Resenha de Sejamos todos feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

img_3864

Sempre tive curiosidade de ler Sejamos todos feministas, que é a adaptação do discurso feito por Chimamanda Ngozi Adichie no TEDxEuston em 2009. No entanto, confesso que, apesar de ser completamente a favor da igualdade entre gêneros, não sou a maior fã da palavra “feminista”, então, sempre um tive um pé atrás com o livro – principalmente porque ainda não li outras obras da autora.

>> Encontre o melhor preço de Sejamos todos feministas

Eis que, no Dia Internacional da Mulher, a Companhia das Letras presenteou os blogs parceiros com um exemplar de Sejamos todos feministas e aí qualquer desculpa que eu tivesse para não lê-lo caiu por terra. Ainda assim, admito que meu receio de que o discurso fosse pedante e caga-regra (com o perdão do termo) demais se manteve até eu de fato começar a leitura.

No entanto, para a minha felicidade e alívio, as palavras de Chimamanda se revelaram de uma honestidade e sensibilidade únicas – não vejo a hora de conhecer as obras de ficção dela! -, sem qualquer vestígio daquele tom de superioridade insuportável que muitas vezes acompanha as pessoas engajadas – seja qual for o tema.

Em Sejamos todos feministas, é possível se identificar como mulher e ser humano; lamentar pelos costumes deploráveis que são ainda mais arraigados em outros lugares do mundo; e principalmente refletir sobre como nós muitas vezes reproduzimos comportamentos limitados e limitadores sem sequer perceber!

Enfim, Sejamos todos feministas é na verdade um espelho para o qual não queremos olhar enquanto homens, mulheres e sociedade. Mas eu espero que seja também uma fagulha para a construção de um mundo com mais igualdade entre os gêneros e, por consequência, melhor para todos.

Título original: We should all be feminists
Editora: Companhia das Letras
Autor: Chimamanda Ngozi Adichie
Ano: 2014
Páginas: 64
Tempo de leitura: 1 dia
Avaliação: 4 estrelas

selo-cia-das-letras

Anúncios

5 thoughts on “Resenha de Sejamos todos feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

  1. Adoro os livros da Chimamanda! Li primeiro Americanah e amei tanto a leitura que logo em seguida já fui ler Meio Sol Amarelo (história mais pesada, mas tão envolvente quanto o primeiro). Depois também aproveitei para ler Hibisco Roxo, e também amei. Tenho recomendado pra todo mundo que curte ler!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s