Maldita – Chuck Palahniuk

IMG_2053

Após conhecer o Inferno, o espírito de Madison volta à Terra, onde ela espera reencontrar os pais, a estrela de cinema Camille e o bilionário Antonio. Enquanto busca por eles, Madison vaga pelo purgatório, ao lado de um “caçador de recompensas médium”, revisita seu passado e chega cada vez mais perto de descobrir quais foram as razões para que acabasse na Terra de Satã.

maldita

Maldita é o segundo volume da série Condenada e, definitivamente, tem alguns dos ingredientes típicos das obras de Chuck Palahniuk, como a ordem por meio da desordem, a presença da teoria da conspiração, o humor ácido e a ironia. Em Maldita, o autor continua criticando as celebridades e seus comportamentos excêntricos, assim como satiriza a religião e o fanatismo.

Os velhos são, na realidade, pivetes envelhecidos. Por outro lado, os jovens são tiozinhos juvenis.

Mas, apesar de ser, sim, uma obra típica de Palahniuk, Maldita foi uma leitura difícil e muito cansativa. Primeiro porque eu, pelo menos, demorei para entender qual era o ponto central da história que, por consequência, parece nunca engrenar um ritmo fluido. O livro é narrado em formato de posts de blog escritos por Madison, o que não acrescenta em nada na trama – ou eu que simplesmente não entendi o intuito.

Quando você morre – vá por mim -, a pessoa mais difícil de deixar para trás é você mesma.

No entanto, para mim, o maior problema mesmo foi a quantidade excessiva e desnecessária de escatologia. Olha, não sou uma pessoa que tem nojo das coisas, pelo contrário, até me divirto. No entanto, senti que, em Maldita, esse exagero é injustificado (Condenada também tem seus momentos escatológicos que, na mina opinião, dão o tom ideal à narrativa) e tem o intuito vazio e simplório de apenas chocar.

Nada além de uma tristeza profunda leva ao verdadeiro sucesso.

Além de não ter um ritmo fluido e ser totalmente nonsense, Maldita vai e volta na trajetória de Madison de maneira que, em alguns momentos, o leitor pode se confundir. Também não consegui captar uma moral da história, o que, para mim, é a única coisa que pode fazer um livro ruim valer a pena no final. E eu odeio ter que escrever essa resenha porque eu realmente adoro o Clube da Luta e havia gostado bastante de Condenada

Título original: Doomed
Editora: Leya
Volume anterior: Condenada
Autor: Chuck Palahniuk
Ano: 2013
Páginas: 382
Tempo de leitura: 8 dias
Avaliação: 2 estrelas

Veja mais livros de Chuck Palahniuk

Anúncios

6 thoughts on “Maldita – Chuck Palahniuk

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s