Resenha de A Gigantesca Barba do Mal – Stephen Collins

Em Aqui, tudo está onde deveria estar. As ruas estão sempre limpas, as pessoas são organizadas, as árvores perfeitamente aparadas e os homens nunca, jamais usam barba. Dave, que quase não tem pelos, não é uma exceção. Até o dia em que se torna refém de uma barba inexplicável, que cresce incontrolavelmente a um ritmo absurdo. E logo, além de um problema de segurança pública, Dave se torna também uma ameaça ao peculiar estilo de vida de Aqui.

>> Encontre o melhor preço de A Gigantesca Barba do Mal

Eu amo histórias que conseguem ser tão sensíveis quanto brutais. E A Gigantesca Barba do Mal com certeza é uma delas. Em uma fábula moderna, Stephen Collins mostra como o ser humano é paradoxal: assim como tem enorme dificuldade em sair da zona de conforto, também possui facilidade de se adaptar às mudanças; e da mesma forma que se utiliza das adversidades para promover grandes mudanças de comportamento, tem tendência a simplesmente livrar-se daquilo que incomoda.

Outro ponto que adorei em A Gigantesca Barba do Mal foi a analogia ao desejo de se (re)descobrir, se (re)adaptar e de sempre ser quem se é. Não importa onde, quando e muito menos o porquê. O único problema é que isso pode custar caro…

Título original: The Gigantic Beard That Was Evil
Editora: Nemo
Autor: Stephen Collins
Ano: 2013
Páginas: 245
Tempo de leitura: 2 dias
Avaliação: 4 estrelas

Anúncios

One thought on “Resenha de A Gigantesca Barba do Mal – Stephen Collins

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s