Livro x Filme: O Iluminado

theshining-1

A adaptação cinematográfica de O Iluminado, dirigida pelo aclamado Stanley Kubrick, é tão clássica quanto o livro de Stephen King. Mas ouso dizer que não seria nem justo comparar uma obra com a outra. Como todas as histórias de King, O Iluminado é uma trama complexa e que seria difícil de adaptar de qualquer maneira. No entanto, o longa omite muitos aspectos da obra original, tornando-a superficial e comprometendo a integridade dos personagens.

E não sou apenas eu que tenho essa opinião: o próprio Stephen King detesta a adaptação de O Iluminado e já declarou que Shelley Duvall como Wendy Torrance é “uma das personagens mais misóginas do cinema”. E (obviamente) eu não poderia tê-la definido melhor do que o autor. No livro, Wendy é submissa em alguns momentos, mas nunca por pura covardia, no entanto, também demonstra sua força quando é necessário. Já no filme, a personagem foi transformada em uma mulher fraca, irritante e completamente sem personalidade. “Ela está lá basicamente para gritar e ser estúpida e esta não é a mulher sobre a qual eu escrevi”, disse King. Assino embaixo.

theshiningstanleykubric

Ainda sobre os personagens, Danny Lloyd não deixou a desejar na pele de Danny, mas, por culpa da roteirização, também não foi extremamente exigido. A verdade é que, diferentemente do que muitos pensam, O Iluminado não é sobre Jack Torrance e, sim, sobre Danny. Na obra original, o garoto narra muitos pontos da história, o que faz com que ele seja muito mais do que uma “criança especial”, como o filme faz parecer.

Agora, Jack Torrance. Como de costume, Jack Nicholson está realmente brilhante em O Iluminado e, na minha opinião, é quem salva a adaptação com sua leitura quase perfeita do personagem. Digo quase porque, na obra original, Stephen King narra todo o passado de Jack Torrance, o que, se não justifica algumas atitudes dele, faz com que o leitor pelo menos o compreenda um pouco melhor. E na adaptação, Kubrick não mostra toda a transição do caráter do personagem, tampouco seu background, fazendo-o parecer apenas um (perdão pelo palavreado) filho da puta qualquer. Além disso, quase todo o histórico do Hotel Overlook foi completamente ignorado pelo filme, o que faz com que todos os acontecimentos percam um pouco da mística envolvida.

5-girls

Sempre reforço que não entendo de cinema, o que não me impede de dar minha opinião sobre o assunto. E, para mim, como “filme avulso”, O Iluminado não tem nada de especial. Como um longa de terror, deixa a desejar – a cena da mulher na banheira no livro me assustou muito mais do que no filme. E como thriller, também não agrada completamente, já que falta ação – e mostrar toda a saga de Halloran para chegar ao Hotel Overlook teria sido uma ótima maneira de aumentar a tensão.

Eu sei que é complicado criticar um clássico do calibre de O Iluminado. Mas quero deixar claro que, embora não tenha muito apelo para mim enquanto terror e esteja longe de ser uma adaptação fiel, reconheço a importância da obra de Stanley Kubrick para o cinema, especialmente na época em que foi lançado.

Título original: The Shining
Diretor: Stanley Kubrick
Ano: 1980
Minutos: 146
Elenco: Jack Nicholson
Avaliação: 3 estrelas

Anúncios

12 pensamentos sobre “Livro x Filme: O Iluminado

  1. A cena do homem vestido de urso (ou cachorro? não lembro) fica completamente avulsa no filme, né? Gostei muito da explicação que há no livro.

    1. Completamente! Com certeza o Kubrick adorou adaptar O Iluminado pelas cenas com potencial psicodélico. Mas nada no livro era por acaso, né? E, no filme, acabou ficando… Uma pena! Poderia ter um remake melhor, com James Wan na direção, que tal? Hahaha!

  2. É sempre complicado comparar o livro com o filme. No livro sempre é bem mais desenvolvido, mais detalhado e mais bem construído o enredo e os personagens. Fico imaginando como deve ser o trabalho da pessoa que transforma o conteúdo ENORME de um livro em filme. Muito, muito complicado.
    Mas realmente… A Wendy é tão irritante que me tira do sério. Não li o livro (infelizmente não sou adepta do Stephen King, acho o suspense dele cansativo demais). Vou acabar dando uma outra chance pro livro só pra tirar minha curiosidade sobre alguns pontos do filme kkk

    1. Concordo, as adaptações, por melhores que sejam, sempre deixam a desejar no quesito complexidade. O que é natural, afinal, imagina que chato seria um filme com tantos detalhes? Mas acho que, em muitos casos, os diretores/roteiristas pecam pela falta, deixando as histórias rasas demais. Para mim, esse foi o maior erro em O Iluminado. Não consigo aceitar que a Wendy seja apenas uma panaca, enquanto o Jack é apenas um idiota babaca! Espero que sua leitura flua e que você goste do livro :)
      Beijos

  3. O filme é maravilhoso, mas só no livro a gente embarca no processo de loucura do Jack! Essa mudança gradativa do personagem, e é genial!
    Pq no filme parece que ele surta de repente e do dia pra noite fica loucão.
    Curti bastante esse filme x livro!
    Beijos.

  4. Muito interessante essa sua postagem Nádia! Confesso que apesar de saber que na maioria da vezes, os filmes não são exatamente semelhantes aos seus respectivos livros, após ler suas considerações, até fiquei com vontade de ler a obra original, mesmo sabendo que a evitei pela quantidade exorbitante de páginas rs.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s