10 motivos para reler um livro

Desde que me tornei uma leitora assídua, sempre tive meus livros e personagens queridinhos, mas nunca havia entendido a razão para reler uma história. Até que, em 2013, comprei mais uma a coleção completa de A Mediadora, da Meg Cabot, uma das minhas séries favoritas desde 2006, e resolvi tentar reler. Resultado: devorei os seis livros em menos de um mês e, finalmente, entendi qual é a graça de ler histórias mais de uma vez. Aliás, fiquei tão apaixonada por esse tipo de experiência que decidi escolher alguns títulos para reler a cada ano!

E pra me redimir, decidi listar 10 razões para reler um livro e, quem sabe, incentivar pessoas que, assim como eu, pensam que não tem graça ler de novo uma história que você já sabe como termina.

1. Para matar a saudade. Às vezes, amamos tanto uma história e/ou os personagens, que sentimos saudade de verdade. Então, por que não ir até a estante e simplesmente acabar com o sofrimento?

2. Para apreciar uma obra-prima. Alguns livros são tão perfeitos que seria desperdício lê-los apenas uma vez na vida.

3. Para entender melhor a história. Muitos livros têm tramas complicadas, cheias de reviravoltas e explicações. Se você tiver paciência, relê-la pode ser uma boa pedida – é o que eu deveria fazer com a série Mara Dyer, de Michelle Hodkin.

4. Para ver a história sob outro ponto de vista. Muitos livros têm finais que deixam a gente desmaiada e, quando isso acontece, eu sempre tenho vontade de reler a obra e tentar descobrir onde estão as pistas de que o desfecho seria de tal maneira – é o que quero fazer com Mentirosos, aliás.

5. Para absorver todos os detalhes. Alguns livros têm uma narrativa tão rica e detalhada que, por mais que prestemos atenção na leitura, é difícil absorver todos os pormenores. Acabei de ler Toda luz que não podemos ver, mas acho que é um sério candidato nessa categoria!

6. Para assistir à adaptação cinematográfica. Se você é como eu e não resiste à tentação de comparar livro e filme, reler a obra original pouco antes da estreia da adaptação é uma boa ideia. Essa também é uma boa razão para a releitura em caso de séries, já que trilogias podem ser adaptadas ao longo de 3, 4 anos.

7. Para ler a sequência. Às vezes, os volumes seguintes de uma série demoram tanto pra sair que a gente já esqueceu de um pedaço da história. Se você for bom aluno, releia os livros anteriores – tô pensando em fazer isso com Como eu era antes de você, que li em 2013 e cuja sequência, After You, será publicada pela Intrínseca no início de 2016.

8. Para garantir uma boa leitura. Claro que sua percepção sobre o livro pode mudar com o tempo, mas acredito que algumas histórias sejam incríveis para sempre.

9. Para entender o porquê de tanto amor. Às vezes, ficamos tão acostumados em gostar de algo que nem cogitamos a possibilidade de mudar de ideia. Por exemplo: li Anna e o Beijo Francês em 2011 e me apaixonei. Quando uma amiga leu a obra de Stephanie Perkins e detestou, fiquei intrigada e resolvi reler o livro no ano passado. A segunda vez foi tão mágica quanto a primeira e, nesse caso, entendi os porquês de tanto amor.

10. Para reavaliar o livro. Essa é para quem é persistente e bom aluno, o que não é tanto meu caso (quando desisto ou não gosto de um livro, é para sempre). Enfim, se você é adepto das segundas chances, vale tentar reler uma obra para ver se “cai melhor”.

SUGESTÕES DE RELEITURA
Levando em conta minha lista acima, a decisão de reler um livro é algo muito pessoal. Por isso, minhas sugestões de releitura são, na verdade, livros que eu revisitei nos últimos três anos.

A Culpa é das Estrelas, John Green: amo A Culpa é das Estrelas, mas relê-lo não estava nos meus planos. Até que decidi comprar a versão em inglês e hardcover da obra de John Green e fiquei com dó de simplesmente guardá-la na estante.

a-mediadora-crepusculo

A Mediadora – A Terra das Sombras, A Mediadora – O Arcano Nove, A Mediadora – Reunião, A Mediadora – A Hora Mais Sombria, A Mediadora – Assombrado e A Mediadora – Crepúsculo, Meg Cabot: como eu disse no começo do post, amo A Mediadora desde sempre e resolvi reler porque comprei uma coleção nova. Como no ano que vem sai o sétimo livro da saga, estou pensando seriamente em rerelê-la.

A Sangue Frio, Truman Capote: esse é um livro que considero uma obra-prima e que deve ser lida uma, duas, três, quatro, mil vezes!

Anna e o Beijo Francês, Stephanie Perkins: minha saudade de Anna e St. Clair apenas aumentou depois que li Isla e o Final Feliz, então, quando minha amiga detestou o livro, resolvi relê-lo, quase como um desafio.

Garoto Encontra Garota, O Garoto da Casa ao Lado e Todo Garoto Tem, Meg Cabot: a série Garoto é uma das minhas preferidas da Meg. E, de todas as obras em formato de e-mail que eu li, é com certeza a mais divertida.

o-noivo-da-minha-melhor-amiga

O Noivo da Minha Melhor Amiga e Presentes da Vida, Emily Giffin: amo os livros da Emily Giffin e, 3 anos depois de ler O Noivo da Minha Melhor Amiga, decidi revisitar Rachel e Dex. Daí não poderia deixar de reler também o companion book Presentes da Vida, que, da primeira vez, li em inglês.

Jogos Vorazes, Suzanne Collins: li Jogos Vorazes em 2013 e não tinha planos de reler a série. Mas, com a proximidade da estreia do quarto e último filme da saga de Katniss Everdeen, me deu “5 minutos” e eu resolvi mergulhar no universo de Suzanne Collins de novo.

O QUE PRETENDO RELER
O ano está acabando, mas ainda dá tempo para reler algumas obras. De qualquer forma, já estou pensando nas histórias em que posso voltar em 2016 – e nos anos seguintes, porque a lista é grande, hahaha!

IMG_8133

Para matar a saudade
Isla e o Final Feliz, Stephanie Perkins
Lembra de mim?, Sophie Kinsella
O Segredo de Emma Corrigan, Sophie Kinsella
Pegando fogo, Meg Cabot
Sorte ou Azar?, Meg Cabot
Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven
Quem é você, Alasca? –  John Green

Para apreciar uma obra prima
A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak
Precisamos falar sobre o Kevin,
Lionel Shriver
Um Dia, David Nicholls

divergente

Para assistir à adaptação cinematográfica
DivergenteInsurgente e Convergente, Veronica Roth

Para ver a história sob outro ponto de vista
Mentirosos, E. Lockhart

Para ler a sequência/assistir à adaptação cinematográfica
Como eu era antes de você, Jojo Moyes

Vixe, que post gigante! Espero que tenha valido a pena :)
Agora é a vez de vocês me dizerem: gostam de reler livros? Quais já revisitaram?

Anúncios

9 pensamentos sobre “10 motivos para reler um livro

  1. Adorei o post, Ná!!
    Eu acho que só reli Harry Potter na vida… Se eu conseguisse ler tão rápido quanto vc, talvez eu me animaria mais, porque vontade eu até tenho, mas eu penso em todos os livros que ainda não li e desisto.
    Mas a sua listinha despertou o bichinho dentro de mim com algumas releituras… Ai meu Deus!

    Beijos!!

    1. Uhu! Hahaha!
      Eu também penso que, em vez de estar relendo um livro, eu poderia estar lendo – e quem sabe me apaixonando – por um novo. Por isso não releio ainda mais! Mas também é muito gostoso “voltar no tempo” e se deliciar de novo com histórias que amamos. Equilíbrio sempre :D
      Beijos

    2. Eu tenho que comenta EU AMO A SAGA HARRY POTTERRRRRR tanto os livros quanto os filmes hermione eu te amooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

  2. Olha eu já reli muito nessa vida, principalmente a série o Diário da Princesa que demoravam muito as sequências. Mas acho que meu record de releitura é Emma Corrigan, acho que praticamente sei de cor tudo o que acontece de tanto que reli, isso lá em 2000 e bolinha… Depois confesso que quase não reli nenhum livro, a não ser o meu clássico preferido Amar, verbo intransitivo. Ainda quero reler HP, porque foram anos de esperas de livros e mesmo assim continuei a leitura, quero fazer uma maratona pra ver como seria dessa vez.
    Acho que não releria a trilogia de Divergente, até porque já me desanimei total com a adaptação, e simplesmente pra mim não faria o menor sentido, muito pelo contrário, só reforçaria meu ódio eterno pelo filme – menos pelo Tobaias, claro!.
    Um beijo.

    1. É, agora que você falou sobre os filmes de Divergente… Se for pra reler, que não seja pra assistir aos filmes, se não é mais raiva na certa hahaha
      E Emma Corrigan está na minha lista… vamos ver!
      Beijos

  3. Entaaão, eu sou dessas que tenho um pouco de preguiça de reler. E a razão é achar que vai ser sem graça ler e ir lembrando do que vai acontecer, sem novidades, sabe? Mas eu pretendo fazer isso, pois é claro que a gente não lembra de tudo, embora tenha uma visão geral da história… eu pensei em fazer isso com Bridget que tem muuuuito tempo que li.

    Ah, tem isso! se for para tentar seria um livro que li há anos.

    1. Eu também pensava que ia bodear da leitura, já sabendo o que vai acontecer. Mas, como você mesma disse, a gente esquece mesmo de muito mais detalhes do que pensamos e, quando amamos a história, é tão gostoso revisitar <3 Eu recomendo que você tente e acho que Bridget é uma boa :)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s