Resenha de Sempre vivemos no castelo – Shirley Jackson

Uma dose letal de arsênico no pote de açúcar matou quatro membros da família Blackwood. Sobrevivente da tragédia ao lado da irmã, Mary Katherine, e do tio, Julian, Constance é acusada pelo crime, mas logo é inocentada. Quando ela volta para casa, os três passam a viver isolados e Mary Katherine assume a responsabilidade de proteger a irmã da hostilidade dos vizinhos. Conforme os anos passam, Constance, Merricat e tio Julian constroem uma nova dinâmicareencontram o equilíbrio. No entanto, tudo é colocado à prova com a chegada do primo Charles.

>> Encontre o melhor preço de Sempre vivemos no castelo

Companhia das Letras/Suma de Letras anunciou que publicaria Sempre vivemos no castelo no Encontro de blogueiros, que aconteceu durante a Bienal do ano passado. E desde então, fiquei louca pelo livro – que teve o lançamento marcado para novembro/17, depois adiantado para o primeiro semestre e, enfim, foi lançado em julho. Ou seja, nem preciso dizer que as expectativas estavam no céu! Afinal, além de ter me interessado pela sinopse, o livro é um clássico e Shirley Jackson é uma lenda, que influenciou muitos atores, inclusive Stephen King.

Mas, como geralmente acontece nesses casos, Sempre vivemos no castelo deixou um pouquinho a desejar. Não me entendam mal! A história é super envolvente e o mistério é muito bem conduzido. Os personagens dúbios mesclam ingenuidade e perversidade, o que apenas aumenta a curiosidade em torno do que realmente aconteceu com os Blackwood. No entanto, o desfecho é quase um anti-clímax e fica aquele gostinho de “quero mais” – e modéstia à parte, eu adivinhei o plot twist, então a história perdeu mais um pouquinho da graça para mim.

De qualquer forma, Shirley Jackson tem todo o mérito por envolver o leitor com uma história construída à base de detalhes e sutilezas. Dessa forma, a autora foi capaz de retratar as neuroses das personagens não só de maneira plausível, como também interessante para quem lê. Não posso explicar exatamente por que não gostei taaaaanto de Sempre vivemos no castelo, porque seria um spoiler. Mas posso dizer que, para muitos, isso talvez não seja um problema. Então, leitura mais do que recomendada!

Título original: We have always lived in the castle
Editora: Suma de Letras
Autor: Shirley Jackson
Ano: 1962
Páginas: 193
Tempo de leitura: 6 dias
Avaliação: 3 estrelas

Anúncios

2 thoughts on “Resenha de Sempre vivemos no castelo – Shirley Jackson

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s