[OFF] Deliciosa Montevidéu

Embora fique pertinho do Brasil, o Uruguai não é um destino de viagem tão popular. Mas eu simpatizo com o país e sempre quis conhecer Montevidéu, mesmo não sabendo exatamente o porquê. Por isso, quando comecei a planejar minhas férias de 2013, pensei: por que não ir a Buenos Aires e Montevidéu, já que as duas cidades estão no mesmo caminho? Sem motivos para não seguir este roteiro, comprei as passagens e comecei a desenhar o roteiro. Para minha surpresa, porém, não existe (ou existem poucos porque eu, pelo menos, não achei) nenhum guia sobre o Uruguai ou Montevidéu no Brasil, por isso, contei basicamente com muita pesquisa na internet. A seguir, meu humilde guia pessoal:

montevideu-15

O hotel
Desde que decidi que iria para o Uruguai nas férias, ficou praticamente definido que o hotel escolhido seria o Esplendor (da mesma rede que eu queria ter ficado em Buenos Aires, mas acabei desistindo). Mesmo assim, resolvi pesquisar as opções e descobri que Montevidéu, diferente da capital argentina, não oferece tantas opções e variedades de hospedagem. Por isso, acabei ficando com o Esplendor mesmo e não me arrependi nem um pouco.

montevideu-2

Piscina do hotel

montevideu-9

Sacada da suíte

No estilo hotel-boutique, o local conta com atendentes super atenciosos, decoração moderna e um ar descolado. Além disso, é bem localizado (próximo à Plaza Independência) e o preço é super justo (quer dizer, quando o dólar era justo, haha): o quarto que pegamos (Suíte) custou cerca de US$ 77 a diária, com café da manhã incluso.

montevideu-1
O dinheiro
Quando fomos para Montevidéu, 1 real estava valendo cerca de 8 pesos uruguaios, o que é ótimo, mas difícil de acostumar. Nosso truque era dividir tudo por 10 e aumentar um pouquinho o valor, para simular o preço em reais – funcionou. Ao contrário dos estabelecimentos de Buenos Aires, os de Montevidéu não costumam aceitar reais com tanta frequência (usamos apenas no Museo del Fútbol), por isso, é interessante trocar o dinheiro (existem muitas casas de câmbio por lá) e ter sempre um cartão de crédito internacional à mão. Por outro lado, os preços no Uruguai são mais generosos: com 490 pesos uruguaios (cerca de R$ 60), por exemplo, dá para comer muito bem.

Compras
Obviamente, Montevidéu não é Nova York, mas dá para fazer boas compras por lá. Na Indian Emporium (uma espécie de fast fashion bem popular por lá), por exemplo, comprei três camisetas por 597 pesos uruguaios (cerca de R$ 74). Já na Compania del Oriente (que também parece ser bem popular, tem até no aeroporto), gastei 417 pesos uruguaios (cerca de R$ 50) e levei dois cachecóis e uma calça-pijama para dar de presente. O free shop do Uruguai também é bem bacana. Por lá, além dos itens comuns a todo free shop, você encontra produtos específicos do local, como doce de leite e camisas de times da região a preços justos.

O táxi
A fama dos taxistas sul-americanos pode não ser as melhores, mas, em Montevidéu, parece ser possível esquecer esse pré-conceito. Quando desembarcamos, solicitamos um táxi no próprio aeroporto e descobrimos que apenas os autorizados entram no local, por isso, não precisa ter muito receio de ser passado para trás. É verdade que a corrida não foi exatamente barata (1.100 pesos uruguaios, cerca de R$ 140), mas como o aeroporto é longe do centro de Montevidéu e a segurança não deixou nada a desejar, o preço foi justo. Além disso, quando entramos no táxi, tivemos outra surpresa: havia wi-fi no carro. Já para ir do hotel ao aeroporto, o concierge do hotel solicitou um táxi para nós, que saiu por volta de 800 pesos uruguaios (cerca de R$ 100). O taxista foi muito simpático e nos mostrou todas as praias e ramblas pelas quais passamos.

DIA 1: EL FOGÓN
Como chegamos à noite em Montevidéu, a única atração do dia era comer. Como uma amiga já havia me recomendado o El Fogón, que fica pertinho do Hotel Esplendor, resolvemos ir lá mesmo. A especialidade da casa é a parrilla, mas nós optamos por baby beef com salada verde e frango desossado com batatas noisette e não nos arrependemos. Não dá para dizer que o El Fogón é barato, mas pelo prestígio da casa e a qualidade do serviço, 1.010 pesos uruguaios (cerca de R$ 126) não é nada caro. Recomendo.

DIA 2: ESTÁDIO CENTENÁRIO, PARQUE RODÓ E PLAYA RAMÍREZ
Estádio Centenário e Museo del Fútbol
No segundo dia, fomos conhecer o Estádio Centenário, que foi construído em 1930 para a primeira Copa do Mundo. Após uma longa, porém agradável, caminhada, chegamos ao local, que abriga também o Museo del Fútbol. E em comparação a La Bombonera, o preço da visita não é nada caro: com R$ 25 (contra R$ 70 do estádio argentino), visitamos o museu e entramos no estádio. Por lá, estão artigos que foram de Loco Abreu, Fórlan e até mesmo Pelé; as camisas usadas pela seleção uruguaia de 1924; taças e troféus de diversos títulos; fotos históricas; entre muitas outras raridades e relíquias. Vale a pena a visita.

montevideu-3

Já o estádio é atração imperdível em Montevidéu para quem gosta de futebol. Li alguns relatos na internet que diziam que o Centenário está “meio caído”. É verdade, comparado às modernas arenas que nasceram no Brasil, ele pode ser considerado mesmo meio “fora de moda”. No entanto, acho que não é isso o que conta e, sim, imaginar aquele espaço gigantesco lotado de pessoas para receber a primeira Copa do Mundo. E se fica a frustração por não conseguir assistir a um jogo na capital uruguaia, fica também a sensação incrível de estar praticamente sozinho em um estádio tão cheio de história.

montevideu-4

Parque Rodó
Após conhecer o Estádio Centenário, seguimos rumo ao Parque Rodó pelo Boulevard General Artigas. No meio do caminho, paramos em um McDonald’s para comer um “Cuarto de Libra”, aqui conhecido como Quarteirão, e depois seguimos viagem. Com muito verde, um lago artificial e muitos patinhos, o Parque Rodó tem quase tudo para ser um espaço super agradável.

montevideu-5

No entanto, pelo menos na hora em que fomos, o local estava um pouco deserto demais, por isso, o passeio deixou a desejar um pouquinho. Mas também valeu a pena porque, pertinho do parque, está o estádio Luis Franzini, que pertence ao Defensor Sporting e é só um “pouco” menor do que o Centenário.

montevideu-6

Playa Ramírez
Para voltar ao hotel, caminhamos pelas ramblas Presidente Wilson e República Argentina e aproveitamos para conhecer a Playa Ramírez. Quem já foi ao Rio de Janeiro, por exemplo, talvez não veja muita graça nas praias de Montevidéu, mas não dá para dizer que são feias. Como fomos para lá no inverno, não havia banhistas, apenas pessoas caminhando e cachorros fofos se esbaldando na areia. Vale o passeio.

montevideu-7

montevideu-8

DIA 3: CIUDAD VIEJA
O terceiro e último dia inteiro ficou para conhecermos a Ciudad Vieja de Montevidéu. Para começar, fomos até a Plaza Independência, a poucos quarteirões do Esplendor, onde também visitamos o Mausoléu do General Artigas e o Teatro Solis. Depois, tentamos seguir com nosso plano, que era caminhar pelas ramblas Gran Bretaña e Francia até o Mercado del Puerto e almoçar por lá. No entanto, o frio e o vento eram tão fortes que ficou praticamente impossível seguir o roteiro. Por isso, cortamos caminho pelas ruas menores e acabamos chegando no Mercado del Puerto quase que por acidente.

montevideu-10

Plaza Independência

montevideu-11

Por lá, você encontra basicamente lugares para comer (na maioria, parrillas) e algumas lojas de souvenir. Confesso que esperava um pouco mais do local (algo mais parecido com o Mercado Municipal de São Paulo), mas, mesmo assim, vale a visita. Nos arredores do Mercado del Puerto, ainda existem mais opções de restaurantes, cafés e lojas e barracas para fazer algumas compras.

montevideu-12

Mercado del Puerto

Em seguida, voltamos para o hotel (somente para colocar mais roupas, tamanho era o frio. A lição que fica aqui é: não subestime o inverno uruguaio) e, no caminho, encontramos a Plaza de la Constitución, que é rodeada por lojinhas e cafés bem charmosos. Depois de nos agasalharmos, caminhamos pela avenida 18 de Julio atrás de um local para comer e encontramos o Del Navío, um restaurante simples, mas com preços e justos e alguns pratos típicos bem gostosos.

montevideu-13

Plaza de la Constitución

Depois, continuamos andando pela avenida 18 de Julio, em busca da Fuente de los Candados, que fica na esquina com a rua Carlos Quijano. Reza a lenda que o casal que trancar um cadeado com as suas iniciais na fonte irá voltar à cidade e que o amor durará pra sempre. Deixamos essa parte da tradição para lá, mas apreciamos as centenas de cadeados trancados na fonte. Na volta para o hotel, ainda encontramos a Plaza de Cagancha e fizemos algumas compras no Indian Emporium e na Compania del Oriente.

montevideu-14

DIA 4: PLAYAS
Não havia nada programado para o quarto dia em Montevidéu porque, na verdade, seria hora de ir embora. E foi. Mas, durante o caminho para o Aeroporto Carrasco, o taxista super atencioso fez questão de nos falar um pouco mais sobre as ramblas e praias pelas quais passávamos. Estava um frio absurdo (cerca de 5º C), mas o dia estava lindo, por isso, foi perfeito para conhecer um pouco mais da cidade, mesmo que de dentro do táxi.

E essa foi a minha viagem por Montevidéu, uma cidade super tranquila e extremamente charmosa – e que eu recomendo demais <3

Anúncios

7 thoughts on “[OFF] Deliciosa Montevidéu

  1. Taí um lugar que nunca tive vontade de conhecer, Ná!
    Foi legal conhecê-la um pouco através do seu post, mas ainda não tenho vontade nenhuma de ir para lá.
    E o que é essa foto do estádio?! Ficou linda!!

    Beijos!!

    1. Que engraçado, né? Eu sempre tive! Agora que já conheci, posso me aventurar por outros continentes, haha!
      Também amo essa foto, modéstia à parte! Tirei com a panorâmica do iPhone, por isso ela é essa linguicinha, haha!
      Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s