O que esperar da adaptação de Como eu era antes de você?

me-before-you-3

Depois de tantas alterações de data de estreia e de toda a demora para a divulgação do primeiro trailer, parece que a adaptação de Como eu era antes de você está finalmente ficando pronta! Com os lançamentos do filme e de Depois de você, a sequência do livro, não faltaram motivos para reler a obra de Jojo Moyes (contei aqui como foi a experiência) e já me preparar para as mudanças que devem/podem acontecer na versão cinematográfica. Listei algumas e compartilho com vocês:

Will “feio”, chato e sarcástico
Sam Claflin será o responsável por interpretar Will Traynor e eu não acho que seja possível para ele ficar feio, hehe. Mas, no começo do livro, Will está extremamente mal-cuidado e é insuportavelmente chato e eu quero cada gota da feiura e da chatice. Outra característica muito marcante de Will é o sarcasmo e, muito embora Finnick, de Jogos Vorazes, também tenha um lado debochado, estou curiosa para ver como Sam irá personificar essa faceta do protagonista de Como eu era antes de você.

Família Clark insuportável
Confesso que não lembrava o quanto a família de Louisa Clark era chata e o quanto a irmã dela era egoísta. Mas, com a releitura, lembrei desse detalhe e acho que ele é bastante importante para a trama e para a construção de Lou.

me-before-you-2

Os vários lados da história e a realidade da tetraplegia
Quando me perguntam se Como eu era antes de você é uma história de amor clichê, eu quero morrer. Mas apenas respondo que não e explico que a obra de Jojo Moyes é muito mais do que isso, graças aos vários lados da história retratados pela autora e o choque de realidade. Digo choque de realidade porque, mesmo sabendo que a tetraplegia não é brincadeira, acho que a maioria das pessoas – eu inclusive – não tem noção de tudo o que ela acarreta. E em Como eu era antes de você dá para ter uma ideia melhor do quanto é realmente difícil levar a vida dessa forma. Então, se o filme não abordar os outros lados da história e não trouxer um pouco mais da realidade dos tetraplégicos, talvez ele se torne apenas mais uma história de amor mesmo…

A relação de altos e baixos de Lou e Will
A relação de Lou e Will começa no baixo mais baixo possível, já que os dois praticamente se odeiam a princípio. Mas, aos poucos, bem aos poucos mesmo, eles começam a se entender e o carinho entre eles surge de maneira real e natural. Essa relação progressiva é mais uma das características que não deixa que Como eu era antes de você seja apenas mais um romance bonitinho e fofo. E, de novo, se Hollywood romantizar esse lado da história, fazendo os dois se apaixonarem quase à primeira vista, a originalidade da trama ficará comprometida.

As tentativas de Lou
As tentativas de Lou que não deram certo são enervantes, mas precisam estar no filme. Todas, de preferência, e não em uma montage. Digo isso porque essas tentativas frustradas são ponto importante na trama e mostram tanto a perseverança de Lou, quanto a evolução da (pouca) disposição de Will.

me-before-you-1

Humanizem Camilla Traynor
Eu odeio a Camilla Traynor. Mas também consigo entendê-la. E se você realmente tentou se colocar no lugar da mãe de Will, também deve compreender algumas atitudes da personagem. Mas, sinceramente, não sei se mostrar esse lado será uma das prioridades de Hollywood.

Não se esqueçam de Will
Sempre achei curioso o fato de que, em determinada momento, Como eu era antes de você é narrado por vários personagens da história, além de Lou. Mas Will fica de fora. Sempre imaginei que esse recurso tenha sido uma maneira de Jojo Moyes mostrar que os desejos de Will sempre ficavam, de certa forma, em segundo plano. E eu espero que isso também seja mostrado de alguma maneira no filme.

E a moral da história é…
Eu sempre digo que acredito muito que a nossa história de vida influencie a forma como vemos e sentimos um livro. E Como eu era antes de você é um ótimo exemplo disso. É impossível ficar indiferente à trama, mas, no final, cada um terá uma opinião e uma reação distintas. No entanto, Hollywood adora entregar as morais da histórias de bandeja (vide As Aventuras de Pi), então não acho impossível que o filme nos faça engolir o que quer que eles tenham decidido sobre o desfecho. Oremos!

Apesar de todas as ressalvas e receios em relação à adaptação cinematográfica de Como eu era antes de você, estou extremamente ansiosa e animada para assisti-la – e também com medo do chororô, haha! E vocês, também estão na expectativa?

Anúncios

9 pensamentos sobre “O que esperar da adaptação de Como eu era antes de você?

  1. Tô bastante ansiosa para ver a adaptação também, mas já não curti muito o trailer. Achei Lou caricata demais e tenho várias de suas preocupações. Tomara que seja só impressão. De qualquer forma, lembro-me de não me apegar muito à personagem durante a leitura (eu não super me apaixonei, nem chorei horrores com o livro, como parece ser comum entre todos que o lê.)

    1. Nossa, eu amo Como eu era antes de você com todas as forças. E amo ainda mais depois da releitura, haha! Antes do trailer, eu estava receosa com a Emilia Clarke na pele de Lou. Mas agora consigo enxergar. E o Sam Claflin pode fazer o Hitler que eu vou amar, hahaha!

    1. Hahaha, fico feliz! Estou tão acostumada a assistir – e falar mal – adaptações, que é inevitável ler e pensar nas mudanças! Mas acho que, de qualquer forma, Como eu era antes de você será tenso, no sentido das lágrimas, haha!
      Beijos

  2. Li Como eu era antes de você essa semana e assisti o filme e não vou mentir, preferi mil vezes o livro. Achei que o filme foi apressado demais. Em cinco minutos, Lou e Will se odiaram, ela se declarou e ele já estava na Suíça.
    Uma coisa que me fez se apaixonar pelo livro foi o ponto de vista dos outros personagens (principalmente o da Camilla). No começo não gostava muito dela mas aquele POV a humanizou muito, mostrou todo o sofrimento dela (e de qualquer pai que estivesse passando por essa situação), lidar com o marido que a traía com a cidade inteira e como ela não suportava o filho pedindo pra morrer. Acabei gostando muito dela, principalmente em Depois de Você.
    Sam como Will nem preciso falar né? Confesso que tinha minhas dúvidas porque Sam tem um jeito mais “bom moço” (acho que tenho essa impressão por causa de Simplesmente Acontece) mas fez um ótimo trabalho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s