Resenha de A Menina da Neve – Eowyn Ivey

img_4038

Jack e Mabel nunca conseguiram realizar o desejo de ter um filho e, para evitar mais sofrimento, se isolam no Alasca. No entanto, a falta de um herdeiro afeta também a dinâmica dos dois, que a cada dia se afastam mais um do outro: ele se perdendo no trabalho árduo da fazenda e ela, se afogando em solidão e tristeza. Certo dia, em um raro momento de união, o casal faz uma menina de neve e, a partir de então, tanto Jack quanto Mabel passam a avistar uma criança loira pela floresta e ao redor da cabana. E a pergunta que não quer calar é: a menina é é real ou apenas uma ilusão, fruto do desejo frustrado de serem pais?

>> Encontre o melhor preço de A Menina da Neve

A Menina da Neve me conquistou pela capa e, após ler a sinopse e descobrir que o livro havia sido indicado ao Prêmio Pulitzer, minha curiosidade apenas aumentou. A escrita de Eowyn Ivey é bastante descritiva, o que torna a história um pouco parada, especialmente no início. No entanto, ao mesmo tempo em que é ligeiramente cansativa, a trama também prende o leitor e faz com que várias hipóteses sejam levantadas, aumentando cada vez mais a vontade de descobrir o mistério.

Não vou dizer que A Menina da Neve foi uma leitura ruim, não chegou a tanto. No entanto, o suspense é uma faca de dois gumes, que pode fazer com que uma história surpreenda ou deixe a desejar. E, infelizmente, no caso da obra de Eowyn Ivey, fico com a segunda opção. O mistério em torno da menina da neve permeia toda a trama, o que eleva cada vez mais as expectativas quanto ao desfecho. Mas senti falta de um clímax e, mesmo gostando de finais em aberto, esperava por mais respostas e/ou explicações.

Não sou especialista em Pulitzer – bem longe disso, aliás. No entanto, após ler obras vencedoras como Toda luz que não podemos ver e O Pintassilgo, confesso que fiquei até surpresa com a indicação de A Menina da Neve ao prêmio. Como eu disse acima, a obra de Eowyn Ivey não chega a ser ruim, mas é quase um desperdício de uma premissa extremamente promissora e intrigante.

Autor: Eowyn Ivey
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
Páginas: 352
Tempo de leitura: 5 dias
Avaliação: 3 estrelas

Anúncios

6 thoughts on “Resenha de A Menina da Neve – Eowyn Ivey

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s