Eles recomendam!

Outubro chegou e o Eles recomendam! também. Neste mês, conto com as participações da Ana, da Karina e da Priscila, além da minha convidada especial, a Brenda Bellani! Fiquei especialmente feliz com as indicações deste mês porque, coincidentemente, a Ana e a Brenda indicaram livros (um que já li e amei e outro que ainda está na lista de leituras futuras) de uma das minhas autoras favoritas, a Lionel Shriver! Além disso, a Ká recomendou Tampa, que eu também adoro e super indico! Então, vamos lá :)

IMG_7594Ana PerriconeO Mundo Pós-Aniversário, Lionel Shriver
Meu primeiro contato com a Lionel: O Mundo Pós-Aniversário. Certamente não será o único, pois, após finalizar a leitura, fiquei extremamente ansiosa para ler Precisamos falar sobre o Kevin. Irina, Lawrence, Ramsey e você (sim, você, leitor, irá pensar muito ao ler esse livro) são personagens envolventes que protagonizam a história, cada um com seu drama pessoal. Instigante, curioso e reflexivo, a autora elabora, ao longo da narrativa, realidades paralelas construídas a partir de um mesmo acontecimento. Se você vive se perguntando “como seria minha vida se eu não tivesse feito aquilo no passado? Se houvesse dito não, estaria onde estou agora?”, esse será um livro necessário para eliminar de vez essas e outras questões da cabeça. Isso porque Lionel traz a reflexão de que não adianta analisar todos os aspectos da nossa vida, no decorrer das ações, não haverá outras respostas. E mesmo se houvesse – como é o caso do livro – não importa, não é mais possível voltar atrás. “O momento é tudo”.

Karina QuerozTampa, Alissa Nutting
Tampa é um livro que provoca choque na pessoa que o lê, do começo ao fim, principalmente porque ele é baseado numa história real. O início já é bem impactante e não é uma leitura para qualquer um. Tampa fala sobre uma jovem professora que sente atração por meninos que acabaram de entrar na adolescência. O desejo dela é por garotos que ainda não tenham pelos no corpo ou engrossado a voz, muito menos desenvolvido músculos. Se você não consegue lidar com a narrativa que conta como uma mulher seduz seus alunos, enquanto se esconde sob a fachada de uma mulher em um casamento perfeito, Tampa não é para você. Se você não gosta de cenas de sexo bem descritivas, definitivamente ele não é para você. Porém, se você não liga para essas coisas e se sente atraído pela complexidade perversa e doentia da mente humana, Tampa é um livro ótimo! A história é chocante, engraçada e absurda, sobretudo por ser real; e a leitura é muito rápida, já que uma vez que você começa, não quer parar até descobrir o desfecho.

Priscila BritoO Conde de Monte Cristo, Alexandre Dumas
Muitas pessoas possuem dificuldades em ler livros antigos. Entendo quem não tem ânimo devido à diferença na língua (não tem como comparar um livro escrito no século 18 com um contemporâneo), já que a mesma não é imutável, e nem todos têm saco de tentar acompanhar um diálogo ferino cheio de formalidades pertence a determinadas épocas (“Peço para que se retire do recinto, senhor mentecapto! Ou lhe quebro a cara!” não parece uma ofensa tão terrível nos dias de hoje). Por outro lado, sabemos que muitos dos chamados “clássicos” não possuem esta denominação à toa, e O Conde de Monte Cristo não foge à regra. A obra escrita por Alexandre Dumas (o ilustre pai, não o filho) é um proto-épico que mostra a vida de Edmond Dantès, um jovem francês honesto e trabalhador que é vítima da inveja e ciúmes de outras pessoas que conseguem colocá-lo na cadeia mesmo ele sendo inocente. Catorze anos depois, Dantès foge de forma magistral e decide se vingar de todos os que o prejudicaram e a ajudar os poucos que ainda lhe foram fiéis: resolveu agir ao mesmo tempo como um anjo aplicando bênçãos e um demônio aplicando punições. Muito além de como a vingança pode destruir a vida de alguém, Dumas reflete sobre a situação política na França da época (o livro foi publicado entre 1844 e 1846) e sobre como no meio de tanta maldade e sofrimento, o homem, imperfeito por ser humano, pode sim encontrar a paz. As quase 1.000 páginas e a linguagem rebuscada podem assustar, mas garanto que será uma leitura inesquecível!

CONVIDADA ESPECIAL :)
A Brenda é mais uma bookaholic que tive o prazer de “conhecer” via Instagram! Além de sempre compartilhar fotos ótimas e dicas incríveis no Insta, ela também tem um blog – o Sobre Livros e Traduções –, onde posta resenhas, sempre com alguma observação sobre a tradução da obra! Eu já sabia que a Brenda iria recomendar algo bacana, mas fiquei muito feliz quando soube que ela havia escolhido Tempo é dinheiro, um livro que ainda não li de uma das minhas autoras favoritas, a Lionel Shriver.

IMG_7596Brenda BellaniTempo é dinheiro, Lionel Shriver
Bastou apenas um livro para Lionel Shriver se tornar uma das minhas escritoras preferidas – Precisamos Falar Sobre o Kevin, o mais famoso dela. Mas Tempo é Dinheiro mexeu bem mais comigo! O livro começa com a pergunta: “O que pôr na bagagem para o resto da sua vida?”. O objetivo de Shep é largar tudo, mudar-se para um país do terceiro mundo e começar a sua Outra Vida com a pequena fortuna que economizou ao longo dos anos. Quando está, finalmente, prestes a colocar seu sonho em prática, sua esposa, Glynis, descobre que está com um câncer muito raro. Tempo é Dinheiro tem todos os elementos que fazem das obras de Shriver tão marcantes: personagens odiosos, cativantes, outros dignos de pena, mas todos totalmente realísticos; uma sinceridade desconcertante; e temas que fazem pensar na vida e em nossas relações em família, em sociedade, com nosso corpo… Porque livro bom é aquele que mexe com a gente, mesmo que seja para sentir angústia ou raiva. E a Shriver é mestre neste aspecto. Em Tempo é Dinheiro, você acompanha uma queda vertiginosa e degradante morro abaixo para depois a autora restaurar a fé na humanidade. Definitivamente, uma das minhas melhores leituras de 2015. A escolha do título original da obra, So much for that, foi, inclusive, tema de um texto da autora muito interessante em sua coluna no The Guardian sobre mulheres no meio editorial.

Agradeço mais uma vez às meninas pela participação e, em especial, à Brenda, minha convidada da vez! Espero que vocês gostem das sugestões tanto quanto eu :)

Anúncios

6 pensamentos sobre “Eles recomendam!

  1. Confesso que ri quando vi a indicação da Pri… What a surprise! hahahahahaha
    Mew, eu não li nada da Lionel… Acho que tenho Kevin no Kindle, mas está lá. Tenho vontade de ler, mas sempre aparece algo no caminho. Um dia eu lerei, tenho fé!
    Até pq eu sei q vc não vai deixar eu passar a vida sem ler algum livro dela.

    Beijos!

    1. Hahaha, indicação curinga!
      E não, não vou deixar você passar a vida sem ler algo da Lionel. Mesmo que seja pra odiar. E Kevin, de qualquer forma, é um livro que tooooodo mundo deveria ler! Então vai se preparando…
      Beijos

  2. Nem foi curinga, SNIIIIIF! É que achei um absurdo eu nunca ter recomendado o melhor livro da história da humanidade, então agora posso voltar para a programação normal….hahahaha!

    Já li Pós-Aniversário (com você!!) e não amei muito, mas espero amar Tempo é Dinheiro (e os outros livros dela que ainda não li hahahahah). Tampa também tá na minha listinha :D

    Beeeeijos!

    1. Eu achava que você já tinha indicado, hahaha!
      Eu amei porque a Lionel é sempre genial, mesmo que você não concorde com as decisões literárias dela. Eu confesso que fiquei mais animada pra ler Tempo é dinheiro depois da recomendação da Brenda!
      Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s