Resenha de O Casamento da Princesa – Meg Cabot

IMG_8446

Já faz 8 anos desde a última vez em que Mia Thermopolis escreveu em seu diário e, aos 26 anos, a princesa da Genovia não tem exatamente muito tempo sobrando para retomar o hábito. No entanto, por causa da pressão da imprensa, das invenções de Grandmère e das preocupações com o centro comunitário para adolescentes que acabou de fundar, Mia está mais estressada do que nunca e decide voltar a escrever em seu diário. Ah, sim, além de todos os compromissos reais, a princesa ainda precisa conciliar a agenda com a do eterno namorado, Michael Moscovitz, e lidar com a pergunta lançada pela imprensa: “por que ele não se casa CoMia?”

>> Encontre o melhor preço de O Casamento da Princesa

Ah, que saudade que eu estava da Mia Thermopolis – e da Meg Cabot de verdade! A Mia Thermopolis foi a responsável por me transformar em leitora assídua e sou fã da série desde os meus 17 anos. Então, é óbvio que O Diário da Princesa ocupa um lugar mais do que especial no meu coração, o que também torna óbvia minha animação e meu medo em relação ao 11º volume da série, após 7 anos do último livro. Mas, para minha felicidade, O Casamento da Princesa  me surpreendeu e eu acho que não poderia ter me divertido e me emocionado mais!

Sinceramente, qual a graça de ter um castelo se a pessoa que você ama não quer compartilhar isso com você?

A primeira coisa a se dizer sobre o novo livro da série O Diário da Princesa é: Meg Cabot também está de volta! Eu AMO a autora com todas as minhas forças, por isso me dói tanto admitir que as últimas obras escritas por ela (Desaparecidos e Abandono, por exemplo) não chegam aos pés das mais antigas e essa era a principal razão para o meu receio em relação a O Casamento da Princesa. Mas, logo nas primeiras páginas, Meg resgata o humor peculiar de Mia – que me fez rir literalmente alto – e nos lembra de que sempre foi e continua sendo extremamente atual e, ao mesmo tempo, atemporal.

Eu terminei de ler a série aos 21 e nestes 6 anos que se passaram entre Princesa Para Sempre e O Casamento da Princesa, muita coisa aconteceu – a começar pelo inevitável: o tempo passou e eu cresci. Então, reencontrar Mia Thermopolis, minha “companheira” de final de adolescência, agora adulta e responsável, foi extremamente reconfortante. Isso porque, como sempre, Meg mescla a fantasia do mundo de uma princesa com a realidade de uma menina/mulher e nos mostra que, apesar de fazer parte da realeza e ter que lidar com questões que a maioria de nós desconhece, Mia é real e também tem preocupações como as nossas.

Este é o problema da sua geração, Amelia. Só querem finais felizes.

A Meg sempre foi muito boa em criar protagonistas que, mesmo fortes e independentes, se dão o direito de desejar o amor romântico, se possível com um toque de contos de fadas e fantasia. E como Mia sempre teve uma tendência ao feminismo – além de defender outras causas -, não é surpresa alguma que a autora aborde a temática, conferindo à obra um tom completamente atual. A homossexualidade, o papel da internet na vida moderna, o comportamento da mídia e o peso da fama também são assuntos abordados em O Casamento da Princesa, tornando o livro ainda mais alinhado às questões e discussões modernas.

Eu já contei aqui no blog que era viciada em chick lit e que, após ler tantos, acabei enjoando. Hoje, o gênero não é, nem de longe, o meu favorito, mas eu encontrei o equilíbrio e, vez ou outra, adoro me entregar a um bom chick lit – o que é totalmente o caso de O Casamento da Princesa. Obviamente, não se deve esperar grandes reviravoltas e suspenses, mas Meg enriquece uma trama relativamente simples e previsível com valores e discussões pertinentes, além de personagens carismáticos, divertidos e com quem é fácil de se identificar – afinal, a vida não é um conto de fadas, tampouco uma série de infortúnios.

Título original: Royal Wedding
Editora: Galera Record
Volumes anteriores: O Diário da Princesa; A Princesa Sob os Refletores; A Princesa Apaixonada; Princesa à Espera; A Princesa de Rosa-Shocking; A Princesa em Treinamento; A Princesa na Balada; A Princesa no Limite; Princesa Mia; Princesa Para Sempre
Leituras complementares: Valentine Princess (para ler entre os livros 4 e 5; não publicado no Brasil), Project Princess (para ler entre os livros 4 e 5; não publicado no Brasil),  O Presente da Princesa (para ler entre os livros 6 e 7) e Sweet Sixteen Princess (para ler entre os livros 7 e 8; não publicado no Brasil); Lições de Princesa, Perfect Princess (não publicado no Brasil) e Holiday Princess (não publicado no Brasil).
Autor: Meg Cabot
Ano: 2015
Páginas: 444
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 5 estrelas

Veja mais livros de Meg Cabot

Anúncios

9 thoughts on “Resenha de O Casamento da Princesa – Meg Cabot

  1. Aihn… Posso ler esse sem ter terminado o último???
    Porque vc falou tanto e agora com a resenha, fiquei com muita vontade de matar saudades da Mia e da Meg em sua melhor forma!!!
    Posso?? Diz que sim!!! rsrsrsrs

    Beijos!!

    1. Olha, acho que até pode… Mas talvez você gostasse de ler o livro 10, depois de tanto tempo. Eu reli as últimas páginas e foi legal :D De qualquer forma, acho que você devia mesmo ler O Casamento <3
      Beijos

  2. Meu Deus eu to louca pra ler o casamento da princesa.. EU AMOOOO ESSA SERIE!!! É definitivamente minha favorita… Mas eu estou esperando sair com a outra capa pra eu comprar (pq minha coleção é da outra, e eu acho muito fofo ter todos organizadinhos), será que vai demorar?! Estou super anciosa.
    Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s