Resenha de O Iluminado – Stephen King

img_5633

Após sofrer com o alcoolismo e episódios de descontrole, o professor Jack Torrance está em busca de um recomeço e decide aceitar o emprego como zelador do Hotel Overlook durante a temporada de inverno. Para isso, Jack se muda para o local com a esposa, Wendy, e o filho, Danny, que parece ter poderes psíquicos. A missão do professor é simples, apenas manter a integridade do hotel, enquanto aproveita a tranquilidade do local para finalizar sua peça de teatro. No entanto, o isolamento que o Overlook proporciona pode ultrapassar as barreiras físicas e geográficas.

Eu já havia assistido a uma série de televisão baseada em O Iluminado e também à aclamada adaptação cinematográfica dirigida por Stanley Kubrick. No entanto, foi durante minha infância/adolescência, ou seja, há um bom tempo, e por isso eu não lembrava os detalhes da história. Desde que comecei a ler Stephen King, estava louca de curiosidade para ler O Iluminado, mas, por algum motivo, sempre acabava adiando a leitura. Eis que a hora chegou e eu não poderia ter ficado mais maravilhada com esta trama, que é “apenas” uma das grandes obras-primas do autor!

Sei que sou repetitiva nas resenhas dos livros de Stephen King, mas sempre sinto a necessidade de ressaltar a forma como o autor consegue mergulhar na psicologia humana e retratar tanto o melhor, quanto o pior de cada personagem, nunca perdendo o contato com a realidade apesar das fortes doses de fantasia. E O Iluminado, ao lado de It: A Coisa, é uma verdadeira obra de arte neste sentido! Durante a leitura, conhecemos a história de Jack Torrance por meio do presente e de flashbacks que nos levam ao passado distante e não tão distante. E, assim, criamos certa empatia pelo personagem e, independentemente de concordar ou não com suas atitudes, somos capazes de analisá-las um pouco mais a fundo e, às vezes, até de compreendê-las.

O Iluminado é narrado por vários pontos de vista, o que permite que Stephen King enriqueça ainda mais a trama, traçando o perfil psicológico de outros personagens – principalmente o de Danny, que é na verdade em torno de quem toda a história se concentra. O livro é indiscutivelmente uma obra de horror e é inegável que o autor sabe como provocar e transferir o desespero e o medo dos personagens para o leitor – posso dizer que a trama conta com uma das “cenas” mais assustadoras que já tive o prazer e o pavor de ler.

No entanto, mais do que uma história sobrenaturalO Iluminado não é “terror pelo terror”. Em seu livro mais célebre e clássico, Stephen King faz o que sabe fazer de melhor: cria personagens tridimensionais que atingem os limites da realidade e retrata, por meio de um profundo background, os piores e mais perigosos fantasmas que existem – os que vivem dentro de nós. Mais do que terror pelo sustoO Iluminado é uma história sobre o medo, sobre a loucura, sobre o mal e sobre o inferno. Mas, acredite, é também – e muito – sobre o amor.

Título original: The Shining
Volume seguinte: Doutor Sono
Editora: Suma das Letras
Autor: Stephen King
Publicação original: 1977

17 comments

  1. […] O Iluminado, Stephen King Sim, mais um livro de Stephen King. O que posso fazer se o autor é incrível? Fã de terror como sou, sempre tive curiosidade para ler O Iluminado e minha vontade só aumentou depois que conheci melhor o trabalho de King. E os elogios que sempre ouvi não foram à toa! Que história bem construída e contextualizada! Recomendo demais! […]

  2. […] O Iluminado, Stephen King O clássico de Stephen King e também da literatura de terror não poderia ficar de fora da lista! Se eu soubesse como esse livro é incrível, não teria demorado tanto para lê-lo. Além de uma obra inegavelmente assustadora, O Iluminado é também uma história delicada sobre os fantasmas de um homem. E, como sempre, ao mesmo tempo em que explora a psique humana, King é capaz de criar cenas que realmente mexem com o leitor. […]

  3. […] O Iluminado foi uma das minhas leituras favoritas de 2016. Então, foi inevitável querer ler Doutor Sono e descobrir o futuro da Danny. Mas também foi impossível não ter certo receio quanto à sequência de uma das histórias mais célebres de Stephen King. Como sempre, a curiosidade falou mais alto e decidi correr o risco. E apesar do início levemente arrastado, não é que Doutor Sono superou minhas expectativas? […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s