Resenha de O Leitor do Trem das 6h27 – Jean-Paul Didierlaurent

IMG_7938

Guylain Vignolles leva uma vida solitária e trabalha como operador de uma máquina que destrói encalhes de livros, a que ele chama de Coisa. Por ser um apreciador do hábito da leitura, Guylain detesta seu emprego e, na tentativa de se redimir, salva algumas páginas da Coisa e as lê diariamente para os passageiros do trem das 6h27. Certo dia, Guylain encontra um pen drive repleto de textos de uma escritora desconhecida e, ao lê-los, se afeiçoa à autora e personagem principal desta história.

>> Encontre o melhor preço de O Leitor do Trem das 6h27

Todo livro é, automaticamente, uma celebração às palavras e às histórias. Mas acredito que, se você perguntar a qualquer amante da literatura, todos irão confirmar que títulos com as palavras “leitor” e “livro” sempre irão se destacar entre os outros. E, para mim, O Leitor do Trem das 6h27 foi assim. Logo que vi o nome da obra de  Jean-Paul Didierlaurent, fiquei curiosa para saber do que se tratava e quis lê-la. E as surpresas começaram com a aparência do livro, que cabe literalmente na palma da mão.

… as pessoas em geral só esperam uma coisa: que você ofereça a imagem daquilo que elas querem que você seja.

Como eu já disse várias vezes, ler sinopses não é meu forte – e isso é algo que tenho tentado (e até conseguido) melhorar. E, como amei o título de O Leitor do Trem das 6h27, nem me dei ao trabalho de saber exatamente sobre o que era a história antes de iniciar a leitura. Então, cada página foi uma surpresa para mim e as primeiras coisas que me chamaram a atenção foram o senso de humor repleto de ingenuidade e a pureza de Guylain. Em contraste a estas características, porém, o protagonista se mostra extremamente frustrado não apenas com o emprego, mas também – e principalmente – com os rumos que sua vida tomou.

O Leitor do Trem das 6h27 é um livro rápido e fácil de ler – são menos de 200 (pequenas) páginas – e, apesar de achar que alguns pontos da trama poderiam ter sido melhor desenvolvidos, acredito que o comprimento da história tenha sido o ideal para cumprir o que ela propõe: ressaltar a importância de existências aparentemente “insignificantes” e retratar a discreta, porém determinante diferença que elas são capazes de fazer.

Título original: Le Liseur du 6h27
Editora: Intrínseca
Autor: Jean-Paul Didierlaurent
Ano: 2014
Páginas: 176
Tempo de leitura: 2 dias
Avaliação: 3 estrelas

selo-2015

Anúncios

3 thoughts on “Resenha de O Leitor do Trem das 6h27 – Jean-Paul Didierlaurent

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s