16 adaptações de livros que concorreram ao Oscar

No último domingo, aconteceu a cerimônia de premiação do Oscar 2017. E sei que estou um pouco atrasada com esse post, mas acho que ainda vale reunir algumas adaptações de livros que concorreram à cobiçada estatueta, né? Claro que existem muitas outras versões cinematográficas candidatas e vencedores ao maior prêmio do cinema. Mas decidi compilar apenas as inspiradas em livros que li, para poder fazer comentários mais apurados, haha!

2001 – Uma Odisseia no Espaço (1968), escrito por Arthur C. Clarke e dirigido por Stanley Kubrick
Assim como é um marco da literatura, 2001 – Uma Odisseia no Espaço é também um ícone quando o assunto é cinema. Dirigido pelo lendário Stanley Kubrick, o filme foi indicado a quatro Oscar, incluindo Melhor Diretor, e faturou a estatueta de Melhores Efeitos Visuais.

img_9839

A Garota Dinamarquesa (2015), escrito por David Ebershoff e dirigido por Tom Hooper
A Garota Dinamarquesa foi meu livro preferido de 2016, e a adaptação não deixou a desejar! Dirigida por Tom Hooper, responsável por filmes como Os Miseráveis O Discurso do Rei, o longa concorreu a quatro Oscar: Melhor Ator, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Direção de Arte e Melhor Figurino. Venceu apenas com Alicia Vikander, que mereceu demais, e deveria ter faturado também com Eddie Redmayne, que está absolutamente incrível no filme. Mas o prêmio de Melhor Ator acabou ficando com Leonardo DiCaprio, por O Regresso.

(Livro x Filme de A Garota Dinamarquesa aqui!)

A Invenção de Hugo Cabret (2009), escrito por Brian Selznick e dirigido por Martin Scorsese
Sempre fui apaixonada pela história de A Invenção de Hugo Cabret e a admiração só aumentou quando li a obra original. E ao que tudo indica, eu não fui a única pessoa que se encantou pela trama de Brian Selznick, porque o filme concorreu a nada menos do que 11 Oscar, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor. No entanto, levou “apenas” as estatuetas nas categorias técnicas – Melhores Efeitos Visuais, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Mixagem de Som e Melhor Edição de Som.

img_1285

A Menina que Roubava Livros (2013), escrito por Markus Zusak e dirigido por Brian Percival
A Menina que Roubava Livros já é um clássico contemporâneo e, apesar de algumas alterações desnecessárias, a adaptação cinematográfica é quase tão maravilhosa quanto a obra original. Infelizmente, o filme só concorreu ao Oscar de Melhor Canção Original, mas já cumpre os requisitos para estar neste post :)

As Aventuras de Pi (2012), escrito por Yann Martel e dirigido por Ang Lee
As Aventuras de Pi 
é um livro repleto de sutilezas, no entanto, sua adaptação cinematográfica claramente focou nos efeitos especiais. Por isso, guardo um pequeno rancor do filme, mas confesso que é realmente um trabalho visual belíssimo. Prova disso é que o longa concorreu a 11 Oscar, inclusive Melhor Filme, levando quatro estatuetas – Melhor Diretor, Melhor Fotografia, Melhores Efeitos Visuais e Melhor Trilha Sonora.

Capote | A Sangue Frio (2005), escrito por Truman Capote e dirigido por Bennett Miller
Capote não é exatamente a adaptação cinematográfica de A Sangue Frio, mas conta a história do escritor durante a investigação do caso do assassinato da família Clutter. O longa faturou o Oscar de Melhor Ator com Philip Seymour Hoffman, cuja atuação foi realmente impressionante, e concorreu às estatuetas de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Roteiro Adaptado.

Clube da Luta (1999), escrito por Chuck Palahniuk e dirigido por David Fincher
Clube da Luta 
é um livro incrível e sua adaptação não deixa nada a desejar! Especialista em cinema e literatura que sou (só que não), digo que o longa deveria ter concorrido aos Oscar de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, com Edward Norton, e Melhor Ator Coadjuvante, com Brad Pitt. No entanto, a versão cinematográfica de Clube da Luta concorreu a apenas uma estatueta – Melhores Efeitos Sonoros – e não levou-a para casa.

Coraline e o Mundo Secreto (2009), escrito por Neil Gaiman e dirigido por Henry Selick
Coraline é provavelmente o livro mais aclamado de Neil Gaiman e, em 2009, ganhou uma adaptação que concorreu ao Oscar de Melhor Animação.

Garota Exemplar (2014), escrito por Gillian Flynn e dirigido por David Fincher
Quando eu soube que o diretor de Garota Exemplar seria David Fincher, tive a certeza de que seria, no mínimo, um bom filme – afinal, o cara é responsável por longas como Clube da Luta, O Curioso Caso de Benjamin Button e A Rede Social. Não me enganei, mas quem concorreu ao Oscar foi Rosamund Pike, que interpretou Amy Exemplar com perfeição!

(Livro x Filme de Garota Exemplar aqui)

Histórias Cruzadas | A Resposta (2011), escrito por Kathryn Stockett e dirigido por Tate Taylor
Histórias Cruzadas |  A Resposta é um dos livros mais inspiradores que já li, principalmente por tratar de um assunto tão delicado, real e, infelizmente, atemporal – a segregação racial. E se a trama já nasceu incrível pelas mãos de Kathryn Stockett, o elenco com certeza a tornou ainda mais especial. Prova disso é que o filme não apenas concorreu aos Oscar de Melhor Atriz e Melhor Filme, como também disputou a estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante em dose dupla, com Octavia Spencer e Jessica Chastain. Octavia levou a melhor, com todos os méritos, mas, para mim, Jessica merecia tanto quanto ela.

(Livro x Filme de A Resposta aqui)

O Diário de Brigdet Jones (2001), escrito por Helen Fielding e dirigido por Sharon Maguire
Quando eu descobri (não há muito tempo) que a adaptação de O Diário de Bridget Jones havia sido indicada ao Oscar, quase explodi de orgulho! Afinal, não é todo dia que a gente vê uma comédia romântica candidata ao maior prêmio do cinema! E a responsável pela façanha foi nossa eterna e amada Bridget, que também atende pelo nome de Renée Zellweger. O Oscar não veio para a adaptação, mas a atriz acabou faturando a estatueta dois anos depois, por Cold Mountain.

img_8333

O Grande Gatsby (2013), escrito por F. Scott Fitzgerald e dirigido por Baz Luhrmann
Diretor de filmes como Moulin RougeAustrália, Baz Luhrmann fez uma adaptação estranha de O Grande Gatsby. O filme é, de certa forma, fiel à obra original. No entanto, o ritmo da primeira metade compromete demais o longa como um todo. De qualquer forma, O Grande Gatsby concorreu – e ganhou – a dois Oscar totalmente merecidos: Melhor Figurino (ah, os anos 1920!) e Melhor Direção de Arte.

O Lado Bom da Vida (2012), escrito por Matthew Quick e dirigido por David O. Russell
O Lado Bom da Vida foi uma das adaptações cinematográficas que eu mais xinguei na vida. Então, acho que não preciso dizer que não concordo com nenhuma indicação que o filme recebeu ao Oscar – foram sete, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado (comoooo???), Melhor Ator, com Bradley Cooper, e Melhor Ator Coadjuvante, com Robert De Niro. E digo mais: amo a Jennifer Lawrence, de verdade, mas acredito piamente que ela não merecia o Oscar. Não por O Lado Bom da Vida.

img_2811

O Regresso (2015), escrito por Michael Punke e dirigido por Alejandro G. Iñárritú
O Regresso concorreu a nada menos do que 12 Oscar, mas levou apenas três – incluindo o prêmio aguardadíssimo de Melhor Ator para Leonardo DiCaprio. Com efeitos visuais incríveis, a adaptação faturou também a estatueta de Melhor Fotografia, além de Melhor Diretor para Alejandro G.Iñárritu.

(Livro x Filme de O Regresso aqui!)

O Sol é para todos (1962), escrito por Harper Lee e dirigido por Robert Mulligan
O Sol é para todos 
é uma das obras mais icônicas da literatura (pelo menos do século 20) e sua adaptação cinematográfica não ficou atrás. O longa concorreu a nada menos do que oito estatuetas, incluindo Melhor Filme e Melhor Direção, e faturou três – Melhor Ator, com Gregory Peck, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Direção de Arte em P&B.

Para Sempre Alice (2015), escrito por Lisa Genova e dirigido por Richard Glatzer e Wash Westmoreland
Julianne Moore
é uma atriz incrível e já havia concorrido ao Oscar três vezes quando faturou a estatueta em 2015, por  Para Sempre AliceO filme, apesar de tocante, não é minha adaptação favorita, mas se tem algo que o faz valer totalmente a pena é a atuação impecável de Julianne!

(Livro x Filme de Para Sempre Alice aqui)

E vocês, que livros “vencedores” ou “candidatos” ao Oscar indicam?

Anúncios

6 pensamentos sobre “16 adaptações de livros que concorreram ao Oscar

  1. Maravilhosa lista. Destaco três em especial: A Resposta, Clube da Luta e O Regresso. A resposta é um livro/filme maravilhoso, comovente e por alguns momentos até engraçado. E o Clube da Luta? Um clássico que me lembra momentos maravilhosos da vida. E pra finalizar, O Regresso. Não li o livro, mas o filme é incrível, e acho que mais uma vez o Leonardo merece o Oscar, se ele não levar a estatueta dessa vez, pode se aposentar. Adorei a lista, e incluiria ” O Quarto”, que virou ” O Quarto de Jack”, que é comovente e angustiante. Bela lista, beijos.

    1. A Resposta é demais, sou muito fã do filme e do livro! Clube da Luta, a mesma coisa! David Fincher e os atores conseguiram captar muito bem a pegada do Palahniuk! O Regresso, gostei mais do filme, mas o livro também é bem legal! O Quarto, eu queria ler, então acho que não vou assistir, por enquanto!
      Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s