Resenha de O amor segundo Buenos Aires – Fernando Scheller

img_5349

Quando a namorada, Leonor, decide se mudar para Buenos Aires a fim de estreitar os laços com o pai, Hugo não pensa duas vezes antes acompanhá-la. No entanto, ao mesmo tempo em que o amor de Hugo pela capital argentina se torna cada vez mais intenso, o relacionamento com Leonor parece estar cada vez mais condenado ao fim. Quando os dois decidem colocar um ponto final na relação, Hugo descobre estar sofrendo de uma grave doença e é quando, ainda em Buenos Aires, conhece o verdadeiro significado do amor.

>> Encontre o melhor preço de O amor segundo Buenos Aires 

Apaixonada por Buenos Aires que sou, não teria como resistir ao livro do jornalista brasileiro Fernando Scheller, que não apenas se passa na capital argentina, como é também uma declaração de amor à ela. E a leitura já teria valido a pena pelo simples fato de “passear” pelas ruas da cidade, já que cada capítulo se passa em um ponto específico – e muitos fogem dos turísticos, levando o leitor a realmente mergulhar no cenário. Mas, mais do que isso, O amor segundo Buenos Aires é uma trama fluida e envolvente sobre todos os tipos de amor.

Muito embora comece com o término do relacionamento de Hugo e Leonor, a obra de Scheller é, sim, uma história de amor. Afinal, o fim é tão importante quanto – e muito mais inevitável do que – o começo e faz parte de todo e qualquer relacionamento, seja por qual motivo for. E o grande ponto positivo do livro é justamente dissecar as razões pelas quais um sentimento tão forte pode chegar ao fim, ao mesmo tempo em que coloca em perspectiva todos os aspectos do amor não romântico, que muitas vezes é mais duradouro e incondicional do que o idealizado amor a dois.

E se O amor segundo Buenos Aires tem um defeito, este é não contar com personagens especialmente cativantes. No entanto, justamente por terem sido construídos com tantos defeitos quanto qualidades, Hugo, Leonor, Pedro, Eduardo e companhia conversam diretamente com o leitor, que não encontra dificuldades em se identificar com seus sentimentos, dilemas, pensamentos e histórias.

Título original: O amor segundo Buenos Aires
Editora: Intrínseca
Autor: Fernando Scheller
Ano: 2016
Páginas: 285
Tempo de leitura: 5 dias
Avaliação: 4 estrelas

selo-2015

Anúncios

5 thoughts on “Resenha de O amor segundo Buenos Aires – Fernando Scheller

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s