demais, principalmente os clássicos da língua inglesa e norte-americana! Bjos da Cah!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s