Distopia: preferidos, must read e decepções

A primeira distopia que li foi A Revolução dos Bichos, em 2011, bem antes de viciar nas histórias do gênero. Dois anos depois, a Karina me indicou Delírio e eu acabei virando a louca das distopias – era uma atrás da outra. Confesso que atualmente ando enjoada do gênero, afinal, foram muitas e muitas leituras. No entanto, após mergulhar nesse universo de futuros apocalípticos, governos totalitários, ficção científica e, claro, romances, descobri muitas histórias incríveis e imperdíveis – e as inevitáveis decepções.

PREFERIDOS

IMG_0560

1. Divergente, Veronica Roth: a concorrência é grande, mas Divergente é uma das minhas distopias favoritas! Além de ter criado um universo riquíssimo e um dos casais mais incríveis do mundo, Veronica Roth foi capaz de abordar muitos questionamentos atemporais e pertinentes sobre moral, ética e o comportamento da sociedade.

2. Jogos Vorazes, Suzanne Collins: apesar de ter uma premissa extremamente inspirada em parecida com Battle RoyaleJogos Vorazes tem muitos outros méritos, como a criação do universo além da arena, os jogos políticos, a relação tridimensional entre Katniss e Peeta, etc. E, por isso, merece um lugar especial na minha lista.

3. A Desconstrução de Mara Dyer, Michelle Hodkin: a saga de Mara Dyer não é uma distopia típica, mas, sem querer dar spoiler, conta com muitos ingredientes do gênero a partir de certo ponto da história. Gosto muito do embasamento teórico que Michelle Hodkin conferiu à trama e também do Noah Shaw, hahaha <3

4. A Seleção, Kiera Cass: os dois primeiros volumes da série, A Seleção A Elite, foram apenas leituras legais na minha lista. Mas, apesar de enxergar alguns defeitos quase graves em A Escolha, o então último livro da saga conquistou um espaço especial no meu coração – no entanto, que fique claro, apenas por conta de Maxon.

5. Delírio, Lauren OliverDelírio foi a primeira série distópica que li e achei que ela seria minha favorita para sempre. Não foi, principalmente porque o último volume da saga, Réquiem, é bem cansativo, mas está entre as minhas preferidas até hoje.

6. Battle Royale, Koushun Takami: resolvi ler Battle Royale porque sempre ouvi dizer que foi plagiado por Jogos Vorazes. Não é bem assim, mas, enfim, o livro de Koushun Takami traz o lado mais sangrento da distopia, além de ser um thriller incrível.

7. A Revolução dos Bichos, George Orwell: além de ser um clássicoA Revolução dos Bichos me iniciou no mundo distópico e me divertiu e surpreendeu bastante por ser uma obra extremamente ácida e atemporal, mas despretensiosa.

8. Sangue Quente, Isaac Marion: Sangue Quente até tem os ingredientes típicos de distopias, mas a história é desenvolvida de uma maneira diferente, o que me agradou bastante. Além disso, o protagonista, o zumbi R, é muito carismático <3

MUST READ

IMG_3459

Fahrenheit 451 Admirável Mundo Novo são dois dos grandes clássicos distópicos, que devem ser lidos por todos os amantes da literatura. Confesso que não estão entre meus favoritos, mas é surpreendente ver como algumas questões já eram conflitos latentes, mesmo lá nas décadas de 1930 e 1950, quando as obras foram escritas. Além disso, também é divertido constatar que os dois livros (ao lado de 1984, de George Orwell, que ainda não li) serviram mesmo de inspiração para outras tramas do gênero.

DECEPÇÕES

destino

Destino, Ally Condie: estava tão empolgada para ler Destino, que comprei os três livros de uma vez. Para minha infelicidade, porém, achei o primeiro tão chato, que não consegui terminar a trilogia.

Estilhaça-me, Tahereh Mafi: nunca tive muita vontade de ler Estilhaça-me, mas, como estava na moda, resolvi me render. Foi uma leitura ok, mas a vontade de continuar a série era igual a zero. Ou seja, nunca terminei.

O que restou de mim, Kat Zhang: outra série que fiquei super empolgada para ler e me decepcionei. A premissa é bastante similar à de A Hospedeira (que eu abandonei) e, por isso, me interessei. Mas a história não é fluida, as personagens não são cativantes e o universo distópico ficou aquém do desejado. Mais uma saga abandonada.

Recomeço, Cat PatrickRecomeço é uma leitura agradável, que eu até recomendo – diria até que “decepção” é uma palavra forte para definir a obra. No entanto, tudo o que a trama promete pela premissa, Cat Patrick não cumpre no desenvolvimento da história. Uma pena.

Quais são as distopias favoritas de vocês?

*Citei apenas as distopias que li neste post.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Distopia: preferidos, must read e decepções

  1. Fui citada… Uuuuhhhuuuu!!! Post incrível!!! kkkkkk
    Bom, são poucos os livros citados que ainda não li. Confesso que esse clássicos não tenho vontade de ler, mas quem sabe um dia me dá a louca, né?
    Divergente, Jogos Vorazes, A Seleção, Battle Royale e Delírio também estão entre os meus queridinhos. <3
    Me sinto muito mal por ter recomendado Destino e Estilhaça-me e vc não ter gostado. =/ Eu mesma ainda não li o último de cada uma dessas séries, mas eu gostei até o momento. Estilhaça-me mais do que Destino.
    Mara Dyer deve entrar na minha lista esse ano. Oremos. Faz décadas que está na minha lista.

    =*

    1. Hahahaha!
      Eu li os clássicos porque queria saber como eram, mas, apesar de serem “contemporâneos”, a linguagem não é tão fluida quanto gostamos. Já 1984, quero ler porque, além de ser um clássico, é do George Orwell <3
      Sobre os que você me recomendou e eu não gostei, plmdds, né? Não tem nem comparação entre as listas de recomendados e amados e recomendados e não amados, hahaha!

  2. Recomeço é distopia? Juro que não sabia!
    Nossa, Destino é pra mim disparado o pior de todos.
    E eu curti muito Estilhaça-me, aliás preciso ler o último que saiu alguns meses atrás…
    E você colocou Mara em distopia? Não entendi… eu colocaria em thriller/romance/YA/qualquer gênero que não se encaixe nos outros, ou seja, sem definição. hauahuahau
    E quero ler Fahrenheit por questão de curiosidade, porque como você, também cansei do gênero.
    =D

    1. É, sim, haha! Mas, como eu disse, é subdesenvolvido.
      E eu coloquei Mara Dyer em distopia porque acho que, principalmente no terceiro livro, a trama fica bem distópica. Não acho que ela deva ser vendida como distopia em si, mas acho que merece estar na minha lista <3
      E entre Fahrenheit e Admirável, eu fico com Admirável, até porque ele foi escrito antes, então é mais 'inovador' haha
      Beijo

  3. Depois da tela azul…hahahaha!
    Vamos lá!
    Eu comecei com distopias clássicas também, na verdade com Fahrenheit, que possivelmente é a minha distopia preferida :) (sim, mais do que 1984, que é muito legal mas…outro tom). E aí depois disso tive uma época de garimpo, cheguei a ler A Hospedeira na época que saiu mas parei, e só retomei depois que comecei a ler Jogos Vorazes, no ano passado. Também acho que há uma certa saturação nesse nicho, o que é até comum quando um gênero novo ou reciclado faz sucesso, tanto que por isso não li tantas distopias modernas como você e provavelmente pensarei mil vezes antes dependendo da sinopse…mas confesso que da sua lista de decepções, o único que às vezes penso em dar uma chance é Estilhaça-me (por motivos de X-Men hahaha), porque de fato acho que a minha tendência agora é voltar para as mais antigas ou as de formato menos tradicional (como Never Let Me Go, que você já já lerá hihihihi). Mara Dyer já tá na minha listinha :D um dia eu chego lá…hahahaha!

    Beijos e tirando A Seleção (e a Mara, que não li), concordo com os seus preferidos todos :D

    1. Hahahaha é brasileira e não desiste nunca!
      Realmente, distopias modernas, especialmente séries, eu não pretendo mais ler por um booom tempo – ou para sempre, haha. Das clássicas ou menos tradicionais, quero ler Never let me go e 1984, como você sabe. Mara Dyer tem um quê distópico, mas, como a Rafa disse, também tem de tudo, haha! E Estilhaça-me é legal pelo toque X-Men, mas o triângulo amoroso me cansou já de início. Então, não sei se te recomendo, mesmo tendo lido apenas o primeiro…

  4. Divergente e Jogos Vorazes <3 São meus preferidos, mas uma série de distopia que eu comecei a ler e amei foi a trilogia "Desafio", mas por enquanto só tem o primeiro livro no Brasil :/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s