Resenha de Sorte ou Azar? – Meg Cabot

Jean Honeychurch está acostumada com sua má sorte. Por isso, não é exatamente uma surpresa quando ela causa uma confusão em sua pequena cidade natal, que a obriga a se mudar para a casa dos tios, em Nova York. Jean está ansiosa por um recomeço, mas não se pode dizer o mesmo de sua prima Tory, que acredita ter um dom especial. Ironicamente, é por meio da prima que Jean descobre que, na verdade, sua má sorte sempre foi muito mais do que isso.

>> Encontre o melhor preço de Sorte ou Azar?

Sorte ou Azar? é um dos livros stand alone de Meg Cabot que eu mais gosto! Se não me engano, a primeira vez que o li foi em 2009, então, confesso que já não lembrava muitos detalhes da trama. Eu estava para fazer essa releitura há alguns anos, mas são tantos livros novos para ler, que é difícil encaixar um “repetido”. Enfim, consegui arranjar um tempo para reler a história de Jean Honeychurch e foi fácil lembrar de por que gostei tanto dela!

Como a maioria dos livros de Meg Cabot, Sorte ou Azar? é super fácil de ler – comecei e, quando percebi, já tinha devorado mais de 100 páginas! É verdade que a história é previsível – ainda mais se você leu tantas obras da autora e tantos chick litsyoung adults quanto eu! Mas, como sempre digo, se você começa a ler o livro sabendo exatamente o que esperar dele, não há motivos para decepção! E a proposta de Sorte ou Azar? é justamente divertir, entreter e nos arrancar alguns suspiros com uma dose de romance. E é justamente isso o que a obra entrega!

Meg Cabot é especialista em criar tramas leves e divertidas, daquelas que a gente pega para ler quando quer apenas relaxar. Mas uma característica que gosto muito da autora é o fato de se inspirar em fatos reais e histórias mitológicas para desenvolver suas tramas. Vlad Tepes, o Príncipe da Valáquia, por exemplo, aparece na série Insaciável. Já a saga Abandono teve o mito de Hades e Perséfone como base. E em Sorte ou Azar? fica clara a referência à Joana D’Arc, que foi retratada como bruxa por Shakespeare e queimada viva no século XV. Ela também era conhecida como Jeanne d’Arc, la rousse (“a ruiva”), e qualquer semelhança com Jean Honeychurch não é mera coincidência!

Título original: Jinx
Editora: Galera Record
Autor: Meg Cabot
Ano: 2007
Páginas: 288
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 4 estrelas

Veja mais livros de Meg Cabot

Anúncios

Um pensamento sobre “Resenha de Sorte ou Azar? – Meg Cabot

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s