Resenha de Cidade dos Etéreos (Srta. Peregrine #2) – Ransom Riggs

img_3736

Após escapar por pouco da invasão à ilha, Jacob e as outras crianças peculiares conseguem salvar a Srta. Peregrine, no entanto, a diretora está presa na forma de ave. Para que ela volte ao normal e possa ajudar as crianças a salvar o mundo peculiar, é preciso encontrar a outra única ymbryne que não foi capturada pelos acólitos. Mas é claro que essa não será uma tarefa fácil. Pelo contrário, será uma missão ainda mais perigosa do que Jacob poderia imaginar.

>> Encontre o melhor preço de Cidade dos Etéreos

Vou ser bem sincera com vocês: fiquei louca para ler O lar da Srta. Peregrine para crianças peculiares por causa das fotos assustadoras, mas a leitura se revelou aquém das minhas expectativas e por isso pensei seriamente em abandonar a série. Foi quando descobri que seria a Intrínseca a responsável por publicar o segundo volume da saga (o primeiro saiu pela Leya) e, por conta da parceria com a editora, foi impossível resistir à continuação. Em termos físicos, Cidade dos Etéreos não deixa nada a desejar: cada detalhe da edição em capa dura é simplesmente incrível! Mas a história…

A verdade é que o primeiro livro da série já me deixou bem dividida, já que a primeira metade da leitura foi extremamente arrastada e cansativa. No entanto, a segunda parte até que compensou esses defeitos e me deixou levemente animada para continuar a série. No segundo livro, porém, a situação é ainda mais grave: apesar de contar com muitos acontecimentos, a história é ainda mais arrastada e é apenas nas 60 páginas finais que a trama realmente engrena.

As fotos são realmente incríveis – além de, na maior parte, reais – e a premissa da trama, apesar de às vezes exagerar na bizarrice, é interessante e permite muitos desdobramentos. Talvez Ransom Riggs não tenha conseguido criar personagens carismáticos, que se conectem de alguma forma com o leitor, mas fato é que existe algo nessa série que me impede de realmente mergulhar na história.

E o que é ainda mais misterioso: dono de uma escrita direta e de certa forma fluida, o autor prova em alguns momentos que é capaz, sim, de criar uma trama intrigante e cativante. E a prova disso é que as últimas 60 páginas de Cidade dos Etéreos são tão envolventes que, apesar de todas as críticas e da avaliação ruim, não conseguirei deixar de ler o último volume da saga.

Título original: Hollow City
Editora: Intrínseca
Volume anterior: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares
Volume seguinte: Biblioteca de Almas
Volume complementar: Contos Peculiares
Autor: Ransom Riggs
Ano: 2014
Páginas: 384
Tempo de leitura: 8 dias
Avaliação: 2 estrelas

selo-2015

Anúncios

7 thoughts on “Resenha de Cidade dos Etéreos (Srta. Peregrine #2) – Ransom Riggs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s