Resenha de Revival – Stephen King

img_1324

A infância de Jamie Morton era repleta de tranquilidade, até o dia em que o reverendo Charles Jacobs chega à Nova Inglaterra e lhe mostra como fazer cavernas em morros de terra. Em pouco tempo, Jamie e Charles desenvolvem uma relação especial, que tem a paixão do reverendo pela eletricidade como base. Quando uma tragédia abate a família Jacobs, Charles se revolta contra Deus, caçoa daqueles que acreditam na religião e é banido da cidade. Anos depois, Jamie é  um guitarrista viciado em Heroína e, quando reencontra o reverendo, se conecta ainda mais profunda, irreversível e perigosamente ao seu “primeiro amigo adulto”.

>> Encontre o melhor preço de Revival

Antes de ser o Rei do Terror, Stephen King é um grande contador de histórias e, em Revival, ele viaja da infância até a terceira idade de Jamie Morton, criando uma trama rica, tridimensional e, admito, às vezes um pouco cansativa. No entanto, é exatamente o fato de acompanhar a jornada do personagem praticamente desde o início que deixa o leitor tão intrigado e curioso para saber quais serão as “cenas dos próximos capítulos”. Jamie Morton é oficialmente o protagonista de Revival, mas, ao longo da trama, me perguntei se esta não seria, na verdade, uma história sobre Charles Jacobs. O personagem, aliás, é um dos pontos mais altos da trama: extremamente dúbio e perigosamente obcecado, mas, de alguma forma, real e compreensível.

Antes de realmente conhecer a obra de Stephen King, eu achava que as histórias do autor eram aquelas típicas de terror, com sangue, mortes, fantasmas e muitos toques macabros. Depois de Carrie, a estranha, It: A Coisa e Joyland, posso dizer que não é bem assim. Claro que estes ingredientes fazem parte das tramas de King, no entanto, nem de longe, são os principais atrativos de suas histórias: a forma como ele é capaz de adentrar e explorar as profundezas da alma não apenas envolve e surpreende, mas nos torna reféns de suas obras.

E em Revival, King mergulha mais uma vez na escuridão humana e nos lembra que tudo nesta vida, absolutamente tudo, tem seu preço: de dádivas, glórias e tragédias a fé, obsessão e cura. E é com a história repleta de mistérios e reviravoltas de Jamie Morton que o autor disseca a relação entre fé e poder e nos lança a questão: é possível que um exista sem o outro?

Título original: Revival
Editora: Suma das Letras
Autor: Stephen King
Ano: 2014
Páginas:
373
Tempo de leitura:
5 dias
Avaliação:
3 estrelas

logo companhia das letras

Veja mais livros de Stephen King

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s