Resenha de Pequenas Grandes Mentiras – Liane Moriarty

IMG_1091

Pequenas Grandes Mentiras narra as histórias de três mulheres que moram em Pirriwee, na Austrália, e cujas vidas se conectam de maneira inesperada – mas que irá trazer mudanças drásticas e definitivas para todas elas. Madeline está em seu segundo casamento, é mãe de três filhos, adora se vestir bem e não perde a chance de entrar em uma briga. Quando Nathan, o ex-marido, se muda para Pirriwee com a nova – e impossível de odiar – esposa e reconquista a filha que abandonou muitos anos antes, Madeline vê a oportunidade perfeita para criar um confronto.

>> Encontre o melhor preço de Pequenas Grandes Mentiras

Celeste é dona de uma beleza estonteante e forma o casal perfeito com Perry. Ela parece viver em seu próprio mundo, o que é totalmente compreensível, já que é mãe de um par de gêmeos hiperativos. No entanto, pode ser que a verdade por trás do temperamento aéreo de Celeste seja, na verdade, um segredo impossível de revelar. Jane, por sua vez, é uma jovem mãe solteira que se muda para Pirriwee com o filho, Ziggy, em busca de um recomeço. Logo, ela é acolhida por Madeline e Celeste, que nem imaginam como a presença de Jane e Ziggy irá mudar toda a dinâmica da pacata comunidade.

Toda a história de Pequenas Grandes Mentiras gira em torno de um assassinato misterioso. No entanto, diferente de O Segredo do Meu Marido, em que o segredo em si é revelado na primeira metade do livro, o mistério permanece por toda a leitura de Pequenas Grandes Mentiras e a gente só descobre o que realmente aconteceu – quem morreu? Como? Por quê? Quem matou? – nas últimas páginas. Pode parecer cansativo ou enervante, mas Liane Moriarty foi capaz de conduzir o suspense de maneira brilhante, ao mesmo tempo em que, aos poucos, reconstrói o assassinato.

Em meio a todo o mistério, a autora ainda encontra espaço para explorar questões como maternidade, divórcio, violência, bullying, relacionamentos e vida a dois de maneira profunda o suficiente para que nos coloquemos no lugar dos personagens e reflitamos sobre o que faríamos em tais situações. A autoestima e a autoimagem da mulher e a influencia que os outros, sobretudo os homens, têm sobre estes aspectos também são temáticas abordadas de maneira realista, porém totalmente crua e, às vezes, cruel, em Pequenas Grandes Mentiras.

Assim como o O Segredo do Meu MaridoPequenas Grandes Mentiras propõe discussões e reflexões sobre moral e ética, por meio de dilemas que nem sempre podem ser resolvidos pela objetividade do “certo ou errado” – um verdadeiro exercício de lealdade e empatia. Por abordar situações mais delicadas, mas que, infelizmente, fazem parte da vida de muitas mulheres, Pequenas Grandes Mentiras tem uma história, digamos, mais pesada do que O Segredo do Meu Marido, que conta um caso muito mais difícil de acontecer na vida real.

Além de criar um suspense muito bem amarrado e manipular o leitor, Liane Moriarty ainda foi capaz de surpreender com uma reviravolta final que eu, sinceramente, não imaginei. Após ler os dois livros da autora, posso dizer que, na minha opinião, ela é uma versão menos doentia e mais realista de Gillian Flynn, autora de Garota Exemplar. Uma mistura perfeita entre chick lit, suspense e thriller, que explora como as pequenas mentiras que contamos a nós mesmos podem nos ajudar a sobreviver, mas também podem nos destruir.

Título original: Big Little Lies
Editora: Intrínseca
Autor: Liane Moriarty
Ano: 2014
Páginas: 397
Tempo de leitura: 5 dias
Avaliação: 5 estrelas

Veja mais livros de Liane Moriarty

SELO BLOG

Anúncios

12 thoughts on “Resenha de Pequenas Grandes Mentiras – Liane Moriarty

  1. Bom, minha primeira experiência com a Liane acabou em um livro abandonado. Mas agora coloquei esse na lista do desafio… Espero que me empolgue tanto qto vc com esse. Quem sabe assim não me animo pra tentar ler O Segredo de novo.
    Se ela tem o estilo de Gillian Flynn, o livro deve ser incrível mesmo.

  2. Meu Deus que amor e ódio por esse livro!!! Odeio livro que fica me manipulando até o fim.
    Se bem que algumas coisas eu já matei, principalmente em relação aos filhos da Celeste e o que eles viram por causa de uma fala.
    Mas nunca iria imaginar esse final! Jurava que era outra pessoa! Ela me pegou.
    Agora irei dar uma chance para o segredo do marido, vamos ver se passo menos ódio.
    =D

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s